Apenas por Tempo Limitado - Economize até 85 %

+ Domínio GRÁTIS por 1 ano

A oferta termina em:

02 :

09 :

58 :

26

Como Vender Pela Internet: 9 Dicas para Abrir sua Loja Virtual

Ganhar renda extra ou abrir uma stratup? Vender em grandes plataformas ou criar sua própria marca?Mesmo que você ainda não saiba ao certo qual dessas coisas fazer, de algo você tem certeza:  você quer saber como vender pela internet.

E como não querer? O mercado do comércio eletrônico vai movimentar mais de 1 trilhão de dólares em 2022. Hoje em dia as pessoas compram de tudo na internet.

Vamos ajudar você a entrar nesse mercado.

Estas são nossas melhores dicas para que você aprenda como vender na internet e ganhar dinheiro de verdade.

Invista 10 minutos lendo este post e depois coloque a mão na massa. 🧰 💪

1. Pense nos prós e contras

Não existe apenas um jeito de vender na internet.

Existem várias rotas diferentes para trilhar e vão aparecer muitas oportunidades para se adaptar e fazer seu negócio crescer.

Mas não se esqueça de que o sucesso não aparece de uma hora para a outra.

Antes de começar a montar sua loja, pense bem nos prós e contras de vender pela internet.

Os prós

Para sermos sinceros, existem várias vantagens em vender na internet. Se você gosta da ideia de administrar seu negócio sem sair da cama, ter uma loja virtual é uma forma de realizar esse sonho.

Mas não é só isso:

  • Você pode transformar sua loja online em um empreendimento de baixo risco. Preocupações e custos com lojas físicas e galpões de estoque podem ser eliminados quando sua empresa funciona 100% online. Com isso você economiza dinheiro e pode investir em campanhas de marketing e novos produtos.
  • Você pode fazer o que ama e ganhar dinheiro com isso. Se você tem um hobby e já aprendeu como vender pela internet, junte as duas coisas e transforme suas paixões em lucro.
  • Você já sabe como funciona. Sabemos que você não é vidente, mas, se você já comprou pela internet antes, já tem uma ideia do que precisa para vender produtos online. Enxergar seu negócio pelos olhos do cliente é uma forma de começar a fazer vendas em seu site.

Os contras

Assim como tudo na vida, ter uma loja virtual exige tempo e esforço.

Seja honesto e responda para si mesmo: você já está preparado para essa responsabilidade?

Não se esqueça que:

  • Pode demorar um pouco até que sua loja comece a dar lucro. Se você planejar bem, vai ver que é possível ter sucesso vendendo na internet, é só que isso não acontece do dia para a noite.
  • Claro, você é seu próprio chefe, mas também vai ter que ser seu próprio gerente administrativo, atendente e, às vezes, até o operador de estoque. Pode ser que você precise cuidar de todas essas tarefas sozinho quando montar sua loja virtual, então esteja preparado para se adaptar.
  • Você pode não pegar o jeito logo de início. Seu plano de marketing pode estar mal direcionado, ou quem sabe você pode estar tentando vender o produto errado. Começar um novo negócio vem com muito aprendizado embutido, então esteja aberto a cometer erros e mudar as coisas para melhor.
cose up de doces coloridos em um prato amarelo

2. Encontre os produtos certos

Depois de pesar os prós e os contras, está feliz com sua decisão de começar a vender na internet? Que ótimo!

Agora, você precisa saber quais produtos vender na internet. Também escrevemos um guia ensinando a fazer pesquisa de produto do jeito mais eficaz, então tire um tempinho para se dedicar à escolha dos produtos.

Pode ser que você já saiba exatamente quais produtos quer vender. Se é esse o caso, teste a se esses produtos são viáveis.

Se você está preparado para vender de tudo, use a pesquisa de produto de forma estratégica. Você pode encontrar ideias de ótimas produtos para vender em qualquer lugar.

Encontre inspiração

Se você faz mais o perfil empreendedor do que o perfil inventor, você vai precisar saber onde procurar produtos para vender.

Você pode encontrar produtos:

  • Pesquisando em outros sites para encontrar inspiração. Não se esqueça de ler as entrelinhas. Se um produto tem avaliação de uma estrela, leia o que os clientes estão falando sobre ele. Os clientes costumam desabafar e apontar o que precisa de melhoria, o que pode te dar todas as ideias que você precisa para criar um produto superior.
  • Usando palavras-chave e relatórios de tendência de forma estratégica. Sites como a Amazon e o Pinterest vão mostrar a você quais produtos interessam mais os usuários das plataformas. Você também pode criar uma conta no Google AdWords ou usar uma ferramenta de pesquisa de palavras-chave para filtrar a área de produto.
  • Refletindo sobre suas próprias paixões para ter ideias de produtos. Todo mundo tem seus passatempos – talvez você possa ganhar dinheiro com os seus? Talvez transformar suas habilidades profissionais em um modelo de negócios bem-sucedido na internet? Pode ser que a resposta que você procura esteja bem na sua frente.

