PROMOÇÃO DE OUTONO, ATÉ 87 % OFF

+ domínio GRÁTIS nos planos anuais

A oferta termina em:

00 :

13 :

01 :

21

Marketing Para e-Commerce: 20 Dicas Para Vender Mais

20 Dicas de Marketing Para e-Commerce

Você trabalhou pesado para criar seu negócio e finalmente lançou sua tão sonhada loja virtual. Você até fez sua primeira venda – e vai se lembrar dela para sempre.

Agora você está se perguntando: “como fazer para convencer o cliente a comprar mais na sua loja virtual?” ou “como receber um número estável de vendas todo mês?”

Colocar seu e-commerce no ar e cruzar os dedos não é suficiente para ter sucesso vendendo na internet. O marketing é parte essencial da estratégia para atrair clientes e fazer sua empresa crescer.

Sabemos que criar uma estratégia de marketing para e-commerce pode ser complicado quando somos empreendedores de primeira viagem.

Mas estamos aqui para apresentar a você as melhores práticas e dicas de marketing para lojas virtuais, que você pode usar para aumentar sua clientela.

O que é marketing para e-commerce?

Quem tem loja física pode até ficar na rua distribuindo cupons de desconto para os pedestres, tentando convencer os transeuntes a visitarem a loja.

Eles também podiam anunciar em um outdoor.

Como você pode imaginar, no mundo do e-commerce essas estratégias não são as melhores. Existem maneiras muito eficazes de usar o poder da internet a favor da sua empresa.

O marketing para e-commerce são uma série de táticas que você pode usar para promover sua loja virtual. O objetivo desse tipo de marketing é convencer mais pessoas a visitar seu site e comprar seus produtos e serviços.

Muitas táticas diferentes vão ser combinadas para formar seu plano ou sua estratégia de marketing para e-commerce. Com o planejamento feito, você vai executar campanhas de divulgação em vários canais diferentes na internet.

Os canais de divulgação online têm muitas vantagens, comparados aos anúncios tradicionais (offline). Estas são algumas delas:

  • Rapidez. Se você quiser inserir um anúncio no jornal de banca, normalmente vai precisar esperar que a edição seja impressa e publicada. Só depois você vai saber se os clientes vão usar o desconto que você anunciou lá. O processo inteiro pode levar semanas. Enquanto isso, anunciando na internet você pode ver os resultados quase que imediatamente. Por exemplo, se você exibir um anúncio no Instagram na hora certa, vai poder acompanhar o aumento das vendas em tempo real.
  • Rico em dados. Colocando seu anúncio num programa de rádio vai ser difícil capturar dados úteis sobre o sucesso da sua publicidade. Por outro lado, com uma estratégia bem-pensada de marketing digital para e-commerce, você vai saber exatamente qual a idade da maioria das pessoas que interagiram com seu anúncio, quem clicou no link da sua loja e quem fez uma compra.
  • Personalizado. Quem compra espaço para anunciar em revistas impressas só consegue ter uma ideia vaga sobre as coisas que os leitores da publicação gostam de comprar. Por isso um anúncio de revista é muito menos personalizado que um email que uma loja virtual pode enviar avisando ao cliente que o calçado favorito dele já está disponível no tamanho que ele calça.
Dois amigos bebendo refrigerante

Como divulgar na sua loja virtual

Cada loja virtual tem seu próprio jeito de fazer marketing.

