Apenas por Tempo Limitado - Economize até 63 %

+ Ganhe domínio GRÁTIS por 1 ano

A oferta termina em:

00 :

08 :

40 :

21

Blog do Zyro

Todos os tópicos
Blog de e-Commerce Design Dicas para Pequenas Empresas Essenciais Ideias de Negócio Insights do Zyro Inspiração Marketing Novidades do Zyro

Como Começar Um Negócio Sem Dinheiro: 9 Etapas para o Sucesso

Como Começar Um Negócio Sem Dinheiro - Blog do Zyro

Algumas pessoas acham que para empreender é preciso ter muito dinheiro no bolso e que é impossível aprender como começar um negócio sem dinheiro.

Mas, neste texto, vamos mostrar que é você pode:

  • Criar um plano de negócios alternativo
  • Encontrar uma fonte de financiamento externa e confiável
  • Começar a pensar como um empreendedor na prática

E, depois disso, você vai ver que é possível dar os primeiros passos para criar sua empresa mesmo que você não tenha dinheiro para investir no começo.

Vantagens de começar um negócio próprio

Sabemos que começar um empreendimento sem capital inicial pode ser muito difícil, mas a verdade é que empreender nunca foi fácil em nenhum cenário.

Porém, com o lançamento de tantas novas ferramentas digitais de gestão, criar um negócio é mais fácil hoje do que era no passado.

Você deve estar se perguntando: “por que bancar esse risco?”

Veja algumas das vantagens e oportunidades que estão abertas a quem se torna um empreendedor hoje em dia:

  • As taxas de juros estão mais baixas que nunca. Por exemplo, o banco central estadunidense garantiu taxa de juros praticamente zerada até 2023. E esse cenário se repete também em outros países, como o Brasil. Isso significa que, tanto lá quanto aqui, é mais barato pegar empréstimos.
  • Os serviços estão bem mais baratos. É impossível construir um negócio sem ter acesso aos recursos necessários. Felizmente, hoje existem muitos serviços digitais gratuitos que podem ajudar você a fazer, por exemplo, campanhas de email marketing e peças de design gráfico.
  • O mundo do trabalho está mudando. Milhões de pessoas estão trabalhando de casa, e essa mudança dramática abriu novas oportunidades de negócio para empresas e investidores. Agora é a hora perfeita para começar a ser seu próprio chefe.

No mundo todo, muito mais pessoas estão se interessando por investimentos e prontas para colocar dinheiro em ideias de negócio promissoras. Por isso, mesmo que você ainda não tenha capital para começar sua empresa, existem muitas oportunidades de levantar fundos para seu empreendimento.

1. Avalie seu plano de negócios

Homem anotando em um caderno sentado à mesa

Todo empreendimento precisa de um plano de negócios. E, para ter como começar um negócio sem dinheiro, seu plano vai precisar ser muitíssimo bem elaborado.

Para descobrir qual a melhor estratégia para sua empresa, você vai precisar avaliar o mercado e criar uma operação enxuta, que envolva apenas as necessidades essenciais do negócio.

Sem dinheiro para dar os primeiros passos, você deve construir sua ideia de negócio a partir destes elementos:

  • Suas habilidades
  • Seu conhecimento
  • Sua experiência
  • Os recursos que estão disponíveis para você

Ao invés de tentar encontrar investidores para seus produtos e serviços, seu primeiro passo deve ser avaliar o estado das suas ideias, do seu público, do mercado e de seus parceiros.

Não comece seu negócio lançando sua ideia logo de primeira. Dê o pontapé inicial reunindo todos os recursos que você tem (seu conhecimento, experiência,, ferramentas, ideias e parceiros) em um único lugar antes de dar os próximos passos.

2. Aumente sua poupança

Quando não temos a segurança de receber investimento externo, é necessário fazer uma pequena poupança antes de começar o negócio – para construir o fluxo de caixa.

Felizmente, existem várias formas de fazer suas economias renderem. Estas são algumas delas:

  • Investir em ações. Investir no mercado de ações pode ser um jeito excelente de ganhar dinheiro extra (ou seja, além do lucro que seu negócio vai estar gerando para você), mas o processo é arriscado. A maioria dos investidores têm fundos para fazer apostas de alto risco, mas você deve considerar as opções de menor risco, como fundos e ações indexados.
  • Monetize seu imóvel. Não vamos sugerir que você venda sua casa. Mas pode ser um bom negócio alugar o espaço inteiro (se for possível) ou uma parte do imóvel (como um quarto, via AirBnB) para gerar uma fonte de renda passiva e constante, que você vai poder reinvestir no seu negócio.
  • Estabeleça uma meta. Tente criar uma meta de poupança para seu empreendimento. Uma ideia é economizar o equivalente a 6 meses de despesas da empresa e deixar esse valor disponível para emergências, pronto para ser sacado.

