Apenas por Tempo Limitado - Economize até 69 %

02

:

dias

03

:

horas

45

:

minutos

35

segundos

Blog do Zyro

Todos os tópicos
Blog de e-Commerce Design Dicas para Pequenas Empresas Essenciais Ideias de Negócio Insights do Zyro Inspiração Marketing Novidades do Zyro

Como Vender pelas Redes Sociais: Saiba Onde Você Está Errando

Três moças deitadas na grama olhando para os celulares

Para muitas pessoas, ter sucesso vendendo nas redes sociais pode parecer questão de sorte. Afinal, parece que o desempenho dos vendedores dependem do algorítimo e da inteligência artificial das plataformas, não é verdade?

Mas a verdade é que você pode, sim, usar as redes sociais para divulgar e expandir seu negócio.

Com uma estratégia de marketing bem-pensada, os perfis da sua marca nas redes sociais podem ajudar sua empresa a crescer e a construir relacionamentos verdadeiros com os clientes.

Não sabe como vender pelas redes sociais ainda? Você veio ao lugar certo – vamos explicar como você pode usar as plataformas mais populares para fazer social selling do jeito certo.

O que é social selling?

Antes da popularização da internet, as empresas costumavam gastar uma fortuna para anunciar seus produtos.

Você se lembra de receber folhetos de supermercado na caixa de correio?

As redes sociais mudaram muito a forma como as marcas são divulgadas. Agora, as empresas podem promover seus produtos e serviços nas plataformas digitais pagando apenas uma pequena fração do que gastariam com publicidade décadas atrás.

O termo “social selling” se refere à prática de vender nas redes sociais.

E, como os brasileiros passam cada vez mais tempo nas redes sociais, as campanhas de marketing focadas nessas plataformas são praticamente indispensáveis para as empresas.

Pessoa usando tablet com um notebook ligado ao fundo

Quais as vantagens de vender nas redes sociais?

Comparadas aos canais tradicionais de marketing, as redes sociais oferecem muito mais oportunidades de otimização do funil de vendas.

Por exemplo, essas plataformas:

  • Ajudam marcas a se tornarem conhecidas pelo público. O social selling vai muito além da venda de produtos: ter presença nas redes sociais ajuda sua empresa a construir uma marca mais sólida. Além disso, já que muitos usuários procuram avaliações escritas por outras pessoas antes de fazer uma decisão de compra, empresas que respondem a essas avaliações nas redes sociais conquistam a confiança de mais clientes em potencial.
  • São ótimos canais para gerar leads. No mundo dos negócios, “leads” são as pessoas que parecem ter potencial para se interessar pelo seu produto ou serviço. Por exemplo, nas estratégias de marketing para redes sociais, consideramos leads as pessoas que se inscrevem para receber a newsletter ou curtem a página da empresa no Facebook.
  • Permite criar um ciclo de vendas mais enxuto. Uma das grandes vantagens do social selling é que com ele você pode vender produtos de forma muito mais rápida. Tradicionalmente, o ciclo de vendas começaria com o cliente recebendo um panfleto de divulgação pelo correio e, talvez, experimentando uma amostra grátis. Nas redes sociais, esse ciclo é bem menos demorado, porque o cliente pode ser direcionado imediatamente para uma langing page, onde poderá concluir a compra com apenas alguns cliques.

8 etapas-chave para deslanchar o poder do social selling

Com tantas redes sociais no mercado, pode ser difícil saber por onde começar.

Se você ainda não sabe como vender nas redes sociais mais usadas, como o Facebook, o Instagram e o LinkedIn, pode ficar tentado a simplesmente copiar e colar as mesmas postagens em todas essas plaraformas.

Mas, infelizmente, esse método não vai ajudar você a chegar muito longe. Existem algumas características únicas e importantes sobre cada uma das redes sociais – e você deve entender esses fatores antes de começar a postar seu conteúdo.