Apesar disso, existem algumas práticas de marketing para e-commerce que trazem resultados melhores. Se você está tentando fazer sua loja crescer, crie campanhas com estas características:

  • Facilidade de medir o desempenho. Garanta que suas campanhas de divulgação gerem resultados que possam ser medidos e avaliados. Por exemplo, se você está criando conteúdo escrito, precisa poder medir em que lugar seu site aparece na lista de resultados de pesquisa por certas palavras-chave estratégicas.
  • Alvo certeiro. No marketing digital, falar para o público certo faz você economizar tempo e dinheiro, além de fazer suas campanhas serem mais eficazes desde o início. Evite estratégias de marketing que dizem funcionar para qualquer tipo de negócio.
  • Visual agradável. O mercado de e-commerce é muito focado no visual, e as fotos dos produtos podem aumentar ou diminuir suas vendas. As pessoas precisam ver os detalhes do produto que estão comprando – e elas também precisam ficar impressionadas.
  • Dentro do orçamento. Você também deve manter os custos e gastos sob controle. Normalmente, o empresário precisa criar uma campanha de marketing que se encaixe no orçamento, e não o contrário. Por exemplo, pagar para anunciar no Instagram ou no Facebook pode acabar custando muito dinheiro. Se você não quiser colocar muito dinheiro no investimento inicial, pode valer a pena criar estratégias de marketing de conteúdo ou email marketing primeiro.

1. Leve suas vendas a sério

Placa escrito "e-commerce" perto de um semáforo

As oportunidades de fazer upsell estão em todos os lugares que você puder imaginar.

Você já voltou para casa um monte de cosméticos mesmo tendo ido à loja para comprar apenas um sabonete, só porque o preço estava muito atrativo? No momento pareceu um ótimo negócio, não é? E você levaria alguns itens a mais “de graça”.

Isso também acontece em redes de fast food, quando os clientes acreditam ser um negócio melhor comprar vários produtos ao invés de um.

O propósito do upselling é fazer que o cliente compre mais produtos em apenas um pedido.

Na sua loja virtual, você pode oferecer, no momento da conclusão da compra, opções de produtos adicionais ou upgrade de itens. Uma loja de produtos eletrônicos, por exemplo, pode oferecer ao cliente a possibilidade de trocar o produto por uma versão mais completa ou adicionar garantida estendida.

Em troca, o cliente ganha um pequeno desconto como recompensa por gastar mais dinheiro na sua loja, e você ganha um pouco mais de lucro no processo – uma boa estratégia de marketing para e-commerce, concorda?

Outro jeito de fazer upsell em lojas virtuais é oferecer “frete grátis para compras a partir de x” valor. Você oferece a conveniência das taxas de entrega zeradas e, em troca, os clientes fazem pedidos maiores.

Essa dica é recomendada para: todos os mercados e empresas de e-commerce.

2. Use o YouTube a seu favor

Jovem gravando vídeo para o Youtube

Empreendedores criando estratégias de marketing não devem pensar duas vezes antes de incluir no plano o formato de conteúdo mais popular atualmente: o vídeo.

Um bom plano de marketing digital para e-commerce vai ajudar a sua loja virtual a dominar o YouTube e vai fortalecer sua marca.

Por que não usar o imenso poder do YouTube a seu favor, criando vídeos que respondem a dúvidas comuns dos seus clientes? Conteúdo bem-planejado em vídeo pode atrair tráfego de alta qualidade para seu site por um preço muito menor do que você gastaria em campanhas nas redes sociais ou de PPC.

Você também pode mostrar o que acontece por trás das câmeras na sua loja virtual. Ou ainda criar conteúdo divertido que inclua seus clientes também.

Por que não convidar sua clientela a compartilhar como ela usa seus produtos no dia-a-dia e premiar o vídeo-resposta mais criativo?

Essa dica é recomendada para: empresas de varejo e consultoria, além de marcas pessoais.

Perfil do Instagram na tela do celular

Considerado uma das melhores redes sociais para lojas virtuais, o Instagram tem mais de 500 milhões de usuários ativos no mundo inteiro. Até o nicho mais específico que você consiga imaginar consegue encontrar público interessado na plataforma.

As estratégias de marketing para e-commerce para redes sociais permitem que você alcance seu público-alvo como se vocês já fossem amigos. E, já que o Instagram é uma plataforma muito visual, ela é um dos melhores canais de divulgação para lojas virtuais – lá você consegue pode atrair a atenção dos clientes usando fotos e vídeos.