Seja realista

Assim que você encontrar produtos interessantes, teste se eles vão fazer sucesso ou não. Você pode encontrar algumas informações sobre o desempenho dos produtos antes mesmo de começar a vender.

Pesquise se cada um desses produtos tem demanda de verdade. Existem vantagens em escolher produtos de nicho, mas pode ser que exista um motivo para eles serem considerador “de nicho”.

Pesquise relatórios de tendência, use as redes sociais, pergunte para seus amigos. Se você não encontrar demanda antes de começar a vender, repense sua escolha de produtos.

Você também deve garantir que exista uma quantidade saudável de concorrência no seu mercado. Comece a observar seus concorrentes quando for testar a se suas ideias de produtos são viáveis.

Os preços dos seus produtos vão conseguir competir com as outras lojas? Os produtos vão ter visibilidade? Garanta que você não vai entrar em um mercado já saturado onde sua presença não fará nenhuma diferença.

Por último, escolha um produto que funcione de verdade. Se você quer vender produtos, primeiro experimente eles.

Antes que alguém compre seus produtos, garanta que eles tenham visual, cheiro e funcionalidade legais.

Homem sentado no sofá em um prédio alto, digitando no notebook

3. Escreva um plano de negócio

As coisas estão ficando sérias. A próxima etapa é muito importante e vai colocar você no caminho para começar sua loja virtual do jeito certo.

Não estamos falando de criar um plano infalível para dominar o mundo.

Seu plano pode ser curto e simples, então não ignore esta etapa, porque ela não precisa ser complicada. Seu plano de negócio vai ajudar você a enxergar seu negócio com clareza a longo prazo.

O que e por quê?

Seu plano de negócio vai ser o rascunho do sucesso da sua loja virtual.

É nele que você vai anotar tudo que influencia e impacta sua loja virtual enquanto ela cresce. Mais tarde, você pode consultar o plano para ter ideias de como vender seus produtos.

O objetivo é descobrir como você vai ganhar dinheiro desde o começo do negócio – e é exatamente isso que seu plano de negócio vai te mostrar.

Veja abaixo quais fatores você deve considerar no seu plano de negócios.

Seu modelo de negócios

Você tem tantas opções na palma da sua mão: dropshipping, comprar diretamente com fabricantes, produzir você mesmo seus produtos… Escolha seu favorito.

O modelo de negócios que você escolher vai influenciar (ou ser influenciado pela) sua escolha de produtos.

Dropshipping

Todo os vendedores da internet parecem amar o método dropshipping, não é mesmo? Bom, ele tem mesmo suas vantagens.

Quer saber como vender pela internet sem precisar fazer nenhum pagamento ou investimento inicial? Com o dropshipping isso é possível.

Primeiro, você precisa encontrar um fornecedor que atenda pelo modelo de dropshipping. Depois de pesquisar com atenção opções lucrativas de produtos oferecidas por esses fornecedores, selecione quais deles você vai querer vender.

Poste os produtos na plataforma onde você faz suas vendas, seja um grande marketplace ou na sua própria loja virtual.

Assim que os clientes começarem a comprar na sua loja, você pode dar o próximo passo:

  • Venda seus produtos a um preço decente. Afinal de contas, é assim que você faz seu lucro.
  • Quando receber um pedido na sua loja, faça o mesmo pedido para seu fornecedor.
  • O fornecedor vão recolher, embalar e enviar os produtos diretamente para seu cliente.

O método dropshipping pode parecer libertador, mas pode não ser o melhor modelo de negócios para sua loja.

Com o dropshipping, você não tem controle sobre vários fatores, como a qualidade do produto e os prazos de atendimento. Mesmo assim, você ainda vai ser responsável por atender todas as reclamações que os clientes tiverem.

Seu fornecedor de dropshipping também vai fornecer os mesmos produtos para muitas e muitas lojas além da sua.

No dropshipping não existe exclusividade, então você vai precisar de entrar em um mercado ultracompetitivo, independente do tipo de produto que você escolher vender.

Processo de fabricação homem soldando
Comprar direto com fabricantes

Quer exclusividade?

Comprar diretamente com os fabricantes do produto pode ter mais a ver com você. Esse modelo específico te dá mais controle, então pode ser a escolha certa se você não quiser fazer dropshipping.

