PROMOÇÃO DE OUTONO, ATÉ 87 % OFF

+ domínio GRÁTIS nos planos anuais

A oferta termina em:

04 :

00 :

52 :

15

Como Criar Um Logotipo Que o Mundo Inteiro Vai Notar

Como criar um logotipo para sua marca

Você é empreendedor e quer criar um logo marcante para que as pessoas se lembrem da sua marca.

Só tem um probleminha: você não sabe por onde começar.

Se esse é o seu caso, você está no lugar certo, meu amigo. Criamos o guia definitivo sobre como criar um logotipo que é bonito e inesquecível, mas, além disso, vai ajudar você a alcançar seus objetivos profissionais.

Crie o logo perfeito

Criação de logos não é uma coisa fácil. Criar o logotipo perfeito exige tempo, porque você não vai estar apenas criando uma imagem que as pessoas vão gostar, mas construindo a identidade visual da sua marca.

A tarefa pode parecer quase impossível à primeira vista, mas lembre-se de que criar um novo logo é uma oportunidade rara para alavancar a personalidade da sua empresa. Se você souber como criar um logotipo da forma certa, a interação entre seus clientes e seu negócio pode melhorar muito.

A criação de logos requer pesquisa de mercado e um bom entendimento da identidade da sua marca e do seu público-alvo. O design do seu logo deve se basear em pesquisas e não apenas na aparência.

Neste guia, você vai conhecer todos os fatores que influenciam o design de logos. Seguindo estes passos, sua empresa vai saber como desenhar um logotipo profissional e de alta qualidade.

Passo 1: Identifique as necessidades do seu negócio

Sua logo impacta muito na percepção que o cliente tem do seu negócio. Muitas vezes, o logotipo é a primeira impressão que o público tem da sua empresa, seja encontrando uma embalagem na prateleira, passando em frente à sua loja ou vendo a imagem do perfil da sua empresa nas redes sociais.

Um bom logo contribui para aumentar seu reconhecimento de marca, por isso mudar seu logotipo pode ser um risco.

Se seu negócio já está operando a todo vapor e trazendo bons resultados, talvez criar um novo logo não seja a melhor forma de investir seu orçamento de marketing. Apesar disso, seguir todos os passos deste guia pode ser uma ótima forma de avaliar se seu logo atual é bom ou se ele precisa de ajustes.

Por exemplo, talvez você não precise mudar seu logo completamente, mas, se sua empresa quiser expandir e alcançar outros mercados, talvez valha a pena pesquisar sobre combinações de cores, fontes e elementos de design que funcionam bem no seu local, usando essas informações para fazer pequenos ajustes no seu logo enquanto você expande seu negócio (vamos falar mais sobre isso mais tarde).

Já que seu logo é tão importante para sua marca, talvez seja necessário contratar um profissional para criar o design perfeito. Lembre-se de que esse logotipo estará estampado em todos os materiais da sua marca. Um logo ruim pode estragar o layout do seu site, suas embalagens e seus cartões-visita, então tome bastante cuidado.

Muitas vezes, ter um logo customizado de alta qualidade significa que você terá que pagar um designer profissional. Mas isso não quer dizer que você não vai ter nenhum benefício usando um criador de logos gratuito (vamos falar mais sobre isso também). O design do seu logo tem o poder de reforçar o nome e a missão da sua empresa.

Por enquanto, digamos que sua empresa está começando agora e quer saber como criar um logotipo que vai fazer sua marca se destacar desde o primeiro dia. Nesse caso, você vai ter que começar o processo pensando bastante sobre os valores da sua empresa.

Passo 2: Defina a identidade da sua marca

Seu logo deve combinar bem com a personalidade da sua marca. Desde a paleta de cores, o nome da empresa, até o tipo de público para quem você está tentando vender, tudo deve ser resumido em uma simples imagem.

Falando assim parece simples, não é?

Mas não é. Para conseguir atingir esses objetivos, primeiro você vai precisar conhecer os elementos mais importantes da identidade da sua marca. Fazendo isso do jeito certo, o público vai amar sua marca – você vai poder até vender camisetas com seu logo estampado.