Você pode colocar em ação seu talento como fotógrafo, o que será ainda melhor utilizado se você criar uma conta business. Você também pode pagar para exibir anúncios da sua empresa. Outras estratégias de marketing para e-commerces no Instagram é usar as hashtags certas, conhecer os melhores horários de postagem e interagir com os seguidores.

Mas a novidade mais interessante do Instagram é poder adicionar links para sua loja nas fotos, redirecionando os clientes diretamente para a página do produto que é mostrado nas imagens. Por exemplo, você pode criar posts mostrando como vários produtos combinam bem quando usados juntos, inserindo links para a página de cada um desses itens na sua loja.

Isso vai facilitar para que os clientes possam agir por impulso e comprar aquele produto imediatamente.

E não se esqueça de que o marketing de influenciadores é muito potente no Instagram também. A estratégia é tão comum, que você deve conseguir encontrar, com muita facilidade, um influencer que queira fazer parceria com você.

Trabalhar com um influenciador famoso no seu nicho de mercado pode ajudar você a conquistar muitos novos clientes e pedidos – que é o maior objetivo do marketing para e-commerce.

Essa dica é recomendada para: Varejistas, lojas de moda e eletrônicos, empresas B2C.

4. Ofereça a experiência perfeita para dispositivos móveis

Site otimizado para dispositivos móveis

Mais da metade dos usuários mundiais acessam a internet usando um dispositivo móvel (como um celular ou tablet). Os resultados de pesquisa no Google são ranqueados com base na qualidade que cada site consegue dar à experiência mobile.

Precisamos dizer mais?

Otimizar sua loja virtual para que ela funcione bem em telas menores deve ser uma das prioridades da sua empresa.

Se um visitante precisa ficar dando zoom para conseguir ler a página, ou precisa lidar com imagens grandes demais, ele não vai ficar no seu site por muito tempo – com certeza não por tempo suficiente para fazer uma compra. Um site assim simplesmente não oferece uma boa experiência de compra.

Não perca essas vendas, otimize seu site de vendas quanto antes. Melhor ainda: crie sua loja virtual usando uma plataforma que otimiza seu site para dispositivos móveis automaticamente (por exemplo, o Zyro).

Essa dica é recomendada para: Absolutamente todas as empresas de e-commerce.

5. Pense com carinho nos carrinhos abandonados

Carrinho abandonado na rua

As pessoas gostam de visitar lojas virtuais e colocar itens no carrinho. E quem não gosta de “dar só uma olhadinha” online, não é mesmo? Mas, quando chega o momento de finalizar a compra, entre 60% e 80% dos usuários não concluem o processo.

Talvez seja falta de tempo. Talvez o processo seja complicado demais. Talvez seja porque o cliente se sentiu desmotivado por ter que criar uma conta no site antes de comprar.

Independente do motivo, se você não criar uma estratégia para os carrinhos abandonados, vai estar perdendo muitas oportunidades de venda.

Garanta que todos os clientes recebam uma mensagem lembrando que eles gostaram de algum produto na sua loja. Se você conseguir que metade deles abra o email e finalize a compra, seu lucro vai aumentar muito.

Seus clientes vão ficar satisfeitos e sua loja vai vender mais, então considere implementar uma estratégia de carrinho abandonado ao seu plano de marketing para e-commerce.

Essa dica é recomendada para: Varejistas, lojas de roupas, empresas de eletrônicos e quem vende por dropsgipping.

6. Crie um programa de fidelidade

Cartão de fidelidade do Starbucks na carteira

Outra dica importante de marketing para loja virtual é criar um programa de fidelidade para recompensar os clientes que sempre compram no seu site.

Você pode cobrar uma pequena taxa de assinatura para os membros do programa ou ciar campanhas de marketing que oferecem descontos para os clientes mais fieis.

Outra opção é inscrever todas as pessoas que já compraram na sua loja no programa de fidelidade e oferecer cartões-presente quando elas alcançarem certo número de pedidos.

