Oferta da Cyber Week: Até 86 % OFF

03

:

09

:

06

:

42

Blog do Zyro

Todos os tópicos
Blog de e-Commerce Design Dicas para Pequenas Empresas Essenciais Ideias de Negócio Insights do Zyro Inspiração Marketing Novidades do Zyro

Qual a Diferença Entre Blog e Site?

notebook caderno caneta e xícara sobre uma mesa

Se sua empresa já tem um site, você deve estar se perguntando se ela precisa de um blog também.

Afinal de contas, a diferença entre blog e site não é algo tão óbvia assim, e você deve estar confuso sobre a utilidade e vantagem de cada um.

Chegou a hora de sanar essa dúvida de uma vez por todas e ajudar você a decidir qual a melhor opção para o seu negócio: site ou blog… ou os dois?

O que é um blog?

Em termos bem gerais, um blog é um tipo de site que tem o conteúdo organizado por data de publicação – do mais recente (que geralmente aparece no topo da página) para o mais antigo.

Os blogs costumam ser atualizados com bastante frequência, fazendo deles um tipo de site mais dinâmico do que os sites tradicionais.

Em meados dos anos 1990, os blogs geralmente acompanhavam sites pessoais, servindo como um diário online. As postagens costumavam ser reflexões e atualizações sobre a vida pessoal do autor, e o objetivo era compartilhar essas informações com amigos e familiares próximos.

Curiosidade: A palavra “blog” surgiu como abreviação de “web log”, termo muito usado até o fim dos anos 1990. Em 1999, surgiram as primeiras plataformas profissionais para blogs, como a Blogger, facilitando que qualquer pessoa criasse sua página pessoal.

Mas foi o lançamento da plataforma WordPress, em 2003, que realmente mudou o cenário mundial para os blogs. O WordPress tem código aberto, o que permitia que os usuários customizassem suas páginas como quisessem.

Exemplos de blogs famosos

Sabia que muitos dos sites mais famosos do Brasil e do mundo começaram como blogs? E, como você vai perceber com os exemplos abaixo, alguns podem ser considerados blogs ainda hoje.

O próprio nome já entrega a história do Tecnoblog. O site nasceu em 2005 como o blog onde Thiago Mobilon escrevia suas análises sobre tecnologia. Hoje, o site virou um grande negócio e é lido por 20 milhões de visitantes mensais.

O Garotas Estúpidas começou em 2006 como um blog de moda. Desde lá, o site ficou muito famoso e se transformou em uma das publicações mais influentes do Brasil.

O Huffington Post foi criado por Ariana Huffington e atualmente recebe mais de 110 milhões de visitantes todos os meses.

Outro site de notícias famoso mundialmente, o Business Insider foi lançado em 2007 como um blog de notícias e análises sobre o mercado. Hoje, o ex-blog é uma grande empresa e atrai 25 milhões de visitantes mensais.

Diferentes tipos de blog

Como você viu, muitos sites começaram como blogs, cresceram e se tornaram negócios milionários. Mas nem todo blog vira um site tradicional – e o cenário é muito variado.

Para muitas empresas, ter um blog corporativo é uma oportunidade maravilhosa para compartilhar informações mais aprofundadas sobre os produtos e serviços da marca.

Blogs corporativos também são excelentes plataformas para compartilhar dados e informações sobre o nicho de mercado, mostrando ao público que a empresa é realmente especialista no que faz.

Além dos blogs corporativos, existem os pessoais, que também costumam abordar um único assunto – como moda, esportes, viagens, culinária ou tecnologia.

Dica 💡: procurando inspiração para criar seu blog? Listamos alguns dos nossos blogs favoritos para estimular sua criatividade.

O que é um site?

Os sites são uma coleção de páginas web que existem sob um mesmo domínio (como zyro.com, por exemplo).

Geralmente, quando você digita um endereço na barra de pesquisa do navegador, o que vai aparecer é um site.

Do Google ao Facebook e ao G1, todos esses são sites. Todos eles têm seus próprios domínios (www.google.com.br, www.facebook.com, www.g1.globo.com) e várias páginas com conteúdos diferentes.