Criar sua própria cadeia de fornecimento dá mais trabalho, mas tem muitas vantagens se você quiser fazer sua empresa crescer de verdade.

A maioria dos melhores fabricantes não faz divulgação pesada dos serviços para não ser inundada com pedidos de fabricação.

Não fique com pé atrás se o fabricante tiver um site com formatação ruim. Alguns dos melhores fabricantes colocam toda a atenção em produzir produtos ótimos ao invés de atualizar o site da empresa. Para entrar em contato com eles, encontre o email comercial do fabricante e envie uma mensagem.

Você também pode fazer isto:

  • Frequentar feiras de produtos. A maioria desses eventos tem entrada gratuita se você retirar o ingresso pela internet. Você vai poder conhecer pessoalmente os fabricantes e conhecer toda a linha de itens que eles produzem.
  • Usar as redes sociais. Muitos pequenos fabricantes divulgam seus produtos em redes sociais como o Instagram ao invés de usarem um site tradicional. Envie uma mensagem para o inbox deles para começar uma conversa.
  • Use a divulgação boca-a-boca. Conhece alguém que já trabalha com e-commerce? Peça a ele indicação de fabricantes. Mas não force a barra; muitos vendedores não gostam de espalhar quais empresas usam para fabricar seus produtos.

Tenha em mente que, se você solicitar os produtos diretamente com o fornecedor, você vai ter que gerenciar o processo de logística.

Muitos fornecedores podem embutir o valor do frete no preço dos produtos – você pode pagar para receber os produtos diretamente na porta do seu galpão ou em um porto, se você comprar de fabricantes internacionais.

Não encontrou um galpão para guardar seu estoque? Espere! Não comece a encher sua casa de caixas, porque, a não ser que você more em um palácio, isso provavelmente vai trazer problemas no futuro.

Fazer seus próprios produtos

Você pode ser sortudo e ter talento para fabricar seus próprios produtos.

Se for seu caso, lucre com suas habilidades. Assim como o dropshipping, fazer e vender seus próprios produtos é uma ótima ideia de fonte de renda secundária.

Preparado para sonhar mais alto e fazer da sua loja virtual sua principal fonte de renda? Se vender os produtos que você fabrica vai ser seu empreendimento principal, se prepare para todos os desafios que virão pela frente.

É por isso que ter um plano de negócio é tão importante. Use seu plano para descobrir como vender pela internet sem ficar sobrecarregado com a produção das mercadorias.

Seja honesto com você mesmo:

  • Você vai ter retorno sobre o investimento que fez para produzir e vender as mercadorias? Depois de todas as horas investidas criando os itens,  calcule se você ainda vai ter lucro com a venda.
  • Você está preparado para receber críticas sobre as peças que produz? Abrindo sua loja virtual, você vai receber feedbacks sobre seus produtos. Pense primeiro se você vai se sentir confortável com o julgamento dos clientes sobre os itens que você fez com tanto carinho.
  • Você precisa aumentar sua produção. Veja se você está equipado para lidar com o aumento dos pedidos. Se você ganhar muitas visualizações nas redes sociais em certa semana, pode ser que haja um pico na demanda.

Vendendo os produtos que você mesmo fabricou, você vai poder evitar as dores de cabeça que vem junto de trabalhar com outros fabricantes ou fazer dropshipping.

close up na camisa de um corredor com um alvo nas costas

Seu público-alvo

Dentro do seu plano, desenhe o perfil do seu cliente.

Fazendo isso, você vai poder focar de olho no seu público-alvo desde o começo. Afinal de contas, tudo que você fizer para montar sua loja virtual e vender na internet vai ser influenciado pelo tipo de cliente que sua empresa quer atrair.

Quando você entende seu público-alvo desde o início, todo o processo de criar uma empresa de e-commerce fica muito mais simples.

A pesquisa de público-alvo vai ajudar você a:

  • Criar sua estratégia de marketing. Quando tudo estiver funcionando a pleno vapor, você vai precisar de usar estratégias de marketing para manter o sucesso da sua loja. Por isso, você tem que saber se está divulgando seus produtos nos canais certos.
  • Inovar nos produtos. Se você sabe qual é seu mercado-alvo, criar (ou pedir para fabricarem outros fabricantes criarem) seus produtos vai ficar muito mais fácil.
  • Começar a construir. Seu público-alvo é o coração da sua marca.

Talvez desde o início deste post você já estava sonhando com seu público-alvo. Quem sabe esse público são aposentados endinheirados ou crossfiteiros que adoram academia.

Independente de quem seja seu público, faça uma pesquisa aprofundada para garantir que suas previsões sejam certeiras.

