Apenas por Tempo Limitado - Economize até 69 %

05

dias

:

09

horas

:

29

minutos

:

09

segundos

Blog do Zyro

Todos os tópicos
Blog de e-Commerce Design Dicas para Pequenas Empresas Essenciais Ideias de Negócio Insights do Zyro Inspiração Marketing Novidades do Zyro

Como Vender Sites: Um Guia para Iniciantes

Como lucrar vendendo sites

Criar um site é muito fácil. O que exige talento é criar um site que outras pessoas queiram comprar. Você tem essa habilidade?

Se você tem bastante experiência em desenvolvimento web ou design, vender sites pode ser um negócio bem lucrativo.

Porém, iniciantes nesse ofício podem se sentir confusos. Por isso criamos este guia explicando os 7 passos da venda de sites.

Da montagem da estratégia até a venda final, descubra as vantagens de investir tempo e esforço para lucrar com seus próprios sites.

IMAGEM

1. Descubra uma estratégia que funcione tanto para você quanto para o seu bolso

Caderno com rascunhos de web design

Existem três formas de lucrar vendendo sites. A melhor opção para você vai depender dos seus objetivos, interesses, habilidades técnicas e orçamento.

Se você ainda não tem dinheiro para investir, vai ser mais fácil começar trabalhando como um web designer independente e oferecer serviços criando sites para clientes.

Esses clientes geralmente vão comprar o próprio domínio e hospedagem sozinhos, permitindo que você dedique todo seu tempo na criação de sites funcionais e bonitos.

A segunda forma lucrar vendendo sites é reformando sites antigos.

Nessa tática, você compra sites por um preço barato (abaixo do valor de mercado) reforma o design e as funcionalidades dele, e então revende por um valor maior.

Claro, se você quer comprar e revender sites, vai precisar fazer um investimento inicial e planejar seu orçamento.

Para aumentar o lucro, você ainda pode trabalhar para monetizar o site antes de fazer a revenda dele. Para isso, você vai precisar implementar técnicas de SEO e atrair visitantes para o endereço.

Quando o site estiver funcionando perfeitamente, você pode oferecer o endereço aos interessados. Se o site em questão já tiver conquistado a credibilidade do público, vai ser fácil negociar um preço maior por ele.

2. Foque em públicos-alvo e nichos lucrativos

Vai ser mais fácil vender seus sites se você souber que existem pessoas interessadas neles. Antes de começar a construir as páginas (ou de comprar sites antigos para reformar e revender), escolha com atenção um público-alvo e um nicho de mercado.

Vamos dar uma olhada no exemplo dos pequeno-empreendedores. Existem 7,4 milhões de micro e pequenas só no Brasil (sem contas os MEIs). É um mercado enorme que você pode atender.

Cada vez mais essas empresas expandem seus negócios para a internet, dando a você muitas oportunidades de vender sites.

Se sua ideia é criar e vender blogs, saiba que esse mercado também tem muito potencial. Há previsão que o número mundial de blogueiros chegue a 31,7 milhões até o fim de 2021, criando um público cheio de clientes em potencial para você.

Depois de decidir qual será seu público-alvo, escolha um nicho. Você pode escolher com base nos seus interesses pessoais (como fotografia, viagens, música, etc).

Apesar disso, se você escolher com base nos nichos mais lucrativos do momento ao invés dos seus interesses pessoais, provavelmente você fará mais vendas.

3. Crie ou compre seu site

Homem sentado em frente a dois monitores

Dependendo da sua estratégia (criar páginas do zero, reformar e revender ou monetizar), você vai precisar de uma dessas coisas: criar sites ou compras sites já prontos.

Criando um site

Existem muitas plataformas de criação de sites no mercado que você pode usar para construir os seus. O Zyro, por exemplo, oferece templates que você pode personalizar de forma muito fácil, simplesmente arrastando e soltando elementos nas páginas.

O Zyro também oferece hospedagem gratuita e registro de domínio para os sites criados na plataforma.

Se você sabe HTML e CSS, criar um site do zero vai te dar ainda mais liberdade criativa.

Você pode usar um editor de código, como o Sublime Text ou o Atom, para criar os arquivos HTML. Depois, você deve contratar um plano de hospedagem e importar esses arquivos para um servidor web.

O método de criação do site vai depender das preferências e necessidades dos seus clientes. Você terá que combinar com eles quais ferramentas serão usadas para construir as páginas.

Comprando sites para reformar

Se você optar por reformar e revender sites, fique de olho nestes critérios quando for comprar as páginas – o site deve:

  • Ter potencial de crescimento
  • Atrair um público específico
  • Poder ser monetizado via anúncios e programas de marketing de afiliados
  • Ser livre se penalidades do Google e outros mecanismos de busca
  • Ter um domínio que possa ser valioso para alguma marca
  • Poder ser aprimorado e otimizado
  • Custar um preço que não ultrapasse seu orçamento

Existem várias plataformas de vendas de site, feitos especialmente para quem quer reformar e revender. Alguns dos mais famosos são o Flippa, o Freemarket e o Empire Flippers.