1. Entenda o cliente

Mulher vestindo camisa azul olhando para a câmera, fundo cinza

Por exemplo, se você tem uma loja virtual de roupas para gestantes, seu público provavelmente não vai incluir muitos rapazes de vinte e poucos anos.

A qualidade dos seus produtos não vai importar se você estiver divulgando sua marca para o grupo de pessoas errado.

Você deve dedicar tempo para entender seu público-alvo e criar um perfil detalhando as características do seu cliente em potencial.

O primeiro passo é mapear a base de clientes que você já tem, e depois construir uma ou duas buyer personas que representem os diferentes segmentos que sua empresa deseja atender.

O objetivo dessa tarefa é entender quem é seu cliente ideal da sua marca.

2. Escolha as redes sociais certas

Assim que você souber bem quem é seu público-alvo, vai ser hora de pesquisar quais redes sociais esse público costuma usar.

Para sua estratégia, não há nada pior que investir tempo, dinheiro e esforço construindo seu perfil no Facebook, por exemplo, para depois perceber que seu público alvo são universitários e adolescentes que preferem o Instagram e o TikTok.

Para saber quais são as redes sociais preferidas do seu público, estas são algumas técnicas de pesquisa:

  • Entrevistas. Entre em contato com algumas pessoas que já sejam suas clientes ou que tenham o perfil compativel com seu público-alvo. Converse com eles para entender em quais plataformas eles passam mais tempo no dia a dia.
  • Formulários. Você também pode coletar informações inserindo formulários no seu site ou loja virtual. Você vai poder comparar as respostas de clientes antigos e novos.
  • Ferramentas de análise de dados. Vale a pena conferir quem são as pessoas que já frequentam seu site e compram produtos na sua loja virtual. Com ferramentas como o Google Analytics, você vai poder saber de onde esses visitantes estão vindo (de quais redes sociais, mecanismos de busca, entre outras fontes de tráfego).

3. Poste conteúdo relevante

Exemplo de postagem na página do Zyro no Facebook

Agora que você já sabe em quais plataformas encontrar seu público, vai precisar criar conteúdo relevante para esses clientes em potencial.

E, para conseguir produzir conteúdos úteis, você deve entender quais desafios e problemas seu público enfrenta no cotidiano.

Por exemplo, digamos que você vende utensílios de cozinha muito duradouros e resistentes a altas temperaturas. Se público-alvo são cozinheiros amadores e fãs de culinária.

Seu conteúdo deve falar sobre desafios que essas pessoas estão enfrentando no momento. E não se esqueça de oferecer soluções para esses desafios.

4. Use imagens e vídeos de alta qualidade

Uma das coisas que fazem seu site parecer menos confiável é o uso de imagens de baixa resolução.

Especialmente em plataformas focadas no visual, como o Instagram, os usuários tomam decisões a partir da aparência da postagem e da landing page.

Pense desta forma: você estaria interessado em seguir o perfil de uma empresa que não cuida bem da própria imagem nas redes sociais?

Para saber como vender nas redes sociais do jeito certo, você deve aprender a tirar fotos dos seus produtos – é uma tarefa mais fácil do que você pensa, que pode ajudar a melhor muito a qualidade das suas imagens.

5. Use todos os recursos disponíveis a seu favor

Gif mostrando feed do Instagram

Se você quer aproveitar todo o potencial do social selling, separe um tempo para entender como funciona cada uma das redes sociais que sua empresa usa.

Para isso, você deve pesquisar e experimentar todos os recursos disponíveis nessas plataformas. Se você não usar todo o potencial dessas redes, seus concorrentes provavelmente usarão – e você sofrerá desvantagem competitiva.