Se seu único plano é vender kits para drinks caseiros, mas os tais aposentados endinheirados não vão comprar seus kits, encontre outro público-alvo mais apropriado.

Seus concorrentes

Toda empresa tem os seus.

Concorrentes são muito úteis. Fique de olho neles assim que você tiver lançado sua loja virtual – eles vão mostrar o que você poderia estar fazendo diferente.

Quando estiver escrevendo seu plano de negócio, anote quem são seus concorrentes para determinar seu nicho de mercado desde o começo.

Os concorrentes vão ajudar você a entender:

  • Qual a melhor estrutura de preços para sua loja virtual. Você pode escolher vender mais barato que a concorrência, vender pelo mesmo preço, mas oferecendo produtos melhores, ou, se você for confiante, vender por valores maiores.
  • Como mostrar o valor dos seus produtos. Você vai precisar mostrar aos seus clientes em potencial como seus produtos são únicos. Não copie seus concorrentes (mesmo que seja sem querer).
  • Como diculgar seus produtos. Se você tem o mesmo público-alvo do seu concorrente, descubra quais canais eles estão usando para fazer divulgação dos produtos. Lojas virtuais bem estabelecidas no mercado provavelmente já sabem quais os melhores canais para promover as mercadorias.

Os clientes amam podem escolher, então você não precisa oferecer produtos de nicho se não quiser.

Porém, o que você vai precisar fazer é mostrar para os clientes o motivo da sua loja ser especial. Pode ser uma embalagem bonita, uma história emocionante ou um estratégias interessante, como programas de fidelidade.

Observe seus concorrentes agora, assim você vai ter muitas ideias ótimas quando começar a montar sua loja.

Duas pastas de arquivo vermelhas

4. Registre sua empresa

Agora que você já sabe o que quer vender e já tem seu plano de como vender pela internet, chegou a hora de oficializar as coisas.

As regras para criar seu próprio negócio vão variar dependendo do local onde você vive. Faça uma pesquisa para garantir que você está cumprindo todos os requisitos para abrir sua empresa online.

Vamos falar agora de alguns pontos que você deve considerar.

Seu some

Ele tem que ser fácil de lembrar e de ser transformado em uma marca.

O nome que você vai dar para sua loja precisa ser original, claro, mas ele também precisa ser um nome que permita que sua marca cresça no futuro.

O nome da sua loja não precisa ser explicativo. Na verdade, os clientes provavelmente vão ficar com o pé atrás ao verem uma loja chamada “Camisetas de Banda, Chaveiros Aleatórios e Canecas Baratas”.

Seja criativo e, mais importante ainda, confira se você pode adquirir o domínio com nome que escolheu para sua marca.

Imagine só ter uma ideia de nome perfeita para só depois descobrir que esse domínio já é usado por outra pessoa e ter que escolher outro. Vamos evitar essa decepção.

Impostos

Sabemos como vender pela internet, mas não podemos falar que somos experts em impostos e taxas.

Pagar a quantidade certa de impostos é uma questão vital para sua loja. Além disso, é a coisa certa a se fazer.

Métodos de pagamento

Dependendo do tipo de plataforma que você escolher para começar a vender na internet, existem várias opções de pagamento que você vai poder oferecer para os clientes da sua loja.

Tente oferecer mais de uma opção de pagamento. É ótimo oferecer aos clientes as opções de pagamento que eles mais gostam e confiam. Isso vai ajudar você a evitar problemas como carrinhos abandonados, que é o que acontece quando os clientes desistem de concluir a compra na hora do pagamento.

Vale a pena pesquisar essa questão mais a funco, já que os diferentes métodos de pagamento cobram taxas diferentes sobre cada venda que você fizer.

Estas são algumas das opções:

  • Paypal. Depois dos cartões de crédito e boletos, essa provavelmente é a opção mais procurada pelo clientes.
  • Google Pay. Esse método é muito conveniente para que tem conta no Google. Você não vai precisar pagar nenhuma taxa para vender com o Google Pay.
  • Boleto. Muito usada pelos brasileiros, esse método de pagamento possibilita que mesmo pessoas que não tenham cartão de crédito possam comprar na sua loja.
Vistá aérea do cruzamento de várias estradas

5. Escolha onde e como você quer vender

Quando for escolher como vender na internet da melhor forma possível, você vai ter muitas opções.

Existem muitas plataformas gigantes de vendas onde você pode começar a vender. Você pode até vender produtos do estoque da própria plataforma.

É possível vender produtos nas redes sociais também. Aplicativos como o Instagram e o Facebook já têm ferramentas para empresas e permitem vendas.

Você também pode criar sua própria loja virtual no seu site.