Essas são apenas algumas dicas de marketing para e-commerce e você pode inovar criando um programa feito sob-medida para o seu negócio.

Lembre de todos os tipos de cartões de fidelidade que você já recebeu ao comprar em lojas físicas e virtuais. Use essa lista como inspiração para criar um programa de fidelidade que combine perfeitamente com sua empresa.

Você pode divulgar o programa em vários canais de marketing diferentes para atrair o maior número de interessados possível.

Essa dica é recomendada para: Varejistas e empresas dos ramos alimentício e da moda.

7. Vire assunto entre os usuários

Três estrelas amarelas de neon com fundo preto

Se você ainda não está dando destaque para avaliações positivas dos clientes dentro da sua loja virtual, é hora de começar a fazer isso.

Por que, você pergunta? Bem, essa é a melhor maneira de conquistar a confiança dos visitantes antes mesmo deles terem colocado algum produto no carrinho.

Avaliações positivas são uma ferramenta poderosa para ter no seu plano de marketing para e-commerce: elas ajudam a confirmar que sua empresa é confiável.

A melhor maneira de conseguir avaliações positivas é entrar em contato com os clientes depois que eles receberem os produtos. Peça um feedback honesto para eles. Você também pode fazer uma pesquisa na internet e ver como o público está falando da sua marca em outros sites.

Leve as avaliações negativas muito a sério também. Use esses feedbacks para fazer melhorias nos seus produtos e serviços.

Essa dica é recomendada para: Varejistas, lojas de moda, empresas B2C e consultorias.

8. Tenha um blog para melhorar os resultados orgânicos

Pessoa escrevendo texto no blog

Praticamente todos os nichos de mercado têm tópicos que poderiam virar artigos de blog e atrair muitos leitores.

Ter um blog acoplado à sua loja virtual é uma estratégia testada e aprovada de marketing para e-commerces. Afinal de contas, os empreendedores estão tão envolvidos em seus nichos, que se tornam experts nele.

Por exemplo, se você tem um aloja online de artigos esportivos, pode publicar blog posts sobre como preparar refeições pré-treino ou sobre exercícios em alta no momento.

Talvez você possa até entrevistar especialistas. Ou focar em publicar reviews aprofundados ou guias que ensinem a usar os produtos à venda na sua loja.

Ter um blog é uma das melhores táticas de marketing digital, mas ainda é muito subestimada. Para gerar resultados, é necessário investir tempo e esforço para planejar as postagens e aprimorar o SEO.

Quando o assunto são os mecanismos de busca, você precisa refletir sobre a inteção que o usuário teve ao fazer uma pesquisa na internet e quais as palavras-chave usadas por ele. Quanto melhor você entender essas informações, melhor será seu posicionamento nos resultados dessas pesquisas.

Revise seu conteúdo para garantir que eles estejam usando as palavras-chave corretas, nos lugares corretos. Não se esqueça de fornecer alt texts para todas as fotos de produto que você adicionar ao site.

E garanta também que seus textos sejam bem-escritos: ou seja, que não sejam repetitivos, sejam gostosos de ler e não tenham frases complexas demais.

Aprender a escrever tanto para humanos quanto para máquinas (os mecanismos de busca) pode ter impacto real sobre suas vendas e turbinar os resultados da sua estratégia de marketing digital para e-commerce.

Essa dica é recomendada para: Consultorias, varejistas e empresas SaaS.

9. Turbine a lista de leitores da sua newsletter

Megafone laranja com plano de fundo laranja

O email marketing pode ser uma das táticas de marketing digital mais antigas, mas ela continua trazendo resultados e lucro para muitas empresas.

Se você quiser executar campanhas de email marketing da forma correta, vai precisar de fazer com que as pessoas gostem tanto de ler suas mensagens, que elas esperam ansiosamente seu email chegar na caixa de entrada.

Mas cuidado: você deve ser cuidadoso ao coletar os endereços de email. Quando o cliente for aceitar receber seus emails, quanto mais transparência houver no processo, mais chances ele vai ter de querer abrir seus emails.