Quando você entender muito bem o que faz sua marca ser única, vai ser mais fácil decidir quais fontes, formatos, cores, estratégias de marketing e mensagens usar.

Mas não se esqueça de que essas coisas são pequenos elementos da sua marca, mas não definem a identidade dela.

Antes de escolher cores, formatos e estratégias, você deve responder a algumas perguntas sobre sua empresa. As respostas vão definir a identidade da sua marca. Você pode usar essas informações para começar a escolher os elementos do seu logotipo.

As perguntas que você deve responder são estas:

  • O que inspirou você a começar esta empresa?
  • Quais valores e crenças são importantes para minha empresa?
  • Quem são nossos clientes e como eles gostam de ser percebidos e tratados?
  • Qual é o seu maior talento?
  • Qual a maior vantagem competitiva da sua empresa?
  • No momento, que emoções definem seus produtos?
  • Quais emoções você quer que seus clientes associem aos seus produtos?

Para compreendermos melhor, dê uma olhada no logo da marca de chocolates Toblerone:

Logo da Toblerone

A marca usa a imagem de uma montanha para ilustrar o formato da barra de chocolate. Olhando mais de perto, você também vai perceber que, dentro da montanha, existe a silhueta de um urso.

Essa silhueta escondida faz referência à história da empresa. A Toblerone foi fundada em Bern, na Suíça, que é conhecida como “a cidade dos ursos”.

Quando você tiver respondido todas as perguntas acima, vai ser hora de decidir o que fazer com as informações coletadas.

Passo 3: Conheça suas opções

Quais são os três elementos mais importantes da criação de logos?

  • Imagem
  • Nome da marca
  • Slogan

Bem, esta resposta não está 100% certa.

Sabemos que esses três elementos são importantes, mas não é necessário incluir todos eles no seu logotipo – apesar de ser comum.

Mesmo que você queira usar essa configuração clássica em seu logo, não evite soltar sua criatividade. Por exemplo, um logo para um site de uma loja virtual pode muito bem ser uma animação. Até mesmo lojas físicas fazem isso usando letreiros de neon que piscam.

Para muitas pessoas, a parte mais difícil na criação de logos é saber quais opções e escolhas estão disponíveis. Para conhecer suas opções, você deve dedicar tempo para discutir suas ideias de logo.

Se você é uma pessoa criativa ao invés de prática, pode ser de muita ajuda listar todas as ideias que você teve e pensar criticamente sobre sua marca.

Coloque-se no lugar dos seus clientes e tente incluir na discussão pessoas de fora da sua empresa quando for avaliar suas ideias de logo. Uma perspectiva diferente, separada da sua visão como dono do negócio, pode ser uma contribuição preciosa para seu processo de aprender como criar um logotipo.

Não existem ideias ruins, só planejamento mal feito. Se você está tendo dificuldade em ver como ideias de várias pessoas podem ajudar você a criar um único design, talvez você possa criar um moodboard compilando todas as ideias em um só lugar.

Isso pode ajudar você a entender como uma ideia combina com a outra e, a partir daí, chegar a uma ilustração final que complemente o nome da sua empresa.

Se você tiver muita dificuldade nessa etapa, considere colocar algumas palavras-chave relacionadas à sua empresa no Gerador de Logos do Zyro. Pode não ser a mesma coisa que contratar um designer e um publicitário, mas com certeza a ferramenta oferece inspiração e templates de logo perfeitos para empreendedores novatos que estão em busca de crescimento.

Passo 4: Explore o seu nicho de mercado

Quando dizemos “explore o seu nicho”, queremos dizer que você precisa estudar os seus concorrentes. Quais são os elementos mais importantes usados nos logotipos deles? O que eles têm em comum entre si? E o que têm de diferente?

Se você quer saber como criar um logotipo que seja tão eficaz quanto o dos seus concorrentes, comece analisando os logos das marcas de maior sucesso e depois vá estudando as menos conhecidas.

Se você perceber que algum elemento é usado tanto pelas maiores marcas quanto pelas menos conhecidas, saiba que os clientes devem ter uma conexão emocional com ele. Encontre uma forma de incorporar esse elemento no seu logo também – mas sem infringir direitos autorais, claro.

Se você presta atenção aos produtos nas prateleiras quando vai ao supermercado, vai entender o poder da imitação entre as marcas.