Por exemplo, se sua empresa usa o Instagram, não negligencie estes recursos:

  • O feed (onde você faz suas postagens permanentes)
  • Stories (os posts que ficam visíveis apenas por 24 horas)
  • Destaques (stories que você escolhe salvar e continuarão no ar mesmo depois que as 24 horas passarem)
  • Lives (serviço interno para exibição de vídeos ao vivo)
  • Outras ferramentas de engajamento, como as enquetes e as mensagens por inbox

6. Interaja com seu público

Não interagir com seu público é uma das piores coisas que sua empresa pode fazer nas redes sociais.

Não é novidade que essas plataformas foram criadas justamente para gerar conversas e engajamento entre usuários e perfis.

As redes sociais oferecem o ambiente perfeito para a construção de relacionamentos personalizados entre as marcas e os clientes em potencial.

Você vai poder pedir feedbacks diretamente, conversar com os clientes sobre status de pedidos, responder dúvidas e também encorajar os contatos a participarem dos seus concursos culturais, desafios e pesquisas de mercado.

Quando sua marca é ativa na comunicação com clientes, você recebe mais avaliações positivas (que poderão ser usadas em campanhas de marketing), além de ter acesso a feedbacks negativos e críticas, que são muito valiosas para a melhoria dos seus serviços.

7. Mantenha a consistência

Planner com marcadores, aberto sobre uma mesa de madeira

Alguns empreendedores juram ter tentado fazer social selling e dizem que a estratégia não funcionou nada bem para suas empresas.

Mas, quando analisamos esses casos mais de perto, percebemos que eles apenas postavam no Facebook uma vez por mês e ficavam frustrados quando não recebiam resultado.

Estratégias assim, que não levam em conta a consistência e frequência das postagens, têm muita chance de falhar.

Uma ótima forma de evitar esse problema é criar um calendário de postagens. Você pode ter uma agenda de marketing, onde anota quando e onde os posts serão publicados e qual será o assunto e formato de cada um deles.

Postando com frequência, você vai construir sua audiência digital – e, como vimos nas seções anteriores, ter um público engajado é muito importante.

8. Analise os dados gerados pelas plataformas

Você vai ficar surpreso ao saber quantas informações e dados detalhados sobre seu perfil nas redes sociais estão disponíveis para análise.

Tanto o Facebook quanto o Instagram podem mostrar, em detalhes, qual é o público que está interagindo com seu conteúdo, clicando nos seus links e visitando o perfil da sua marca.

Analisando esses dados, você vai poder criar estratégias mais certeiras para alcançar os segmentos de mercados que te interessam. Também vai ser possível observar que tipos de conteúdo têm melhor desempenho para cada categoria de produto, e saber quais postagens geram mais vendas.

Quando você tiver analisado como seu público se comporta e do que eles gostam, vai ser muito mais fácil otimizar seus posts.

Facebook aberto no celular, ao lado de cadernos e uma caneta

Como começar a vender no Facebook

Até o momento, nenhuma outra plataforma desbanca o Facebook quando o assunto é número de usuários.

Com mais de 2,7 bilhões de usuários ativos todo mês, a plataforma oferece muitas oportunidades de negócio para empresas de todos os seguimentos.

E, como o Facebook é uma rede social focada na comunicação entre pessoas físicas e grupos com interesses em comum, sua marca vai precisar criar conteúdo e estratégias de venda adaptadas esse tipo de comunicação.

Os usuários não gostam de encontrar uma mensagem que é basicamente um anúncio disfarçado no feed do Facebook.

Mas o perfil da sua empresa ainda pode usar a rede social para construir reconhecimento de marca, interagir com os usuários e também vender – graças à ferramenta Lojas do Facebook, você pode oferecer uma experiência de compra única aos seus clientes, permitindo que eles finalizem o pedido sem sair do app ou do site do Facebook.

1. Crie uma página própria para empresas

Disto você provavelmente já sabe: as empresas devem criar páginas no Facebook ao invés de pertfis.

Ter uma página oficial permite que você tenha mais controle sobre como sua empresa é vista pelo público, porque seus clientes saberão distinguir quais informações são de fato verdadeiras e quais vêm de perfis falsos.