Diferentes tipos de sites

Como você costuma usar a internet, já sabe bem que existem infinitos tipos de sites.

Todos os melhores sites têm as mesmas qualidades básicas, mas existem vários tipos de páginas que servem a objetivos diferentes. Estes são alguns exemplos:

  • Sites corporativos são as páginas criadas pelas próprias empresas para informar o público sobre seus produtos, serviços e dados de contato.
  • Lojas virtuais são os sites que permitem a venda de produtos e aceitam pagamentos online. Também chamados de e-commerces.
  • Blogs escolhem um nicho e produzem conteúdos detalhados sobre o tópico. O conteúdo é geralmente exibido do mais recente para o mais antigo.
  • Sites de notícia têm o objetivo de fornecer matérias jornalísticas atualizadas.
  • Sites de portfólio são aqueles que mostram projetos que uma pessoa (ou empresa) já desenvolveu durante sua carreira.
  • Sites educativos oferecem cursos e outros materiais para estudos.
  • Intranets e portais internos são sites protegidos por senha que têm o objetivo de distribuir informações apenas para membros de certa organização. Muito usado por empresas e universidades.
  • Fóruns são sites que reúnem comunidades de pessoas interessadas no mesmo assunto. Nessas páginas, o conteúdo é postado pelos próprios visitantes.
  • Sites de organizações sem fins lucrativos informam o público sobre uma causa nobre e, muitas vezes, pedem doações dos visitantes.
  • Wikis são enciclopédias virtuais que tratam de vários assuntos ao mesmo tempo (como a Wikipedia), ou focam em apenas um tópico (como a Jedipedia, wiki alemã sobre Star Wars).
  • Portais de vaga de emprego são sites onde empresas anunciam suas vagas abertas. Muitos desses portais permitem que os visitantes criem contas e cadastrem seus currículos.

O design e layout de cada tipo de site pode variar muito, mas todos eles têm o mesmo objetivo: oferecer informações aos visitantes.

Então qual é a diferença entre blog e site?

A principal diferença entre blog e site está na forma como o conteúdo é exibido.

A maioria dos sites corporativos é estático. Isso quer dizer que, depois que o site é publicado, o conteúdo não será atualizado com muita frequência.

Os sites corporativos, por exemplo, geralmente têm um número fixo de páginas (além da página inicial, costumam existir uma página de contato e mais uma ou duas páginas falando sobre os produtos ou serviços da empresa).

Depois que o conteúdo dessas páginas é publicado, não há necessidade de atualizar os textos e imagens – a não ser que a empresa mude de endereço ou comece a oferecer novos tipos de produtos.

Por outro lado, os blogs são dinâmicos e recebem novas publicações constantemente. Os blogs podem ser um anexo dos sites estáticos ou serem independentes.

Resumindo, a maior diferença entre blog e site é a frequência da postagem de novos conteúdos. Sites são estáticos e atualizados com pouca frequência, enquanto blogs são dinâmicos e atualizados constantemente.

Nos blogs, a postagem mais recente é geralmente exibida bem no topo da página inicial. Isso serve para que os visitantes percebam logo de primeira que há um novo texto para ser lido.

As plataformas de blog também permitem que os criadores de conteúdo criem categorias para organizar os textos, o que facilita a vida do visitante que procura certo tipo de postagem.

Eu preciso de um site ou de um blog?

Vai depender de você.

Se você planeja postar novos conteúdos frequentemente, o blog pode ser uma melhor opção. Mas, se seu objetivo é ter um espaço virtual para contar a história da sua empresa e informar seus dados de contato, uma boa página inicial de site já seria ideal.

Graças às novas tecnologias, você não vai precisar escolher apenas um. Usando sistemas de gerenciamento de conteúdo como o WordPress e construtores de site como o Zyro, seu site pode ter um blog acoplado.

Antes de criar seu site com blog acoplado, pense sobre quais objetivos você pretende alcançar com seu site.

Você tem tempo e recursos para criar conteúdos para seu blog frequentemente? Você poderá investir parte desse tempo para estudar técnicas de SEO?

