Apenas por Tempo Limitado - Economize até 85 %

+ Domínio GRÁTIS por 1 ano

A oferta termina em:

02 :

10 :

02 :

36

Dicas de Pesquisa de Produto para Ajudar Você a Criar Sua Loja Virtual

Dicas de pesquisa de produto zyro blog

Como você já dever ter percebido, as lojas virtuais estão se dando muito bem.

Nós falamos muito sobre as lojas virtuais por aqui – é uma das melhores formas de ganhar dinheiro na internet. Só tem um detalhe: para começar a vender, primeiro você precisa descobrir o que vender.

Como tudo na vida, para ter bons resultados com sua empresa de e-commerce, você vai precisar planejar tudo com antecedência. Especialmente se seu plano é vender um produto que você ainda não conhece muito bem.

Se você conseguir fazer isso bem no começo da sua jornada, vai ter uma coisa a menos para se preocupar no futuro. Também vai te poupar de muita dor de cabeça e frustração.

Nós vamos mostrar para você como fazer uma pesquisa de produto completa, desde encontrar os melhores produtos para revenda até organizar seus planos de crescimento.

Se você quer aprender a encontrar produtos para revenda, estas sete dicas são para você.

Índice de Conteúdos

1. Siga sua paixão

O ditado diz: “faça o que gosta e nunca terá que trabalhar”.

Então, se você está pronto para criar sua própria loja virtual, por que não começar pelo que você gosta?

Transformar suas paixões e interesses em um negócio rentável pode ser uma boa ideia.

É verdade que sua paixão por ficar na cama o dia todo comendo pizza não é lá um jeito muito saudável de passar o tempo. Mas depois de uma breve pesquisa, essa pode ser a chave para seu sucesso.

Mulher comendo pizza na cama

Comece com seus hobbies

Antes que você se comprometa com sua loja, comece o processo de pesquisa de forma criativa. Lembre que, nessa altura do processo, nenhuma ideia é ruim.

Liste seus interesses pessoais e use essa lista como um rascunho para sua jornada de pesquisa de produto.

Não deixe nada de fora. Olhe para o começo da sua carreira, pense nas conquistas do ensino-médio, nas notícias e histórias que ficaram na sua cabeça.

Além disso, pense também sobre o que você mais gosta de fazer em seu tempo livre:

  • Se você é bom em fazer algo que as pessoas já gostam – como bolos ou ilustrações –, conseguiria produzir em escala maior?
  • Quando você está fazendo compras, tem algo que não consegue encontrar em quase lugar nenhum? Anote essa ideia.
  • Os vendedores das lojas que você frequenta são ruins? Você mesmo conseguiria produzir ou fornecer esses produtos? Um pouquinho de concorrência não faz mal a ninguém

Se você descobrir que seu hobby não seria um nicho de mercado muito bom, mas sua pesquisa te levar a algo similar, não tenha medo de pegar essa tangente.

A primeira ideia de negócio do fundador da marca de vodca Black Infusions era na verdade produzir vinhos. O empresário Michael Davidson adorava criar produtos que a família e os amigos gostavam, mas estava fascinado por um produto tradicional que ninguém estava levando para um lado mais inovador ainda. 

Por que restaurantes combinam os pratos com vinho, mas não vodca? A vodca também pode ser artesanal. Aqui Michael encontrou espaço para vender um produto que as pessoas ainda não sabiam que precisavam.

grupo de pessoas criando produtos juntos

Tenha um ideal

Pode ser que ficar na cama comendo pizza não vai te ajudar a criar uma empresa de sucesso. Se os seus passatempos não te trazem inspiração para crescer, experimente enxergar além deles para descobrir o que mais alegra sua vida.

Há muito espaço para criar sua loja virtual a partir de um produto que você goste ao e não a partir de um hobby seu. Nem todo lazer precisa ser transformado em fonte de renda.

Explore os próximos passos com seus interesses pessoais em mente:

  • Você poderia usar seu conhecimento profissional para criar um novo produto?
  • Você tem um amigo que seria um ótimo colaborador? Muitas vezes, pessoas criativas precisam de um parceiro de negócios para cuidar da parte administrativa.
  • Existe algum problema no mundo que você gostaria muito de resolver? Avalie o que é importante para você.

Deixe que vários fatores inspirem sua pesquisa de produto. Anote quais são suas habilidades, seus valores e pense em como você pode juntar as duas coisas de uma forma criativa.

A empresa LastObject começou com uma campanha de financiamento coletivo na internet, criada por três pessoas com um objetivo em comum: transformar embalagens descartáveis de plástico em produtos reutilizáveis.