Apesar disso, mesmo que ela seja muito eficiente, a imitação é o caminho mais fácil para criar um logo. Se você acredita que seu produto pode ser muito disruptivo e mudar o mercado, invista mais tempo para fazer uma boa pesquisa de mercado ao invés de imitar os concorrentes.

Tente encontrar algum elemento que seja muito importante para os clientes, mas que seus concorrentes não tenham incluído em seus logos. Assim sua empresa pode encontrar seu espaço valioso no seu nicho de mercado.

As redes sociais são um ótimo lugar para começar a interagir com os clientes e saber como seus concorrentes se comunicam com o público. Tome cuidado para não infringir nenhuma lei durante sua pesquisa, mas, no mais, as redes sociais são ótimas fontes gratuitas de informações.

Passo 5: Escolha seu estilo

Assim como escolher as fontes certas (vamos entrar nesse assunto em breve), para aprender como criar um logotipo do jeito certo, primeiro você vai precisar pensar sobre os logos que já estão sendo usados no mercado.

A função do logo é ser apropriado, marcante e, principalmente, comunicativo. Dizem que uma imagem vale mais que mil palavras, então, se você escolher o estilo errado para seu design, vai ser a mesma coisa que ter escrito uma carta raivosa para seus clientes.

Agora que você tem uma ideia sólida do que os clientes esperam do seu design e o que seus concorrentes estão fazendo, é hora de transformar essas informações em ideias de logos que, se quisesse, você poderia estampar em camisetas, postar em redes sociais, no seu site e, mais importante ainda, representar sua empresa no mundo dos negócios.

No geral, os estilos de logo podem ser separados em alguns grupos:

Logos clássicos

Logo da Coca-Cola

Os logos clássicos são aqueles que você usa quando sua empresa quer inspirar confiança.

A credibilidade do seu logo será julgada se você for uma empresa de advocacia ou contabilidade, por exemplo. Um logo clássico existe para inspirar confiança e mostrar experiência.

Esse estilo é usado por empresas que oferecem serviços e produtos caros ou artesanais, que provavelmente serão comprados apenas uma vez e têm que atender alto o padrão de qualidade que os clientes esperam.

Logotipos clássicos geralmente usam fontes serifadas, já que esse tipo de tipografia muitas vezes é associado a autoridade e credibilidade.

Logos retrô

Logo da Pepperidge Farm

Os logotipos retrô têm estado na moda já há algum tempo, porque a sensação de nostalgia costuma aumentar as vendas.

Em um logo nesse estilo, a cor costuma ser muito importante – afinal, se você está tentando criar uma atmosfera aconchegante, provavelmente não vai usar cores neon. Você pode tentar usar fontes cursivas para dar um tom mais vintage ao design.

Pense em logos como o da marca Pepperidge Farm, que você vê acima: uma empresa do ramo alimentício com uma longa história, que muitos clientes lembram de ter consumido na infância. Inclusive, até o nome da empresa inclui a palavra “farm” (fazenda), que sugere um processo de produção aconchegante e desindustrializado, apesar da empresa produzir em incrivelmente grandes quantidades.

Logos minimalistas

Logo da Apple

Logotipos minimalistas fazem muito uso de espaços em branco, assim como fazem sites com layout moderno e minimalista. Eles são simples, organizados e muito populares entre empresas que precisam de um logo para usar na internet.

No que se refere ao design, um logo minimalista combina melhor com um site moderno. Esse estilo de logotipo geralmente usa paletas de cores simples e podem ser usados em qualquer tipo de material. Para isso, é comum salvar o logo como arquivo vetorizado (vamos falar sobre isso em uma seção futura).

Os logos minimalistas são ótimos para uso nas redes sociais, porque são adaptados facilmente para virar fotos de perfil, banners e até mesmo pequenos ícones para o chat da empresa.

Os clientes tendem a associar os logos minimalistas a empresas modernas e práticas.

Assim que você tiver decidido qual estilo de logo usar, vão existir várias opções de fontes para complementar o design e escrever o nome da empresa.

Passo 6: Escolha a fonte certa

Para saber como criar um logotipo eficaz, escolher a fonte correta é tão importante quanto desenhar a ilustração. Assim como as imagens, as fontes também evocam emoções.