Quando você for reformar o site comprado, é importante atrair visitantes se o objetivo for ganhar dinheiro com estratégias de monetização.

4. Faça que seu site seja atrativo para os compradores

Já que quase 52% das visitas que os sites recebem vêm de dispositivos móveis, é melhor criar páginas que funcionam bem em telas de qualquer tamanho.

Criar sites com layout minimalista também faz sentido, considerando as últimas tendências do design. Além do mais, sites com design simples facilitam a navegação e melhoram a experiência do usuário.

Use os espaços vazios da página para exibir imagens grandes, criando uma ótima primeira impressão nos visitantes.

Botões de CTA também devem ser objetivos e fáceis de encontrar. Use cores que contrastem com o plano de fundo do site, para fazer esses botões se destacarem.

Dito isso, você deve escrever conteúdos baseados em palavras-chave muito buscadas pelo seu público e implementar as melhores práticas de SEO nas imagens, tags, títulos e backlinks também.

Para monetizar o site, você vai precisar exibir anúncios, fazer parte de programas de afiliados e fechar parcerias com patrocinadores. Conecte seu site ao Google Analytics para monitorar sua performance.

5. Use plataformas confiáveis para encontrar compradores reais

Dois monitores mostrando designs criados no Figma

Antes de vender o site, é melhor esperar 3 meses após a criação dele. Dessa forma, você vai conseguir acompanhar o desempenho das páginas e decidir qual preço deve cobrar por elas.

Após decidir o valor, você vai poder colocar o site à venda em várias plataformas.

O Flippa, por exemplo, é um site de leilões onde as pessoas podem dar lances no site que você criou. O preço dos sites vendidos nessa plataforma costumam variar entre mil e 250 mil dólares.

Se você tem sites de alta qualidade, que geram mais de mil dólares por mês de lucros com monetização, vale a pena colocá-lo a venda no Empire Flippers. A plataforma vai entrar em contato com clientes em potencial, fechar o acordo por você e transferir o site.

Agora, para sites que já cresceram bastante e se tornaram pequenos empreendimentos por si só, talvez você queira contratar um corretor particular para fazer as negociações e encontrar clientes.

Serviços como o FE International, o Digital Exits e o Quiet Light Brokerage oferecem corretagem de sites para clientes no mundo inteiro.

6. Maximize o lucro de cada venda de site

Você pode até se sentir confiante de que colocou seu site à venda por um preço justo. Mas saiba que existem formas de conseguir um negócio melhor ainda.

Uma dessas formas é identificar o valor do site a longo prazo. Relatórios sobre o tráfego e a receita gerada podem ajudar a prever o desempenho futuro das páginas – você pode usar essa informação para pedir um preço maior pelo site.

Você também pode incluir dados sobre os perfis nas redes sociais que você usa para promover seu site.

Outra carta que você tem na manga é oferecer documentação detalhada sobre como seu site funciona. Isso permite que o novo dono comece a usar o site sem complicação alguma, o que é uma vantagem do seu produto.

Você também deve fornecer o nome e o contato dos freelancers que ajudaram você a construir o site, caso o novo dono queira continuar trabalhando com eles.

Não se esqueça de conferir com cuidado o SEO do site, garantindo que você não praticou nenhuma tática de SEO black hat.

O site deve estar 100% de acordo com os termos de uso dos mecanismos de busca, além de não violar leis de direito autoral.

7. Transfira o site (e seus recursos) para o novo dono

Duas mulheres olhando para um notebook

A depender da plataforma que você escolheu para vender os sites, pode ser que você tenha assistência no processo de transferência.

Caso precise fazer a transferência sozinho e manualmente, siga este pequeno guia:

  1. Mude a senha e as informações de contato e cobrança da conta de hospedagem do site.
  2. Faça a transferência do domínio, se for necessário.
  3. Dê ao novo dono acesso a serviços que o site usa, como Google Analytics.
  4. Envie outros recursos (como arquivos de mídia, ícones e textos) por email, ou os importe para o servidor usando FTP.

Dicas bônus para ter sucesso vendendo sites

Pode levar um tempo até que você feche sua primeira venda. Então tenha em mente que sua dedicação, tempo e esforço vão compensar no futuro. Veja estas dicas bônus:

  • Quando você comprar um site para reformar, troque o serviço de hospedagem por um melhor.
  • Conquiste backlinks de alta qualidade.
  • Escolha um nicho evergreen (ou seja, que tenha demanda permanente e não seja apenas uma tendência passageira).
  • Antes de fazer a venda, use as redes sociais para construir uma pequena comunidade de fãs do seu site.
  • Pesquise sites que foram vendidos por preços altos e veja o que você pode aprender com eles.

IMAGEM

Escrito por

Avatar do autor

Jeisy Monteiro

Jeisy é dedicada a pesquisar e escrever sobre como pequenos e médios negócios podem crescer na internet de forma sustentável. Ela publica sobre criação de sites, empreendedorismo digital, tecnologia e e-commerce no blog do Zyro. No tempo livre, coleciona cassettes.

Faça parte da conversa

Seu email não será publicado. É obrigatório preencher todos os campos.