Os fundadores usaram a experiência que tinham em Design para criar um produto inovador e bonito que serve um propósito e faria as pessoas comentarem sobre a marca.

A pesquisa que eles fizeram provou que existe demanda para produtos sustentáveis, o que deu aos fundadores muito espaço para transformar uma paixão em um negócio.

2. Use as redes sociais

Se sua loja virtual foi baseada em uma paixão pessoal – temos ótimas notícias. Todas as etapas nesta lista serão importantes para sua pesquisa de produto, mas você já cumpriu o primeiro desafio.

Por outro lado, Se você quer manter seus hobbies e seu trabalho separados, coloque sua atenção nas redes sociais.

Mesmo que você já tenha uma ideia de como será a sua loja, observar as tendências nas redes sociais devem ser um passo-chave na sua pesquisa de produto.

O uso inteligente de sites como o Instagram, Pinterest e Reddit podem te ajudar a conhecer produtos que você nunca pensou em vender.

tela de notebook mostrando Pinterest

#EmAlta

Use as redes sociais para ver sobre quais produtos as pessoas estão falando. Essa etapa usa uma técnica de pesquisa acessível e simples, mas você pode levar a sério e fazer o tipo espião em missão.

Observar o que está fazendo sucesso nas redes sociais bem no começo da sua pesquisa é uma forma simples de ter novas ideias e saber quais produtos têm mais demanda. Pode ser que você descubra uma tendência nova ou um grupo de clientes procurando por um produto muito específico.

Reddit

Não ignore o Reddit quando for fazer sua pesquisa de produto.

O site tem milhares de fóruns e comunidades que funcionam como uma pesquisa de opinião gigante.

É importante que você ouça a opinião do maior número possível de pessoas, então, para começar, você pode conhecer esses fóruns internacionais:

O fórum Buy it for Life, onde os consumidores postam suas opiniões honestas sobre produtos top-de-linha que superaram as expectativas. Você pode até achar que uma garrafa térmica que durou 23 anos não é algo inspirador, mas esse fórum vai mostrar a você quais produtos os clientes mais valorizam, querem e precisam.

O subreddit Find it on Amazon. Nele você vai poder ver a demanda real de produtos. Nesse fórum os usuários ajudam uns aos outros a achar produtos específicos na Amazon. Ótimo para fazer a pesquisa e também para, no futuro, oferecer seus próprios produtos.

mulher vendo Instagram no celular

Instagram

Uma das melhores plataformas para descobrir bons produtos para revenda, o Instagram permite que você acompanhe em tempo real o que os usuários estão usando.

Faça uma pesquisa:

  • Na seção “Explorar”. Aquele ícone de lupa vai abrir um mundo de inspiração para você. Clique em “shop” para ver produtos que as empresas estão vendendo ou divulgando no momento – e veja se tem alguma tendência que você pode explorar.
  • Nas hashtags, claro. O Instagram colocou a palavra “hashtag” no nosso vocabulário. Elas são uma ferramenta super valiosa para pesquisa de produto. Use sites como o hashtagforlikes para conhecer as tendências de hashtags em cada categoria.

Pinterest

O Pinterest coloca milhares de ideias de produtos na palma da sua mão. O site para colecionar inspirações é a rede social com o visual mais bonito que existe.

Ele pode ser sua arma (não tão) secreta para encontrar os melhores produtos para revenda:

  • O que as pessoas estão “pinando” (salvando em suas pastas de inspiração)? Pode parecer óbvio, mas quando você estiver pesquisando, anote quais são os interesses mais comuns dos usuários do Pinterest. Um monte de posts de casinhas para cabras pode ser a dica que você precisava para começar sua loja. (É sério, casinhas para cabras está mesmo entre as tendências de 2020.)
  • O que a lista de tendências nos mostra? Todo ano o Pinterest publica uma lista das maiores tendências que estão rolando no site. Todo mundo pode acessar essas informações, inclusive as previsões para o próximo ano, que são baseadas em estatísticas e dados reais do site transformados em segmentos de mercado.

3. Veja o que os outros estão vendendo

Se agora você já tem uma ou duas ideias de produtos para revenda, este é um ótimo jeito de testar qual será o desempenho deles no seu negócio.

Ainda não teve nenhuma ideia? Não se preocupe: esta etapa também pode ser uma oportunidade de encontrar inspiração.

Visitar marketplaces pode te dar resultados negativos e positivos.

Este é uma etapa muito importante da pesquisa de produto. Além de identificar quais são os produtos mais vendidos, visitando o site da concorrência você também vai ficar sabendo no que eles estão errando.

site da Amazon na tela de um celular

Enxergue além dos best-sellers

Não tenha medo de sonhar alto. Você usou algumas das maiores redes sociais do mundo para fazer sua pesquisa de produto, então por que não se inspirar nos grandes titãs do eCommerce?