Além disso, quando você cria uma página própria para empresas, o Facebook permite que você turbine sua estratégia de social selling.

Criar uma página oficial para sua marca é bem fácil:

  • Você precisa criar uma conta no Facebook, caso já não tenha uma
  • Assim que você tiver feito login, vai ser hora de criar uma nova página
  • Especifique qual tipo de página você está criando
  • Insira informações básicas sobre sua empresa
Dinossauros de brinquedo em cima de uma pilha de livros

2. Conte a história do seu negócio

Quando o assunto é saber como vender pelas redes sociais do jeito certo, você pode reparar que as empresas que se dão muito bem no social selling geralmente são as que focam no storytelling.

Isso acontece porque humanos se lembram mais fácil de informações que são apresentadas no formato de uma história.

Para usar essa característica humana ao seu favor, seja criativo e original ao contar a história da sua marca na sua página no Facebook.

Você pode fixar esse post para que ele sempre seja a primeira publicação que os clientes verão quando entrarem na sua página.

Outra estratégia é usar o storytelling para compartilhar também as histórias de sucesso dos seus clientes – afinal, nada conquista mais a confiança do público do que a opinião positiva de pessoas reais que usam seus produtos.

3. Poste conteúdo engajador com CTAs objetivos

Quando sua página estiver criada e pronta para ação, vai ser hora de começar a postar.

Nunca se esqueça que cada post devem ter um objetivo claro: esse objetivo pode ser fazer uma nova venda, simplesmente receber comentários ou reunir participantes para um sorteio.

 Alguns tipos de posts funcionam melhor que os outros.

É verdade os assuntos e formatos ideais mudam de acordo com o nicho de mercado da sua empresa. Porém, existem algumas estratégias que costumam engajar o público dos mais diversos segmentos:verver

  • Faça perguntas. O Facebook é como uma mesa de bar pública: as pessoas gostam de compartilhar opinião sobre qualquer assunto. Use isso ao seu favor e crie enquetes sobre preferências de compra, por exemplo.
  • Discuta assuntos que estão em alta no momento. Evite fazer clickbait (publicar algo trivial sobre um assunto controverso só para ganhar cliques e engajamento), mas a verdade é que trazer discussões e novos argumentos sobre tópicos polêmicos pode gerar buzz para sua marca. Essa também é uma ótima forma de reafirmar quais são os valores da sua empresa.
  • Mostre o que acontece nos bastidores. Mostrar para os clientes (e os clientes em potencial) como seus produtos são feitos faz com que o público se sinta respeitado. Isso ajuda a estreitar a relação entre vocês.
  • Use vídeos, ilustrações originais e infográficos. Os elementos visuais podem ajudar você a contar sua história com mais profundidade, então não se sinta acanhado em usar imagens e vídeos nas suas postagens.

4. Convide o público a curtir sua página – e retribua curtindo páginas também

Gif de uma mulher falando "Ganhou uma seguidora"

Para que você consiga vender com o social selling, primeiro as pessoas precisam saber que sua marca existe.

E a melhor forma de expandir o reconhecimento da sua marca no Facebook é convidando pessoas a curtir sua página.

No começo, você pode enviar o convite para sua lista de amigos, mas faça seu melhor para incentivá-los a compartilhar sua página com outras pessoas também.

Não se esqueça de usar outras redes sociais, como o Youtube e seu site oficial para divulgar sua página no Facebook. Você também pode publicar em fóruns e grupos (mas não se esqueça de checar antes se isso é permitido pelos moderadores).

5. Crie uma Loja do Facebook

Quando sua página já estiver pronta, suas postagens estiverem sendo publicadas e você tiver um público interagindo com seus posts, o próximo passo vai ser lançar sua Loja do Facebook.

Fazer a configuração da loja é bem simples: se você for o administrador da sua página, é só clicar na seção Gerenciador de Comércio.