3. Peça investimento para amigos e familiares

Pessoas de mãos dadas ao ar livre

Pedir que seus parentes e amigos próximos invistam na sua empresa não é a mesma coisa que pedir dinheiro emprestado.

Se você tiver um plano de negócios sólido e uma ideia de produto sensacional, muitas pessoas vão perceber que o investimento vai valer a pena no futuro.

Quando for propor a ideia para seus conhecidos, leva isto em consideração:

  • Sua estratégia. Você vai escolher pedir uma quantia considerável de dinheiro para poucas pessoas, ou pedir valores menores para muitas pessoas? Pense bem sobre qual é a melhor opção na sua situação.
  • O tipo de investimento. O que você vai oferecer em troca pelo investimento? Dividendos e participação nos lucros? Acesso a produtos e serviços? Talvez você queira que o investidor se torne um sócio?

4. Faça parte de incubadoras e aceleradoras de startups

As aceleradoras de startups dão suporte a negócios que estão entrando agora no mercado. Esse apoio é dado na forma de financiamento e mentoria.

As startups se juntam a aceleradoras por um período fixo. Junto de outras empresas novatas, elas compartilham recursos e aprendem praticando.

Fazer parte de uma aceleradora tem muitos benefícios, como estes:

  • Apoio. Como empreendedor, seu maior recurso são as pessoas e parceiros em quem você pode confiar para expandir seu negócio. Criar conexões com outros empreendedores é uma das vantagens mais preciosos de fazer parte de uma aceleradora.
  • Aumento de visibilidade. Você pode até conhecer muito bem seu produto e seu nicho de mercado, mas, para ser bem-sucedido, você vai precisar olhar para o cenário mais geral. Os mentores que você vai conhecer na incubadora de startups vão ajudar você nisso.
  • Novos clientes. Os clientes são o oxigênio que mantém as empresas vivas, mas, para novos negócios, pode ser difícil construir uma base de fregueses. Na aceleradora você vai poder trocar experiências com outros empreendedores e aprender quais são as estratégias deles para atrair clientela.

5. Considere abrir uma campanha de financiamento coletivo

As campanhas de financiamento coletivo (também chamadas de crowdfunding) funcionam assim: para tirar sua ideia do papel, o empreendedor incentiva várias pessoas e organizações a investirem ou doarem dinheiro para o projeto. Em troca do investimento, o empreendedor garante benefícios futuros aos doadores.

Se você acredita que as pessoas vão se identificar com sua ideia de produto ou serviço, pode valer a pena criar uma campanha de financiamento em plataformas como o Catarse e o Kickante.

O financiamento coletivo pode parecer uma estratégia de baixo risco para angariar fundos, mas ela tem vantagens e desvantagens.

Vantagens:

  • É uma estratégia de baixo risco para arrecadação de fundos
  • Você continua sendo dono de 100% da sua empresa
  • Ter uma campanha de financiamento bem-sucedida valida sua ideia de negócio
  • Sua empresa pode construir uma comunidade de fãs e clientes antes mesmo de começar a operar

Desvantagens:

  • Plataformas de financiamento coletivo podem cobrar taxas bem altas
  • Se sua campanha falhar, a reputação do seu produto (e a sua reputação também) pode ser prejudicada
  • Arrecadar todo o dinheiro necessário pode demorar um tempo
  • Talvez você precise de gastar bastante dinheiro em marketing e no desenvolvimento do protótipo para que sua campanha faça sucesso

6. Peça um empréstimo próprio para pequenas empresas

Com as taxas de juros tão baixas, nunca houve uma época melhor para pedir um empréstimo empresarial.

Atualmente é mais barato pegar dinheiro emprestado, porque o governo quer estimular a economia apoiando pequenas empresas.

Mesmo assim, para se candidatar a um empréstimo, você vai precisar ter uma ideia de negócio que seja atrativa para os bancos.

Estes são alguns dos elementos necessários para conseguir o empréstimo:

  • Bom score de crédito
  • Plano de negócios sólido como pedra
  • Alvará de funcionamento para a futura empresa (se necessário para seu tipo de negócio)
  • Plano financeiro e projeções de receita

Quando você tiver todos os elementos acima, vai ser hora de pesquisar sobre os tipos de empréstimos que estão disponíveis no mercado. Por exemplo, estas são duas opções:

  • Microcrédito. Esse tipo de empréstimo é fornecido a microempreendedores, empreendedores informais e MEIs. É possível conseguir até R$21.000, mas o valor exato vai depender do ser perfil e da sua ideia de negócio.
  • Crédito para pequenas empresas do BNDES. O Banco Nacional do Desenvolvimento tem uma linha de crédito especial para micro e pequeno-empreendedores. Além a taxa de juros paga à instituição, você vai precisar contratar um agente financeiro para intermediar o processo.