Divulgue sua newsletter na loja virtual e seja criativo ao procurar novos assinantes.

Você deve ter reparado que varios sites incluem pequenos formulários de inscrição no final de cada página, ou até mesmo diretamente no rodapé.

Não seja um deles. Experimente usar avisos pop-up ou posicionar os formulários de inscrição em locais mais criativos. Incluir um pequeno formulário de inscrição em uma postagem do seu blog, por exemplo, pode ajudar você a conseguir alguns emails qualificados para sua lista de contatos.

A maioria das pessoas vai estar mais interessada em conhecer mais sobre sua newsletter quando estiverem lendo conteúdo interessante no seu blog – e não quando estão tentando encontrar alguma informação específica na sua página de cálculo de frete.

Para atrair ainda mais inscritos, ofereça um benefício irresistível. Pode ser um e-book gratuito, um template (para guias passo-a-passo, estudos de caso ou listas, por exemplo) ou até mesmo um material para ser baixado e impresso pelo leitor. Você também pode oferecer descontos na próxima compra ou frete grátis como recompensa pela inscrição.

Essa dica é recomendada para: Todas as empresas que publicam conteúdo novo com boa frequência.

10. Aperfeiçoe seu email marketing

Ícone representando email marketing

Vamos falar a verdade: email marketing é uma ótima estratégia de marketing para e-commerce, mas você precisa criar campanhas muito interessantes para evitar ficar perdido na caixa de entrada do cliente junto de outras dezenas de emails promocionais.

Se você não estiver atingindo bons níveis de abertura de email e cliques em links importantes, algo pode estar errado com sua estratégia.

Examine o template do seu email e responda a estas perguntas de forma honesta:

  • O assunto do email chama a atenção do leitor?
  • Minha mensagem geral é clara e fácil de entender?
  • Meus emails funcionam bem nas telas de dispositivos móveis?
  • Meu call-to-action (CTA) é convincente e visível?
  • Estou enviando meus emails que dias e horários da semana?
  • Meus emails estão sendo classificados como spam? Se estiverem, por que isso está acontecendo?

Faça uma faxina na sua lista de email de tempos em tempos para remover endereços ruins. Isso vai diminuir sua taxa de rejeição e aumentar sua reputação com a empresa que cuida do sistema de emails.

Essa dica é recomendada para: Absolutamente todas as empresas de e-commerce.

11. Domine o Facebook (tanto o feed quanto a loja)

Placa do Facebook na parede

Muitas táticas de e-commerce marketing podem ser executadas no Facebook, uma rede social que movimenta bilhões de dólares.

Postando com frequência, você pode fazer seu número de seguidores aumentar de forma orgânica. Existem vários tipos de postagens: estáticas, carrossel de imagens, enquetes, entre outros.

Quando estiver planejando criar uma estratégia de marketing no Facebook, leve em consideração o tempo que vai precisar investir. Afinal de contas, você terá que postar conteúdo interessante frequentemente.

Você também pode pagar para que o Facebook exiba anúncios da sua empresa, ou até mesmo integrar sua loja virtual ao Facebook. Com essa integração, você vai poder mostrar no Facebook os produtos que estão à venda no seu site e oferecer uma experiência de compra muito mais fácil para os clientes.

Criar anúncios pagos nas redes sociais é bem fácil de se fazer, mas pode acabar custando muito dinheiro. Além disso, podem demorar alguns meses até que você encontre o público-alvo correto.

Por último, você pode fazer parcerias com páginas populares para que eles mencionem sua empresa. Claro, isso pode custar algum dinheiro, mas o retorno costuma valer a pena.

E, como as redes sociais funcionam à base de interações, canais de marketing como o Facebook são um ótimo lugar para se aproximar dos clientes que você já tem e dos que ainda quer conquistar.

Essa dica é recomendada para: Varejistas, lojas de roupas e eletrônicos, empresas B2C.