É isso mesmo que você leu – você mesmo pode criar sua plataforma de vendas. Além do mais, montar uma loja virtual não é tão difícil quanto parece.

Loja virtual

Coloque seus produtos embaixo dos holofotes.

Poderíamos ficar horas e horas aqui listando todas as vantagens de ter um site próprio, mas, se você quiser ficar sabendo quais são essas vantagens, é só ver quais ferramentas o Zyro oferece.

Aqui você também vai precisar fazer uma pesquisa para descobrir qual a melhor hospedagem para o site da sua empresa.

Isto é o que você precisa saber sobre ter sua própria loja virtual:

Você é o gerente

Toda boa ferramenta de construção de sites vai permitir que você esteja 100% no controle das suas vendas.

Você tem que ter acesso a um painel de controle, já que é lá que você vai gerenciar sua loja. O painel deve permitir que você administre seu estoque e cada etapa do processo de venda e envio dos produtos.

Você também será o responsável por colocar preço nos produtos, lançar novos itens e remover os antigos. Você também vai ter que selecionar os métodos de pagamento que sua loja vai aceitar.

Você pode ganhar insights

Escolha um construtor de sites que analise suas vendas e gere relatórios automaticamente sobre elas. Afinal de contas, você vai querer saber como está o desempenho diário da sua loja, não é mesmo?

Você ainda pode turbinar essas informações sobre seu desempenho. Quando você tem um site próprio, é possível integrar o Google Analytics e ficar sabendo exatamente quais são os interesses e necessidades dos seus clientes.

Você pode vender em várias plataformas ao mesmo tempo

A beleza de ter sua própria loja virtual é que você tem a liberdade de vender em qualquer lugar.

Confira se o construtor de sites que você escolheu foi feito para ajudar você a vender produtos em outras plataformas, redes sociais e marketplaces (como a Amazon).

O Instagram e o Facebook devem ser compatíveis com seu site. Assim, os usuários dessas redes sociais vão poder comprar na sua loja diretamente pelos seus perfis nas plataformas.

Você vai poder fazer seu marketing com facilidade

Uma loja virtual é a ferramenta mais eficaz de marketing que um vendedor pode ter.

Assim que você estiver conectado a redes sociais através do seu site, você vai poder alcançar os clientes em potencial de forma muito mais direcionada.

Você também vai poder exibir seus produtos na internet através de plataformas visuais como o Pinterest. No Pinterest, crie uma conta Business e use a ferramenta Pins de Produto para gerar anúncios dos produtos da sua loja.

Visão de cima de várias tendas coloridas

Marketplaces

Existem plataformas de venda para todo tipo de produto que você pensar. Procure uma que combine com o tipo de mercadoria que você quer vender.

Os marketplaces pode ser bem flexíveis também. Geralmente, você pode ter sua própria loja virtual e vender em sites como a Amazon ao mesmo tempo.

Mas não se esqueça de pesquisar bem sobre o nicho de mercado que você quer servir. Se você deseja vender obras de arte, por exemplo, os marketplaces podem exigir exclusividade, então você vai ter que vender obras diferentes no seu site e na plataforma de venda.

Veja só como vender na internet usado alguns dos maiores marketplaces:

Amazon

Esse gigante do e-commerce vende praticamente tudo que você pensar.

A Amazon tem um processo de seleção para vendedores. Por isso, apesar de você ter que competir bem de perto com seus concorrentes dentro da plataforma, pelo menos você vai ter certeza de que essa é uma forma confiável de colocar seus produtos a venda na internet.

Na Amazon existem até ferramentas específicas para ajudar você a analisar as informações sobre suas vendas. Extensões como essa feita pelo Jungle Scout analisam o que os clientes procuram no site e podem dar ideias valiosas para você.

Etsy

Essa rede, criada para a venda de produtos feitos à mão, vai ajudar você a alcançar clientes em outros países. O Etsy tem um alcance global formidável e pode fazer sua empresa crescer muito.

Para postar cada produto no Etsy você vai ter que pagar uma pequena taxa. Mesmo assim, a plataforma foi pensada para ajudar os vendedores a alcançar o sucesso.

Eles oferecem ferramentas e dicas: você pode aprender como vender pela internet, ter suas transações financeiras protegidas e se conectar com outros vendedores.

O Etsy é um marketplace perfeito para quem quer virar vendedor para  ganhar uma renda extra, mas quem quer ser vendedor em tempo integral também pode usar a plataforma para aumentar o potencial de vendas da própria loja virtual.

Redes sociais

Tem gente que monta lojas virtuais inteiramente nas redes sociais.