Para ajudar a selecionar as opções mais apropriadas para sua marca, escolha fontes com base na categoria delas: serifadas, sans serif (não-serifadas), cursivas ou display.

As fontes serifadas têm pequenos riscos nas extremidades de cada letra. Elas são mais tradicionais, mas os clientes as associam a maiores níveis de credibilidade.

As fontes serifadas são perfeitas para marcas quem querem logos elegantes. Elas ajudam a criar logotipos que envelhecem bem, como você pode ver no logo da revista Vogue:

Logo da Vogue

Por outro lado, as fontes não-serifadas (sans serif) não têm os pequenos riscos nas extremidades das letras.

Assim, as fontes desse tipo são a escolha certeira para quem quer aprender como criar um logotipo moderno e clean. Algumas marcas que usam fontes sans serif em seus logos: Chanel, Google e Microsoft.

Se você está criando um logo para sua marca pessoal, considere usar fontes cursivas ou do tipo script. O estilo que parece ser escrito à mão adiciona um toque de autenticidade e pessoalidade ao seu design.

Fontes script são muito usadas quando as marcas têm nomes de pessoas, como John Hancock Financial, Nicole Miller e Oscar de la Renta.

Por último, as fontes display são usadas especificamente em títulos, logotipos e manchetes. Geralmente elas são negritadas, estilizadas ou apresentadas em 3D. Elas não foram feitas para corpos de textos mais longos, e sim para chamar a atenção para apenas uma palavra (ou poucas palavras).

Pense nas fontes usadas nos grafites clássicos dos anos 1990. A forma como as palavras pareciam saltar para fora do muro e chamar a atenção com apenas algumas letras. Esse é um exemplo de como as fontes display podem fazer sua empresa se destacar também.

Independente do tipo de fonte que você escolher, lembre-se que elas podem ser uma parte muito poderosa da imagem da sua marca. Se sua empresa vende computadores, por exemplo, não faria muito sentido usar uma fonte serifada.

Experimente combinar diferentes tipos de fontes no seu logo e ver quais combinam melhor. Você não precisa escolher apenas um tipo, mas usar vários também pode causar confusão para o leitor.

Sua tipografia pode se tornar potente de verdade quando você combina diferentes fontes no seu logo.

Passo 7: Leve a paleta de cores em consideração

Uma cor diferente pode mudar o significado do seu logo completamente. Há muito tempo se entende que os clientes associam certas cores a determinadas emoções e estilos de vida.

Escolhendo uma cor que combine com sua marca, seus clientes vão, subconscientemente, associar sua empresa a certas emoções e valores.

Por isso é tão importante definir sua marca antes de criar sua logo, já que a identidade da sua empresa vai impactar todas as escolhas que você fizer.

Vamos analisar os significados por trás de algumas cores que você pode usar no seu logotipo:

  • Vermelho: um logo vermelho irradia paixão, animação e determinação
  • Verde: Um logotipo verde geralmente é associado a saúde e à natureza ou a personalidades calmas
  • Azul: Quer saber como criar um logotipo que inspira confiança, calma e confiança? Aposte em um design em tons azuis
  • Amarelo: Um design amarelo mostra que a marca tem uma personalidade bem-humorada e amigável
  • Preto: Essa cor sempre será a número um dos logos. Ela dá um visual moderno e mostra elegância e profissionalismo
  • Branco: Um design branco melhora o contraste dos elementos do logo. É ótimo para quem quer criar um logo minimalista
  • Roxo: Um logotipo em tons de roxo transparece criatividade e pode até dar um toque “mágico” ao design

Se você não sabe como combinar as cores da forma correta, tente usar geradores de paletas de cores, como o Paletton e o ColorSpace.

É só escolher a cor primária e essas ferramentas vão automaticamente criar lindas combinações de cores para seu logo.

Mas combine cores com muita atenção. A dica de ouro é não usar mais que três cores para que o logo não fique muito espalhafatoso ou visualmente confuso.