12. Interaja com seus clientes

Chat na tela do celular

Saiba como os clientes enxergam sua empresa conversando com eles via chat.

Você vai poder conversar de forma mais pessoal com seus clientes se adicionar um chat ao seu site. Responda às dúvidas do público, bata papo com seus visitantes ou dê conselhos sobre o tamanho dos produtos, por exemplo.

Deixe bem claro que você está à disposição do cliente e ficará feliz em responder qualquer pergunta que ele venha a ter. Resolva problemas com o envio de pedidos e produtos com defeito – se esse tipo de questão não for resolvida, pode causar problemas bem maiores para sua marca.

Ter uma seção de Perguntas Frequentes no seu site é útil, mas não há nada melhor que conversar em tempo real com os usuários.

Você só precisa pedir o endereço de email do cliente antes de começar uma conversa via chat. Assim vocês dois vão poder ter uma cópia da conversa para guardar.

Essa dica é recomendada para: Varejistas, consultorias, lojas de eletrônicos e empresas SaaS.

13. Envie atualizações sobre o pedido

Placa com escrito "hello" com fundo cinza

A experiência de compra se torna muito mais personalizada quando recebemos um email falando sobre o andamento do pedido.

Você pode usar o email para agradecer o cliente pela compra, oferecer dicas de uso do produto ou oferecer um cupom de frete grátis para convidá-lo a comprar na sua loja de novo.

Na maioria dos CRMs é muito fácil criar um email de atualização automático. Se você não criar uma mensagem muito complexa, essa estratégia de marketing para e-commerce pode te ajudar a fazer os clientes voltarem para comprar mais.

Essa dica é recomendada para: Todas as empresas de e-commerce.

14. Facilite o fluxo de compra

Dunas de areia

Você pode ter criado uma loja virtual que faz total sentido para você – mas talvez as outras pessoas não achem a experiência tão fácil assim.

Tenha um olhar crítico ao avaliar a jornada do cliente dentro do seu site, considerando desde o momento em que eles chegam à loja até a página de confirmação de compra. Coloque-se no lugar do cliente. Liste todas as dúvidas que seus pais ou seus avós teriam ao entrar no seu site.

Se você estiver usando uma plataforma moderna para gerenciar sua loja virtual, vai poder usar ferramentas que mapeiam quais as partes da sua página recebem mais atenção dos visitantes.

Pense nisto aqui:

  • As landing pages intrigam o visitante e o fazem querer continuar navegando pelo seu site?
  • Será que não há etapas demais entre clicar em Adicionar ao Carrinho e a página de confirmação da compra? Será que as etapas são tantas que o cliente escolhe abandonar o carrinho sem ter finalizado o pedido?
  • As categorias de produtos fazem sentido? Será que elas poderiam ser mais simples e fáceis de entender?
  • As suas páginas de produto são focadas nos benefícios que o produto oferece, ao invés de ficar listando as funcionalidades dele? Fica claro para o visitante como aquele produto consegue resolver os problemas dos clientes?

Essa dica é recomendada para: Todas as empresas de e-commerce.

15. Crie uma experiência de compra personalizada

Três amigos usando o notebook - vista de cima

A personalização é uma das melhores táticas de marketing para e-commerce. A beleza de ter uma loja virtual é que você pode se aproximar do cliente e servir tanto as necessidades dele quanto as suas.

Essa simbiose é maravilhosa.

Se o cliente criou, dentro do seu site, uma lista de desejo cheia de peças de moda-praia, você pode enviar ofertas sob-medida da sua nova coleção de verão. Você também pode recomendar itens com base nos produtos que ele comprou ou visitou no passado.

Você também pode usar a localização e a idade dos clientes para personalizar os serviços. Considere mostrar produtos que estão fazendo sucesso na área onde eles moram, ou dar destaque ao que as pessoas da mesma faixa etária estão comprando no momento.

E não se esqueça de chamar o cliente pelo nome sempre que você enviar um email. Todo mundo gosta de ser tratado com consideração.