Mesmo que seja o jeito mais fácil de vender, isso pode limitar bastante o potencial da sua marca. Ao invés de vender só nas redes sociais, você pode usá-las como veículo para fazer ainda mais vendas em sua loja.

Use o alcance gigante das redes sociais para atrair novos clientes.

Conecte sua loja virtual a seus perfis nas redes sociais e leve seu negócio para o próximo nível. Você vai mostrar que sua loja é mais confiável se tiver presença em vários canais diferentes.

Facebook

Crie uma conta do tipo Facebook para Empresas para conseguir conectar sua loja virtual ao seu perfil.

Mesmo que você não use mais a plataforma, o Facebook ainda é a maior rede social do mundo. Se você está procurando um lugar para divulgar seus produtos sem ter que pagar nada, o Facebook pode ser esse lugar.

Todo mundo pode vender no Facebook. Os usuários podem usar os grupos de venda para despachar os pertences que não querem mais, e as empresas podem usar a ferramenta Shop.

Antes de postar seus produtos na rede social, pesquise se seu público-alvo usa o Facebook para descobrir marcas e produtos.

Instagram

Assim como no Facebook (que é o dono do Instagram também), você pode usar a ferramenta Shop para fazer vendas no seu perfil Business.

Além de ter uma página dedicada para vender seus produtos, você pode aproveitar ao máximo a ferramenta de posts de venda. Feito especialmente para vendedores, esse tipo de post permite que você  crie tags nas imagens, criando links diretamente para os produtos da sua loja.

Quando um cliente clicar no produto que o interessou, ele vai poder ir direto para seu site e finalizar a compra lá.

Se seu público-alvo usa o Instagram, ele vai ser uma ferramenta de marketing muito versátil – não deixe de tirar proveito dele!

Pinterest

O Pinterest está mais para uma ferramenta de busca onde as pessoas descobrem coisas novas do que para uma rede social.

Mesmo assim, se você quer saber como vender pela internet utilizando todas as ferramentas disponíveis, não deixe de conhecer o site.

Se você ver que seu público-alvo usa o Pinterest, recomendamos muito que você tenha um site com visual maravilhoso.

A plataforma facilita muito que lojas virtuais gerem vendas usando perfis Business.

Quando você tem itens para vender, existem tipos especiais de pins que ajudar você a divulgar esses produtos de várias formas diferentes.

Você pode criar posts de venda (igual no Instagram) ou fazer com que seus pins apareçam no topo das pesquisas dos clientes (em forma de anúncio). O Pinterest é uma das melhores plataformas para turbinar as vendas da sua loja.

Máquinas de venda em um campo cheio de neve

6. Fortaleça sua marca

Sua marca não vai ficar mais forte sozinha.

Desenvolver sua marca é uma das partes mais importantes na criação da sua loja virtual. Para fazer isso do jeito certo, você vai precisar investir muito tempo, mas essa etapa é crucial.

Para falar a verdade, nós escrevemos um post inteiro para ser seu guia quando você for construir sua marca do zero.

Sua marca engloba todos os aspectos da sua empresa. E desenvolver marcas também é divertido, o processo é muito criativo.

Estes são os elementos mais básicos que você precisa saber para fazer sua loja alcançar o sucesso:

  • Conte sua história. As pessoas se conectam com histórias, então crie uma página chamada “Sobre Nós” no seu site, conte a história da sua marca e gere engajamento com os compradores.
  • Mostre seu diferencial. Mostre logo na página inicial do site como você pode gerar valor para o cliente. Os fregueses precisam entender qual o diferencial da sua loja.
  • Tenha um visual agradável. As cores, fontes e fotos que usa – tudo isso importa muito. Faça sua loja se destacar e não se esqueça de adicionar o mesmo logo, cores e fontes a todos os seus perfis nas redes sociais e marketplaces também.

7. Faça um plano de marketing

Antes de lançar sua loja, planeje algumas campanhas de marketing que vão deixar o público de queixo caído.

Você não precisa gastar milhares de reais para colocar um anúncio na TV – mas não custa nada sonhar.

Mesmo assim, seja ambicioso e crie um plano para mostrar ao mundo que sua loja já está aberta e pronta para fazer negócios.

Algumas ideias vão surgir naturalmente enquanto você estiver fazendo a pesquisa de produto e criando seu site e seus perfis nas redes sociais.

Não se esqueça de considerar isto aqui:

  • O público para quem você está tentando vender
  • O produto você quer vender
  • Quanto dinheiro você quer fazer

Isso pode parecer muito óbvio, afinal de contas, você não vai esquecer o produto que está tentando vender.