Claro, se você tiver uma loja do Zyro, o processo é mais fácil ainda. Você pode conectar sua página no Facebook à sua loja virtual e gerenciar tudo de um só lugar.

Seu catálogo de produtos será sincronizado automaticamente, então você não vai precisar se preocupar em atualizar o Facebook toda vez que um produto entrar ou sair do estoque.

Pessoa segurando um celular com o Instagram aberto na tela

Como vender no Instagram do jeito certo

Você sabia que 90% dos usuários do Instagram seguem pelo menos um perfil de empresa na plataforma?

Você deve usar o Instagram para vender se seus produtos tiverem um visual atrativo, e principalmente se você quiser alcançar o público com idade entre 25 a 34 anos.

O Instagram funciona melhor para empresas que operam em nichos de mercado como estes aqui:

  • Viagens e turismo
  • Beleza, saúde e fitness
  • Estilo de vida
  • Produtos para famílias
  • Culinário

Sua pequena empresa se encaixa nesse perfil? Saiba como vender no Instagram usando estas 5 dicas fundamentais.

1. Otimize seu perfil Instagram para Empresas (Instagram for Business)

Todo empreendedor deve garantir que o perfil da sua empresa mostre profissionalismo.

A foto de perfil deve representar a marca – geralmente a imagem do logo costuma funcionar muito bem aqui,

Você também precisa de uma bio marcante que tenha menos de 150 palavras. Preste atenção ao estilo do texto e não evite usar emojis – mas sem exagerar.

Também é importante adicionar um link para sua loja virtual na bio. Afinal de contas, você quer que os clientes conheçam seu e-commerce, não é?

Pessoa segurando uma etiqueta com a palavra "sale" escrita

2. Use hashtags

Quando usadas de forma estratégica, as hashtags podem ser um recurso valioso para impulsionar a visibilidade das suas postagens no Instagram

Os dados indicam que as hashtags ajudam a aumentar o engajamento (curtidas, comentários e compartilhamentos) dos posts em mais de 10%.

Escolha hashtags compactas (ou seja, que tenham poucas palavras) que descrevam o produto, sua marca e o conteúdo da sua postagem.

Criar hashtags personalizadas para eventos ou sorteios que sua empresa promove é uma ótima forma de otimizar seu social selling.

3. Use o recurso “arrastar para cima”

Quando você alcançar a marca de 10 mil seguidores, seu perfil vai poder usar o recurso “arrastar para cima” nos stories, além de conseguir vender produtos dentro do app.

Os stories são uma ferramenta útil para publicar atualizações em tempo real, já que essas postagens são apagadas depois de 24h.

Quando estão assistindo stories, os seguidores estão engajados e prestando mais atenção ao seu conteúdo, então é mais fácil anunciar e vender seus produtos.

Pessoa vendo uma postagem sobre comida no Instagram

4. Não se esqueça das legendas

A pior coisa que você pode fazer é tratar as legendas dos posts como algo trivial.

As regras da boa redação publicitária funcionam aqui também: você precisa fisgar o interesse do leitor e contar uma história.

Faça perguntas aos seguidores, mantenha as frases e os parágrafos curtos e lembre-se de usar emojis.

O ideal é oferecer uma ideia interessante ou uma dica útil aos leitores.

5. Use conteúdos gerados por usuários a seu favor

Para saber como vender nas redes sociais do jeito certo, primeiro você precisa entender a importância de criar um relacionamento direto e personalizado com seu público.

Publicar conteúdos gerados pelos seus seguidores (como fotos e stories deles usando seus produtos) ajuda você a estreitar esse relacionamento. Além disso, esse tipo de conteúdo prova que sua empresa é confiável e que seus produtos são de boa qualidade.

Quer saber o por quê?

Porque quase 90% dos usuários confiam em avaliações e reviews postados por outras pessoas como se fossem recomendações de amigos próximos.