Se a resposta para as duas perguntas for “sim”, ter um blog acoplado ao site da sua empresa pode ser uma ótima ideia.

Ou você apenas quer ter uma página inicial bem bonita, com todas as informações essenciais sobre sua marca, e não ter que se preocupar com a atualização do conteúdo?

Se o caso acima combina mais com seus objetivos, escolha criar um site sem blog. A boa notícia é que, se você mudar de ideia depois, vai ser muito fácil adicionar um blog ao site principal.

É muito comum que as empresas usem um site estático para abrigar a página inicial principal, as informações de contato e a descrição dos produtos e serviços. Para o blog, essas mesmas empresas costumam usar um subdomínio.

Quais são as vantagens de ter um blog?

Para muitas pessoas, ter um blog é uma forma de expressar ideias e reflexões com o mundo.

A maioria delas não criar um blog com o objetivo de ganhar muito dinheiro ou conquistar fama. Na verdade, a intenção dessas pessoas é compartilhar acontecimentos com amigos e familiares que moram longe.

Por outro lado, as empresas e marcas geralmente criam blogs com objetivos mais estratégicos em mente. Afinal, essas publicações são uma ótima forma de informar o público sobre os produtos e serviços oferecidos.

Estes são algumas das vantagens de ter um blog:

  • Ter um espaço dedicado a compartilhar ideias com o mundo.
  • Poder mostrar sua criatividade e talentos, como habilidade para a escrita, fotografia, moda, artes visuais, decoração e muito mais.
  • Ter a oportunidade de ser reconhecido como formador de opinião e especialista na sua área.
  • Conhecer pessoas com os mesmos interesses e crenças.
  • Conseguir ganhar dinheiro publicando links de afiliado, reviews patrocinadas e anúncios nas suas páginas.
  • Atrair tráfego orgânico ao aparecer nos resultados do Google (se você aprimorar o SEO das postagens do seu blog).

Mas não se esqueça que, para ter um blog de sucesso, você terá que dedicar tempo e esforço – os blogs mais populares publicam novos conteúdos semanalmente ou até mesmo diariamente.

Site ou blog: quanto custa cada um?

Antes de criar seu site ou blog, é importante avaliar quanto custa cada uma das opções.

Criar seu próprio site do zero, escrevendo cada linha de código, é a opção mais barata. Porém, mesmo que você use o WordPress (que é gratuito) para gerenciar o conteúdo, você ainda deverá pagar pela hospedagem, domínio e outros custos adicionais.

Se você não tem muita experiência em programação, terá duas opções: contratar alguém para desenvolver seu site ou usar uma plataforma de criação, que vai facilitar muito o processo.

E pode acreditar: as plataformas de criação são fáceis de usar e permitem que você publique seu site de forma descomplicada e rápida.

Por exemplo, se você usar o Zyro, vai pagar o valor fixo mensal de R$9 pelo plano Premium. No plano, já estão inclusos estes recursos:

  • Largura de banda ilimitada
  • Armazenamento ilimitado
  • Hospedagem de site
  • Uso ilimitado da plataforma de construção e edição de sites
  • Acesso às integrações de marketing
  • Domínio grátis por um ano, caso você opte pelo plano anual

A melhor parte é que você vai poder usar o Zyro para criar tanto blogs quanto sites. Ou seja: montar um site ou blog terá praticamente o mesmo custo.

Como ganhar dinheiro com site ou blog

Existem muitas formas de monetizar seu blog ou site. Vamos apresentar algumas das estratégias que você pode implementar para ganhar dinheiro com suas páginas:

Exibir anúncios

Exemplo de anúncio da Apple exibido em um site

Inserir anúncios de outras marcas no seu site é uma das formas mais populares de ganhar dinheiro na internet.

A maioria dos donos de sites usam o Google AdSense para inserir e gerenciar anúncios. O AdSense é um programa que paga você toda vez que um visitante clica em um anúncio postado nas suas páginas.

O valor que você receberá por cada clique é difícil de prever, porque depende da categoria do anúncio e do número de visitas mensais que seu blog recebe. Por isso essa tática de monetização é indicada como uma fonte de renda passiva secundária.