Mas não se esqueça de que nem todo canal oferece a mesma oportunidade de lucro. Imagine só: seus clientes podem estar todos no Instagram enquanto você paga para criar anúncios no Pinterest.

Porém, existem algumas maneiras fáceis e gratuitas de começar a divulgar seus produtos na internet. 

SEO

Uma dessas estratégias é o SEO (otimização para mecanismos de busca). Usar as palavras-chave certas é crucial para fazer seu site receber visitantes.

É relativamente fácil aprender e fazer seu SEO sozinho, mas você também pode contratar um profissional para otimizar sua loja.

Tudo, desde a descrição dos produtos até os posts do blog da sua marca, devem ser escritos com os mecanismos de busca em mente.

Marketing nas redes sociais

Você já sabe que essa é uma aposta certa. Divulgar sua loja nas redes sociais é grátis, instantâneo e até divertido.

Dependendo de quais redes sociais você escolher usar, vão existir muitas ferramentas à sua disposição.

Páginas de compra, posts com tags e o entusiasmo dos clientes – tudo isso vai fazer sua marca bumbar.

Conteúdo gerado por usuários

Falando de clientes entudiasmados, essa também é uma ótima estratégia de marketing.

Conteúdo gerado por usuários (ou User-Generarted Content, UGC) são aqueles posts que seus clientes criam mostrando os produtos da sua marca nas redes sociais.

Se você repostar fotos ou avaliações feitas pelos clientes, você vai estar aumentando de verdade a credibilidade da sua marca.

Outros usuários vão ter certeza de quer sua loja é confiável e de que você dá valor aos clientes que compram na sua loja.

Nuvens de tempestade sobre uma plantação

8. Esteja preparado para tudo

Nesta altura do campeonato você já sabe bem como vender pela internet e tem tudo que precisa para abrir sua loja.

Só tem mais uma coisinha que você precisa fazer antes de começar sua jornada como vendedor.

Prepare sua empresa para o que vem pela frente. Com todos os planos feitos, pode até parecer que nada nunca vai dar errado.

E tomara que não dê mesmo. Mas e se você não estiver preparado para o pior e um dia esse pior chegar?

Estar preparado não serve só para diminuir o desastre quando algo ruim acontecer, mas também para garantir que você está realmente preparado emocionalmente para os desafios de vender na internet.

Tenha orçamento para fazer promoções

Um carta inteligente para tirar da manga: fazer sorteios.

Se você estiver passando por uma baixa em vendas (ou se quiser dar uma animada nos clientes), poder oferecer brindes e prêmios é uma ótima forma de incentivar os fregueses.

Esse também é um método divertido de lançar novos produtos na sua loja virtual. Distribuindo amostras por um período limitado você vai fazer os clientes ficarem entusiasmados pelas novas mercadorias.

Oferecer amostras e sorteios pode te mostrar outra coisa também: que, na verdade, ninguém está interessado no novo produto. É uma situação chata, mas é ótimo ficar sabendo disso antes de investir ainda mais dinheiro na ideia.

Veja se você pode separar orçamento para fazer um sorteio:

  • Considere o gasto como parte do seu orçamento de marketing. Compre algo que você sabe que seus clientes vão amar e dê como prêmio.
  • Compre grandes quantidades de um produto barato para dar como brinde. Ecobags bonitinhas, por exemplo, aumentam a proposta de valor da sua marca.
  • Peça que os clientes participem de um concurso. Peça que seus clientes completem uma ação simples e dê um prêmio bacana para o freguês mais sortudo.

Orçamento para desastres

Ninguém gosta de pensar em desastre. E você não vai precisar pensar, se separar um pouco de dinheiro e um espaço no seu plano de marketing para isso.

Qualquer coisa pode dar errado, então esteja preparado. Pode ser um problema na cadeia de fornecimento: a transportadora pode entrar em greve ou seu fornecedor pode fechar as portas de uma hora para a outra.

Você pode ter que resolver um problema com clientes. Ou quem sabe acabar tendo que devolver o dinheiro de todas as vendas que fez na semana por causa de problemas no envio dos pedidos.

Separe um espaço nos planos para:

  • Ter dinheiro guardado para problemas que você não pode prever. Saber que você tem um pezinho de meia pode ajudar você a operar com muito mais confiança.
  • Fazer marketing de um jeito inteligente. Pense na rede de fast food KFC, por exemplo. Essa marca gigante sofreu problemas de abastecimento em todas as lojas no Reino Unido, então eles fizeram um pedido de desculpas honesto e agradável. Estar preparado para ser franco com os clientes vão te dar uma vantagem caso algo dê errado.
  • Tenha uma equipe. Um problema compartilhado é um problema resolvido. Se você pode trazer outras pessoas para trabalhar com você, terá alguém para ajudar a resolver os problemas.