E quanto mais usuários postarem fotos com seus produtos, provando que suas mercadorias são de fato boas, melhores serão os resultados da sua estratégia de social selling.

Detalhe do ícone do Twitter na tela de um celular

3 dicas para vender bem no Twitter

Com certeza você conhece o Twitter.

E, com 145 milhões de usuários ativos por dia, os profissionais de marketing estudam e acompanham a plataforma de perto.

Se sua empresa gostaria de atrair homens com idades entre 25 e 34 anos, o Twitter é o lugar certo para ela.

As marcas mais bem-sucedidas no Twitter são aquelas que atendem a um nicho bem definido, entendem quais trends e tendências combinam com elas, e focam em ajudar o público ao invés de vender produtos.

Você também vai conseguir expandir a presença da sua marca no Twitter seguindo nossas 3 principais dicas.

1. Otimize sua bio

Se a bio no perfil da sua empresa for maltrapilha, você provavelmente não vai causar uma boa primeira impressão.

Por isso, garanta que a foto de perfil mostre profissionalismo e represente sua empresa: pode ser a imagem do seu logotipo ou uma foto da sua equipe, por exemplo.

Além disso, sua bio deve ser curta e bem-humorada, mas sem deixar de ser descritiva. Ao ler sua bio, o usuário precisa saber imediatamente o que sua empresa faz – sem necessidade de ficar decifrando mensagens misteriosas.

Lembre de incluir um link para sua loja virtual na bio também.

Uma foto em preto e branco mostrando uma pessoa inserindo voto na urna

2. Interaja com os seguidores criando enquetes

As enquetes postadas no Twitter não são uma fonte de dados com valor científico, mas elas poder ser muito divertidas.

Você pode usar as enquetes como parte da sua pesquisa de mercado também: pergunte aos seus seguidores sobre suas preferências e peça opiniões sobre produtos.

Você também pode usar a ferramenta para descontrair. Faça o uso que melhor combinar com a sua marca.

As pessoas usam o Twitter para discutir assuntos que estão bombando no momento.

Use isso ao seu favor sempre que possível – mas escolha os trending topics com muito cuidado. Se sua empresa têm valores eco-friendly, por exemplo, não use hashtags relacionadas a empresas poluidoras.

E quando o assunto são os trending topics, lembre-se que menos é mais.

Escolha entre uma e duas hashtags apenas e publique tweets que realmente contribuam para a discussão.

Perfil no LinkedIn mostrado na tela do tablet ao lado de uma planta

4 formas de vender no LinkedIn

Se profissionais com mais de 35 anos formam a maior parte do seu público-alvo, ou se sua empresa faz vendas B2B, considere fazer social selling no LinkedIn.

Por isso, neste guia sobre como vender nas redes sociais, nós não podemos deixar de dar algumas dicas sobre o LinkedIn.

1. Otimize sua página no LinkedIn

Primeiro de tudo, sua empresa deve ter uma página própria no LinledIn.

As informações devem estar sempre atualizadas e corretas – tanto na página da sua empresa quanto na sua página pessoal.

Revise todos os textos antes de postar para evitar erros de digitação. Se a missão da sua empresa for bem-pensada, mas conter um erro de ortografia, por exemplo, ela não será levada tão a sério quanto deveria.

Tente incluir exemplos práticos de trabalhos e projetos que você e sua empresa desenvolveram (pode ser um portfólio ou um estudo de caso). Isso vai ajudar vocês a conquistarem confiança e alcançarem mais pessoas

Peças, tabuleiro e cartas do jogo Monopoly

2. Publique conteúdo valioso

O LinkedIn é um site onde profissionais de várias áreas fazem networking.

Pode até ser que no home office seu gato seja o colega de trabalho mais legal do mundo, mas (a não ser que sua empresa venda ração ou brinquedos para pets) posts de fotos de animais provavelmente não vão adicionar muito valor para os seguidores da sua empresa.