Mesmo assim, isso não significa que seu logotipo precisa ser monocromático. Lembre-se que uma das maiores empresas do mundo, a Google, usa um logo muito colorido. Se você quer usar um design multicolorido em sua marca também, use um círculo cromático para entender melhor que cores se complementam e quais não combinam bem.

No geral, você pode escolher entre dois tipos de logos multicoloridos:

Complementar – Uma paleta de cores complementares usa tons que ficam em posições opostas no círculo cromático, como azul e laranja, que criam um contraste ousado.

Análogo – Cores análogas são as que ficam lado-a-lado no círculo cromático. Se usadas do jeito certo, criam um visual coeso.

Se você quer que as pessoas se lembrem da sua marca, criar um logotipo bonito não é o suficiente.

Seu logotipo também precisa ser versátil, ou seja, ele deve funcionar bem em qualquer material e lugar. Isso significa que você não precisa criar logos diferentes para usar em materiais diferentes (camisas, cartões-visita e redes sociais, por exemplo).

Por isso, garanta que seu logo seja fácil de entender com qualquer plano de fundo.

Antes de lançar o logotipo oficialmente, faça testes e pré-visualizações em diferentes plataformas, como páginas de site, embalagens e cartões.

Todos os detalhes – incluindo linhas, fontes e cores – devem ser visíveis em qualquer tamanho de imagem que seu logo seja usado.

Um logotipo versátil se funciona bem sobre qualquer plano de fundo e pode até mesmo ser usado em cores diferentes. Por exemplo, vaja como a Coca-Cola usa seu logo em diferentes produtos.

Logo da Coca-Cola normal, light e zero

Passo 9: Seu logo precisa ser marcante

Para que um logo seja criativo, ele não precisa ser complexo. Alguns dos logotipos mais famosos – como o do Android ou o da Apple – são simplesmente ícones simples. Sua marca não precisa criar um logo super sofisticado.

Quando essas empresas estavam pensando sobre como criar um logotipo eficaz, a primeira preocupação delas foi fazer um design com o qual a maioria das pessoas pudesse se identificar.

Lembre-se: um dos seus maiores objetivos na criação de logos é fazer com que seu design seja marcante e fácil de lembrar. E, para alcançar isso, o caminho mais fácil é apostar na simplicidade.

Evite designs complexos e usar várias cores e símbolos que sejam difíceis de ler ou de entender. Se seu logo não for compreensível em um segundo, então ele é complicado demais e o público vai ter dificuldade lembrando dele.

Uma forma de praticar é fazer uma lista mental de logotipos que você consegue se lembrar. Veja se essas marcas têm logos fáceis de lembrar na sua opinião:

  • Tesla
  • Oxfam
  • Adobe
  • Yves Saint Laurent

Talvez você tenha se lembrado dos quatro logos. Imagina se tentarmos com logos ainda mais memoráveis, como o do McDonald’s, o da Nike ou o do Starbucks?

Esse é o poder de ter um bom design de logotipo.

Você consegue identificar o que faz esses logos serem tão marcantes? Quando você tiver encontrado as razões para o sucesso desses designs famosos, veja se pode aplicar as mesmas características ao seu próprio logo.

Por outro lado, não sacrifique sua criatividade para criar um logotipo simples. Liste todas as suas ideias, faça o primeiro rascunho e simplifique (e aperfeiçoe) seu design só depois.

Passo 10: Procure uma segunda opinião

Ter acesso a feedbacks é fundamental para aprimorar todos os aspectos da sua empresa. Pode ser feedbacks dos funcionários, da mídia ou dos clientes: dar atenção às opiniões de outras pessoas é uma forma da sua marca manter uma boa reputação.

Para garantir que seu logo seja bem-recebido pelo público, sua empresa precisa testar o design em grupos focais formados por membros que representem seu público-alvo.

Você pode tentar até criar testes A/B no seu site ou nas suas newsletters, se for fazer pequenas alterações no logo e quiser medir se essas mudanças trazem impacto para suas operações.

Não é incomum que empresas contratem mais de um designer para a criação do logo. Dessa forma é possível apresentar várias opções de logotipos para investidores, funcionários, clientes e ver qual agrada mais.

Esteja aberto para receber críticas construtivas. Não é possível agradar a todos, mas, se você estiver recebendo a mesma reclamação de vários grupos diferentes, vale a pena voltar com seu design para a prancheta.