Delegue terefas

Falando em equipes, por que não ter uma para trabalhar na sua loja?

É muito comum começar uma empresa sozinho, e isso não é algo ruim. Mas seja realista sobre o que você vai conseguir alcançar sendo um ser humano só.

Contratar gente talentosa para trabalhar com você pode ter um custo-benefício melhor do que trabalhar sozinho. Enquanto você estiver começando, a ideia de contratar pessoas pode parecer desafiadora, mas pense no futuro.

Você vai querer gastar seu tempo inovando, fazendo marketing ou analisando os números. Se você tem planos de fazer sua empresa crescer, aumentar o número de funcionários tem que fazer parte desses planos.

Contrate pessoas que te ajudem a fazer:

  • Tarefas repetitivas. Podemos chamar de auxiliares administrativos. Criar códigos de barras para os produtos e atualizar preços são coisas que qualquer pessoa pode fazer, mas leva muito tempo. Mas nunca peça para seus funcionários fazerem uma tarefa que você mesmo se sentiria desconfortável fazendo.
  • SEO e programação. Coisas de nerd. Nem todo mundo entende desses assuntos e não há nada de errado nisso. Se você demora horas para entender dados e não entende bulhufas de programação, encontre um especialista que ajude sua empresa a crescer.
  • Fotografia de produtos. Todo mundo consegue tirar fotos com o celular, mas há um motivo para existirem fotógrafos profissionais. Se você não leva jeito pra isso, vai estar fazendo um favor para sua empresa contratando um fotógrafo para fazer seus produtos saírem bem na foto.
Um ovo pequeno e um grande apoiados um no outro

9. Faça seu negócio crescer

Se você fez todo esse esforço para saber como vender pela internet e montar sua loja do jeito certo, vai querer que sua empresa fique de pé por muitos anos.

E, para fazer sua empresa durar, você vai ter que fazê-la crescer.

Pense em como você pode crescer e evoluir no longo prazo. Além da contratação de novos funcionários, você vai poder mudar muitas outras coisas.

Você não vai precisar ter uma bola de cristal para fazer planos. Não é necessário prever o futuro, só pensar sobre ele.

Veja abaixo alguns jeitos de fazer seu negócio crescer.

Diversifique sua oferta de produtos

Essa é uma forma maravilhosa de crescer – e isso vale tanto para você quanto para seus clientes. Você pode começar vendendo itens de decoração e acabar expandindo e vendendo eletrodomésticos também.

Fique de olho nas tendências, pergunte aos fornecedores o que mais eles conseguem oferecer e, mais importante ainda, escute o feedback dos clientes.

Ideias de novos produtos podem e vão vir de todos os lugares.

Entre em novos mercados

Mesmo que o e-commerce seja um mercado global, você pode acabar começando bem pequeno.

Fatores como logística, público-alvo e as leis de cada país vão determinar o alcance da sua loja.

Mas tudo pode mudar, inclusive as pessoas.

Se você identificar um novo mercado em outro país, faça planos de alcançar esse novo público no futuro. Invista tempo entendendo os hábitos dos consumidores nesse país.

Estude sua cadeia logística para descobrir como vender mais. Tudo é possível.

Monte mais uma loja

Tá bom, tá bom, a gente já sabe: uma coisa de cada vez, né?

Mas sonhar alto pode ser tudo que você precisava para ter mais motivação e aumentar as vendas.

Criar uma rede com mais de uma loja provavelmente vai ser um plano futuro para a maioria das pequenas empresas. E com certeza esse não é um plano para qualquer um, mas mantenha sua mente aberta para a possibilidade.

Vamos usar o exemplo da loja virtual de decoração outra vez.

Se você criou uma marca conhecida de objetos de decoração e está pronto para duplicar as estratégias de sucesso, ter outro site pode ser ótimo para gerar novas vendas.

Você vai maximizar a visibilidade das marcas, lucrar mais com a base de clientes que já construiu e mostrar que seus planos de crescimento são mesmo consistentes.

Foto de uma mulher usando body rosa posando dentro de um carrinho de supermercado

Vá em frente e venda muito

Agora que você já sabe como vender pela internet, o mundo do e-commerce não parece mais um bicho de sete cabeças, né?

Estando preparado é fácil ter sucesso vendendo online.

Você já tem uma ideia boa de como começar sua loja virtual, então use essa informação a seu favor. Venda seus produtos e veja quanto do território virtual sua empresa pode conquistar.

Escrito por

Avatar do autor

Jeisy Monteiro

Faça parte da conversa

Seu email não será publicado. É obrigatório preencher todos os campos.