Essa dica é recomendada para: Varejistas, empresas SaaS e negócios do ramo da moda.

16. Lance um podcast

Homem gravando podcast com microfone e fones de ouvido

O marketing de conteúdo não é feito só de palavras.

Seja criativo e mostre o que acontece por trás das câmeras na sua empresa. Crie seu próprio podcast e fale sobre assuntos relacionados ao seu mercado, conversando com outros especialistas toda semana ou todo mês.

Podcasts também são uma excelente oportunidade de contar aos clientes a história por trás dos produtos ou serviços que você oferece. Você também pode falar sobre como sua empresa nasceu e quais os valores da sua marca.

Combine seu podcast com uma estratégia sólida de marketing de conteúdo ou email marketing.

Essa dica é recomendada para: Marcas pessoas, empresas SaaS ou B2B.

17. Tenha um programa de afiliados

Grafitti com referência a Michelangelo

O nome pode parecer complicado à primeira vista, mas o marketing de afiliados é uma estratégia bem simples: a versão virtual das recomendações entre clientes.

No modelo, você permite que outras pessoas (seus afiliados) que trabalhem no mesmo nicho de mercado que você criem campanhas de email marketing e marketing de conteúdo para divulgar seus produtos e direcionar clientes para sua loja virtual.

Um blog sobre jardinagem pode ser afiliado da sua loja virtual de equipamentos de jardim, por exemplo. Eles publicam um texto listando os melhores equipamentos para ter uma horta em casa, incluindo links para os produtos do seu site.

Se um visitante usar o link da postagem deles para visitar sua loja e comprar o produto, você paga uma comissão ao afiliado em troca dessa indicação.

Para criar seu próprio programa de afiliados, pense em algumas estratégias de campanhas para divulgar sua loja virtual.

Estratégias diferentes funcionam para afiliados diferentes. Por isso, entenda bem mais são as táticas de marketing para e-commerce que cada um dos seus afiliados usa. Isso vai facilitar muito o planejamento do seu programa.

Para trabalhar com um afiliado que faça campanhas de email marketing, talvez fornecer um banner chamativo pode ser suficiente. Mas, para fazer parceria com um afiliado que tenha um blog, você provavelmente terá que fornecer descrições mais detalhadas do seu produto.

Se você quiser criar seu programa de afiliados, é crucial entender como criar e monitorar os links que os parceiros vão usar para divulgar sua empresa. Do contrário, você vai acabar decepcionando seus afiliados e a si mesmo.

Quer saber o porquê? Porque uma infraestrutura de links mal-feita pode afetar suas taxas de conversão e o valor final que você pagará para os afiliados em comissões.

Pesquise sobre como o Facebook Pixel rastreia os links e sempre teste se sua infraestrutura está funcionando antes de confirmar a parceria com os parceiros.

Evite que seu afiliado entre em contato pedindo que você envie a comissão de uma venda que você não consegue rastrear no seu sistema.

Essa dica é recomendada para: Empresas SaaS, varejistas e negócios B2C.

18. Saiba quais produtos estão em alta

Camisas verdes penduradas na arara

Quem chega primeiro bebe água limpa no mundo do marketing para e-commerce: se você sabe prever tendências, vai poder lucrar vendendo os produtos que todo mundo vai querer comprar no futuro próximo.

Saber quais são as tendências de produtos é ainda mais útil quando seu mercado não é muito grande e quando você é especialista na sua área.

Se você tiver uma loja virtual de sapatos, por exemplo, pode perceber que certas marcas e estilos estão começando a ser muito procurados na internet e aparecer nos blogs de moda. Datas comemorativas também podem afetar muito os mercados maiores, além de sar a oportunidade para que você aplique estratégias de marketing especiais.

Fazer estoque dos estilos certos de calçado na época em que eles estão mais na moda vai fazer sua loja virtual se destacar. Você terá a chance de passar na frente dos concorrentes que não fizeram estoque dos produtos certos.