Uma exceção a essa regra é que, se sua marca já tiver clientes fieis, alguns deles podem ser resistentes a mudanças no logotipo. Um bom exemplo disso são os times esportivos. Quando uma equipe muda seu logo, muitas vezes os torcedores (que costumam investir mais na marca que o público em geral) reclamam.

Apesar disso, se você puder provar que, no longo prazo, a mudança no logo vai trazer mais sucesso para a marca, seus clientes têm mais chances de concordarem com a alteração. É por isso que é tão importante coletar opiniões de diferentes partes da sua empresa – porque você vai poder decidir qual opinião vai pesar mais na decisão final.

Passo 11: O que evitar

Claro, não poderíamos criar um guia ensinando como criar um logotipo sem falar sobre o que você deve evitar na criação do seu design.

  • Logos genéricos: Assim como o nome da sua empresa, seu logo não precisa conter literalmente o que sua empresa vende. Por exemplo, sua empresa de fotografia não precisa ter uma câmera no logotipo. Afinal, fotografia é uma área criativa e você quer atrair novos clientes, então seu logo também precisa mostrar criatividade – assim como o nome da sua marca.
  • Ser unidimensional: Pense sobre o tamanho, a posição, a orientação e o layout do seu logo. Responda a esta pergunta: “meu logo funciona bem sobre imagens e fundos de qualquer cor?”. Texto branco com contorno preto podem ser lidos mesmo em cima de fundos coloridos.
  • Se contentar com um logo mais-ou-menos: Um logo gratuito raramente vai ser um design incrível. Ferramentas de criação de logos grátis, como o Gerador de Logos com IA do Zyro, podem ajudar você a ter ideias para discutir com sua equipe ou apresentar a um designer. No máximo, essas ferramentas podem ser um recurso quando você está começando seu empreendimento, mas pretende reformular o logotipo assim que possível. Lembre-se que seu nome e sua reputação estão em jogo.
  • Ser maria-vai-com-as-outras: Seguir tendências pode ajudar a alavancar sua marca no início, mas, no futuro, vai fazer sua marca parecer obsoleta. Tendências funcionam bem em campanhas de marketing que podem ser atualizadas todo mês, trimestre ou ano. Seu logo é o principal identificador da sua marca e deve representar sua empresa independente de qual seja a moda ou a tendência do momento.

Passo 12: Implemente o novo logo em todos os seus materiais

Quando você chegar nesta etapa, já vai saber como criar um logotipo e sua empresa já terá um design para representar sua marca. Aí vai ser o momento de colocar tudo que você aprendeu em ação e relançar sua marca em um novo formato.

Seu logo é a base de todos os materiais de branding, por isso sua empresa deve começar a usar o novo design em todos os lugares.

Isso inclui as redes sociais, novos anúncios, novas embalagens, novo design de site e até mesmo novos brindes e uniformes. Não subestime o custo de criar e implementar um novo logo.

O novo design vai ser o rosto da sua empresa daqui para frente e, para manter o visual profissional, você vai precisar usar o mesmo logo em todos seus materiais.

Passo 13: Continue testando

O trabalho não acabou só porque sua empresa já tem um novo logo.

Todo empreendedor bem-sucedido vai te contar que uma empresa nunca dorme e que um bom começo não garante sucesso a longo prazo.

Uma empresa saudável se move em ciclos. Quando você chegar ao 13º passo deste guia, vai ser hora de voltar direto à primeira etapa. Identifique as necessidades da sua empresa novamente, porque eles vão mudar conforme seu negócio crescer.

Para se manter à frente da concorrência, a melhor estratégia é continuar testando, conduzindo pesquisas de mercado e garantindo que o logo da sua empresa combine bem com sua marca.

Escrito por

Avatar do autor

Jeisy Monteiro

Jeisy é dedicada a pesquisar e escrever sobre como pequenos e médios negócios podem crescer na internet de forma sustentável. Ela publica sobre criação de sites, empreendedorismo digital, tecnologia e e-commerce no blog do Zyro. No tempo livre, coleciona cassettes.

Faça parte da conversa

Seu email não será publicado. É obrigatório preencher todos os campos.