7. Contrate uma linha de crédito

Dinheiro, calculadora, caneta e bloco de anotações sobre uma mesa branca

As linhas de crédito são outro tipo de financiamento que permitem que empresas peguem certo valor emprestado com o banco.

Elas são mais flexíveis que um empréstimo tradicional, porque sua empresa vai poder retirar o valor a qualquer momento (considerando o valor máximo aprovado pela instituição). Por exemplo, você vai poder comprar máquinas e equipamentos novos quando for a hora de expandir sua empresa.

Você só vai precisar pagar juros sobre o valor que tiver de fato retirado e terá um prazo fixo para pagar o empréstimo.

A linha de crédito é parecida com um carão de crédito, mas ela geralmente tem taxas de juros fixas e mais baratas.

Por isso, esse tipo de financiamento pode ser uma forma menos arriscada de tirar sua empresa do papel e expandir o seu negócio.

8. Venda seus serviços

É possível ter como começar um negócio sem dinheiro tanto vendendo produtos quando vendendo serviços.

Alguns tipos de negócio, como serviços de consultoria, exigem mais qualificação e experiência profissional. Enquanto outros tipos de serviço, como passear com cachorros, exigem apenas tempo e amor por animais.

Criar uma empresa fornecedora de serviços é uma das melhores ideias de negócios para se começar com pouco dinheiro, já que esse tipo de negócio não precisa de muito financiamento inicial.

Você vai precisar de um pouco de experiência (dependendo da área e do tipo de serviço oferecido) e de um site.

9. Faça networking e crie conexões profissionais

Pessoas sentadas em cadeiras assistindo a um evento

Nessa lista com dicas sobre como começar um negócio sem dinheiro, guardamos nosso melhor para o fim: a forma mais eficiente de fazer sua empresa crescer é conhecer investidores, conversar com eles e convencê-los de que sua ideia é promissora.

Entre o LinkedIn e eventos na sua área, hoje em dia existem muitas formas de conhecer pessoas que atuam no mesmo setor que você.

E, mesmo que você não esteja diretamente procurando financiamento, fazer networking pode te ajudar a ficar sabendo de novidades sobre seu nicho de mercado e a construir relacionamentos com líderes de outras empresas – o que provavelmente será muito valioso no futuro.

5 ideias de negócios para começar com pouco dinheiro

Agora que você já conhece a teoria sobre como começar um negócio sem dinheiro, chegou a hora de partir para a ação.

Blogs

Criação de conteúdo é uma área com muita demanda. Seu blog pode gerar dinheiro com campanhas de marketing de afiliados e exibindo anúncios. A habilidade de, com textos curtos, convencer e engajar clientes em potencial é muito valorizada no mercado.

Com o Zyro, você pode lançar um blog em questão de minutos e ter acesso a ferramentas profissionais, que vão ajudar você a atrair visitantes e gerar renda.

Faxina e organização

A maioria das pessoas pode aprender em pouco tempo a fazer uma boa faxina.

Se você quer gerar renda, é perfeccionista e gosta que cada coisa esteja em seu lugar, oferecer seus serviços de limpeza e organização pode ser uma boa ideia.

Afinal de contas, para começar no ramo você vai precisar apenas de alguns equipamentos que não custam caro – e, para alcançar mais clientes na sua área, um perfil nas redes sociais e até um site podem ajudar.

Dropshipping

O método dropshipping facilita a venda de produtos na internet, além de excluir muito do risco associado ao e-commerce.

Com o método, você não vai precisar investir grandes quantias para desenvolver produtos ou para adquirir um estoque – você nem vai precisar alugar um galpão. Tudo que você precisa fazer é encontrar um fornecedor confiável que possa criar seus designs e enviá-los diretamente para seus clientes.

Youtube

Em 2020, o youtuber mais bem pago do mundo tinha 9 anos de idade e faturou incríveis R$30 milhões no ano.

Prova de que você não precisa de muita experiência para fazer um dinheirinho publicando vídeos na internet.

Traduções

As grandes empresas são (ou têm ambição de ser) globais.

Se você é fluente em mais de um idioma, pode se tornar um recurso muito importante para esses negócios, os ajudando a alcançar novos mercados.

Escrito por

Avatar do autor

Jeisy Monteiro

Jeisy é dedicada a pesquisar e escrever sobre como pequenos e médios negócios podem crescer na internet de forma sustentável. Ela publica sobre criação de sites, empreendedorismo digital, tecnologia e e-commerce no blog do Zyro. No tempo livre, coleciona cassettes.

Faça parte da conversa

Seu email não será publicado. É obrigatório preencher todos os campos.