Outra opção é entrar em contato diretamente com as marcas e propor que elas paguem para exibir anúncios no seu site ou blog.

Marketing de afiliados

Exemplo: programa de afiliados do Zyro

O marketing de afiliados é uma das formas de monetização mais utilizadas pelos blogueiros – e por uma boa razão. O trabalho do afiliado é recomendar produtos e serviços e, por cada venda redirecionada ao site do patrocinador, ele recebe uma comissão.

O patrocinador sabe que o cliente foi redirecionado por você porque serão adicionados links de afiliado únicos ao seu conteúdo. Por exemplo, se você publicou um conteúdo sobre as melhores mochilas para trilha e inseriu seu link de afiliado para a loja de uma marca de acessórios esportivos, toda vez que um leitor clicar nesse link, a marca saberá que ele veio do seu blog.

A Amazon tem um programa enorme de marketing de afiliados, por exemplo. Você mesmo pode escolher os produtos vendidos na Amazon que mais combinam com seu blog e divulgar seu link de afiliado.

Cobrar assinatura

Exemplo de blog de viagem com programa de assinaturas: 360 Meridianos

Se você tem seguidores ou fãs fieis, que gostam muito do seu conteúdo, considere criar um programa de assinaturas e cobrar pelo acesso a conteúdos exclusivos.

Por exemplo, se você publica tutoriais no seu blog, os conteúdos para não-assinantes podem ser versões resumidas dos textos. Para os assinantes, você publicaria tutoriais sobre o mesmo assunto, mas mais aprofundados e detalhados.

Mas cuidado: essa estratégia de monetização não vai render muito dinheiro a não ser que você já tenha um grande número de seguidores (nas redes sociais, por exemplo) disposto a pagar para acessar conteúdos premium.

Vender produtos digitais

Exemplo de blog de viagem que vende produtos digitais: Viajo Logo Existo

Se você é um profissional criativo ou especialista em alguma para, considere criar produtos digitais (como cursos virtuais ou e-books) e vendê-los diretamente no seu site.

Você pode vender ilustrações, templates de site, fotografias de banco de imagem, logotipos personalizados, apostilas e muitas outras opções de produtos.

Procure inspiração em outros blogs e sites no seu nicho e crie itens originais para a sua loja.

Criar uma loja virtual

Exemplo de blog culinário que tem uma loja virtual acoplada: Panelinha

Se você é um empreendedor nato ou quer criar seu primeiro negócio, é uma boa ideia criar uma loja virtual para o seu site ou blog e lucrar vendendo produtos relacionados ao seu nicho.

Você pode optar entre fazer dropshipping ou manter seu próprio estoque. Monte sua vitrine virtual, configure os preços dos produtos, as taxas e o valor do frete – e comece a vender.

Os planos do Zyro para lojas virtuais custam a partir de R$15 por mês. Isso significa que, se você decidir criar um e-commerce para seu site ou blog e começar a vender na internet, o investimento caberá no seu bolso.

Ter um site, um blog… ou os dois? Você escolhe

Felizmente, podemos aposentar o velho debate “blog contra site”.

A principal diferença entre blog e site é que os blogs geralmente têm seus conteúdo atualizado com maior frequência do que a maioria dos sites.

Nada impede você de ter um site com um blog acoplado – na verdade, muitos blogs de sucesso têm um site estático onde estão postadas as informações essenciais sobre a empresa.

E, já que as melhores plataformas para blogs (como o Zyro e o WordPress) facilitam a customização das páginas, vai ser muito simples criar um blog, um site, ou os dois.

Escrito por

Avatar do autor

Jeisy Monteiro

Jeisy é dedicada a pesquisar e escrever sobre como pequenos e médios negócios podem crescer na internet de forma sustentável. Ela publica sobre criação de sites, empreendedorismo digital, tecnologia e e-commerce no blog do Zyro. No tempo livre, coleciona cassettes.

Faça parte da conversa

Seu email não será publicado. É obrigatório preencher todos os campos.

Pronto para criar seu site?