Essa dica é recomendada para: Varejistas, quem vende via dropshipping, lojas do ramo da moda.

19. Otimize sua loja para vender em marketplaces

Caixa da Amazon perto de árvore de natal

Você vende principalmente em marletplaces como a Amazon e o Mercado Livre – produtos artesanais ou via dropshipping?

Se você quer vender mais, vai precisar otimizar a forma como sua loja funciona dentro do marketplace. Dedique tempo para entender como a plataforma funciona e quais palavras-chave são mais usadas pelo seu público-alvo no site em questão.

Assim que você souber quais termos são mais procurados, experimente incluir esses termos no nome e na descrição dos seus produtos. Isso ajuda seus itens a aparecerem no topo dos resultados de pesquisa.

Além disso, entre em contato com os clientes e peça que eles deixem uma avaliação na plataforma, já que a maioria dos marketplaces permitem que os usuários filtrem as pesquisas para que apenas as lojas com boas avaliações apareçam.

Essa dica é recomendada para: Vendedores que usam o método dropshipping e criadores de produtos artesanais.

20. Conheça pessoas e crie conexões

Vários fios coloridos formando conexões

Não seja um lobo solitário. Ter uma rede de conexões profissionais pode ser uma ótima tática de marketing para e-commerce.

Considere fazer parcerias com produtores de conteúdo, oferecendo a eles a chance de publicar guest posts no seu blog. Provavelmente eles vão retribuir o favor e deixar que você publique um texto no site deles também.

E, se você estiver à altura dos seus concorrentes e mantiver relações amigáveis com eles, é possível que eles indiquem sua loja quando não puderem oferecer o produto que o cliente deseja.

Fortalecer seu nome e sua presença na rede de conexões pode ajudar você a divulgar sua marca – sem gastar um centavo.

Não se esqueça de comparecer a vários eventos de networking e ir a conferências que tenham relação com seu mercado. Você vai aprender muito sobre sua área e pode até conhecer novas táticas de marketing para suas próximas campanhas.

Nesses eventos você também vai poder conhecer pessoas com os mesmos interesses que você e criar conexões profissionais muito relevantes.

Essa dica é recomendada para: Start-ups de qualquer mercado ou nicho.

Coloque nossas dicas de marketing para e-commerce em prática

Como você já sabe, o marketing para e-commerce pode ser feito de várias formas diferentes – e caber em bolsos de todos os tamanhos.

Monitorar sua loja com frequência e procurar formas de otimizar a experiência do usuário são as chaves para o sucesso de qualquer plano de marketing para loja virtual.

Mudanças que parecem pequenas, como alterar o tamanho do botão de CTA ou simplificar a estrutura do site, ajudam a colocar sua oferta em destaque para o cliente.

Combinar otimizações no próprio site com campanhas de divulgação via postagens em blog, redes sociais e email marketing pode surtir muito efeito no número total de vendas.

Além disso, sua loja e seus produtos vão ganhar reconhecimento quando os clientes começarem a comentar sobre sua marca.

Como o guru do marketing digital Neil Patel fala, “você não pode simplesmente colocar alguns botões de “Compre Agora” no seu site e esperar que os visitantes comprem mesmo”.

Pense em estratégias para mostrar aos clientes que sua loja virtual pode resolver problemas e agregar valor à vida deles.

É verdade que o objetivo final de um bom plano de marketing digital para e-commerce é aumentar as vendas da sua loja virtual. Mas você sempre deve ter os clientes em mente quando for criar suas campanhas.

Escrito por

Avatar do autor

Jeisy Monteiro

Jeisy é dedicada a pesquisar e escrever sobre como pequenos e médios negócios podem crescer na internet de forma sustentável. Ela publica sobre criação de sites, empreendedorismo digital, tecnologia e e-commerce no blog do Zyro. No tempo livre, coleciona cassettes.

Faça parte da conversa

Seu email não será publicado. É obrigatório preencher todos os campos.