Compartilhe conhecimento sobre seu mercado, comente sobre tendências atuais e faça perguntas aos seus contatos. O foco deve ser em oferecer algo informativo e útil à discussão.

3. Mantenha-se atualizado quanto às tendências da sua área

Já que a plataforma é cheia de especialistas em vários mercados diferentes, o LinkedIn é um ótimo lugar para saber o que está acontecendo no seu nicho.

Interaja com formadores de opinião, convide-os a curtir a página da sua empresa e faça parte de grupos de discussão.

Você pode até seguir hashtags, o que também ajuda você a saber de novas tendências e ideias de negócio.

Pessoa em chamada de vídeo fazendo anotações em um caderno

4. Entre em contato com clientes em potencial

O LinkedIn é o lugar perfeito para encontrar e prospectar novos clientes.

Você pode enviar uma mensagem e começar uma conversa com usuários que fazem parte do seu público-alvo, criando um relacionamento personalizado com eles.

Isso também ajuda você a entender melhor as necessidades dos clientes em potencial e construir oportunidades de negócio duradouras.

Quanto custa vender nas redes sociais? 💰

Uma das dúvidas mais comuns que surgem quando estamos aprendendo como vender pelas redes sociais é: posso ter sucesso no social selling sem precisar gastar dinheiro?

A verdade é que você pode construir o reconhecimento da sua marca nas redes sociais de graça – mas, pagando, geralmente você verá resultados mais rapidamente.

Mas isso pode acabar custando muito dinheiro – entre centenas e milhares de reais por mês. E essas são só as taxas de administração, sem contar o investimento em anúncios.

Se seu orçamento não permitir esses gastos, você pode executar sua estratégia de social selling sozinho, excluindo os custos com taxas de administração e pagando apenas pelo essencial (anúncios, e pelas gráficas, por exemplo).

Para isso, você precisa entender como funcionam:

  • Anúncios pagos. A maioria das redes sociais usam o modelo de pagamento custo-por-clique (ou CPC). Nesse modelo, o valor que você deve pagar pelo anúncio depende da quantidade de cliques que ele recebeu. O custo por clique varia de plataforma para plataforma. Seu nicho de mercado também influencia o preço do anúncio. Por exemplo, você terá que gastar cerca de 60 centavos de dólar por clique caso crie um anúncio no Facebook para sua empresa de turismo. Mas, se sua empresa opera na área de Finanças, o preço chega quase aos 4 dólares.
  • Peças gráficas. Você pode usar ferramentas como Canva para criar ilustrações sozinho, ou contratar um designer. O segredo para o sucesso é entender quais tipos de anúncios funcionam melhor com seu público e produzir conteúdo de acordo com essa informação.
  • Gerenciamento de ads. Se você quiser gerenciar suas próprias campanhas de anúncios pagos, vai precisar dedicar tempo para aprender a usar ferramentas como o Google Analytics, o Facebook Ads Manager e o LinkedIn Ads Manager. Quanto melhor você entender como os ads funcionam, mais fácil vai ser interpretar o desempenho dos seus anúncios e corrigir os erros. No longo prazo, esse conhecimento também vai ajudar você a economizar dinheiro.

Comece a fazer social selling hoje mesmo

Aprender como vender nas redes sociais deve estar na lista de tarefas de todos os profissionais de marketing digital.

Entendendo quem é seu público-alvo e quais redes sociais sua empresa deve usar, você vai conseguir fazer testes, experimentar tipos de conteúdo e montar uma estratégia personalizada para sua marca vender muito na internet.

Escrito por

Avatar do autor

Jeisy Monteiro

Jeisy é dedicada a pesquisar e escrever sobre como pequenos e médios negócios podem crescer na internet de forma sustentável. Ela publica sobre criação de sites, empreendedorismo digital, tecnologia e e-commerce no blog do Zyro. No tempo livre, coleciona cassettes.

Faça parte da conversa

Seu email não será publicado. É obrigatório preencher todos os campos.