Sites como o Amazon, Mercado Livre e eBay, por exemplo, vão te mostrar quais são os hábitos da maioria dos consumidores. Se você ainda não tem uma ideia de quais produtos vender, d~e uma olhada nas listas de mais vendidos em cada categoria nesses sites. É um bom lugar pra começar.

Caso quiser entender as tendências de mercado com um pouco mais de profundidade, tente:

Não se esqueça de pesquisar também em lojas menores.

Mesmo que as lojas virtuais menores não ofereçam tantas informações como esses grandes sites, comparar suas ideias com a de outras marcas pequenas pode ser mais inspirador.

Comece a observar e mapear as estratégias das marcas que você já ama. Quais são as lojas que você sempre visita e onde cria suas listas de desejos?

Se você já sabe o que vai vender, ou se sua loja virtual já estiver funcionando, faça uma lista de quem são seus concorrentes. Observe quais lojas oferecem produtos e preços parecidos com o seu.

pessoa comprando na internet com cartão de crédito

Leia as avaliações dos clientes

Ler avaliações negativas às vezes é doloroso, mas você tem que tirar o maior proveito possível delas.

Observe as avaliações deixadas pelos clientes nos sites grandes como o Mercado Livre (onde avaliações positivas são a chave para o sucesso dos vendedores). Pode parecer insensível, mas você pode usar as avaliações negativas de outras lojas a seu favor.

Se um cliente deu só uma estrela para o produto, o feedback que ele escreveu na avaliação pode conter informações valiosas sobre modificações que precisar ser feitas no produto. Você tem a oportunidade de transformar a frustração desse cliente em um produto melhor e começar a vender.

Não foque apenas no lado positivo, porém. Avaliações hiperpositivas podem dar a você uma ideia de produto também. Encontre avaliações em sites como:

  • Amazon, onde a avaliação dos produtos e lojas são um dos filtros de busca.
  • Mercado Livre, que permite que os clientes avaliem os vendedores e a experiência de compra.
  • Google, se você quer ainda mais informações sobre o desempenho de uma empresa.

Você também pode escolher uma rota diferente na sua pesquisa de produto.

Se você já encontrou um tipo de produto que te interessa, use a boa e velha pesquisa do Google para ver se essas mercadorias já foram avaliadas em algum blog ou site.

Mas nunca se esqueça de sempre ter uma perna atrás com essas avaliações. Os autores dos blogs e sites podem ganhar dinheiro em programas de afiliados para indicar esses produtos.

Muitas vezes por trás de uma avaliação maravilhosa pode existir uma boa quantia de dinheiro.

Felizmente, esse tipo de avaliação é regulada pelas leis de publicidade. Então você não precisa evitar totalmente usar as avaliações de clientes para conhecer melhor a demanda pelos seus produtos.

4. Pesquise palavras-chave

Então, você já tem um produto em mente. Como você faz para saber se alguém quer comprar?

Esteja você planejando em lucrar com sua paixão ou hobby, ou ir direto para as tendências de produtos mais vendidos na internet, a pesquisa de palavras-chave é fundamental.

Todo empreendedor com visão de futuro deveria usar a pesquisa de palavras-chave como um dos primeiros passos do processo de encontrar um produto para vender. Esse é um jeito importante de validar a demanda pelo seu produto e vai economizar muito tempo que você gastaria corrigindo erros no futuro.

página de pesquisas do Google na tela do tablet

Partes técnicas

Assim como tudo de valor no seu negócio, a pesquisa de palavras-chave exige tempo para ser aprendida e aperfeiçoada. Para facilitar sua vida, nós escrevemos um guia sobre como fazer a pesquisa de palavras-chave na internet de forma eficiente.

Entender as técnicas de SEO é eficaz para fazer seu volume de visitas crescer e aprimorar o marketing digital do seu site. Mas você também deveria usar essas técnicas como uma das primeiras etapas do seu processo de pesquisa de produto.

Google Adwords

Se você já sabe exatamente quais produtos quer vender, use o Adwords mais tarde, quando for construir seu site. Fique sabendo de todos os custos envolvidos na manutenção de uma loja virtual e crie uma ótima campanha de marketing para seu negócio.

Enquanto estiver usando o Google Adwords para encontrar ideias de produtos, aproveite para também fazer:

  • Criar uma lista de palavras-chave que você acha que os clientes usam para procurar produtos como o seu. Quanto mais estratégica e mais longa essa lista for, melhor. Pense também nas versões alternativas: ao invés de “kits para unhas”, o cliente pode pesquisar por “como fazer unha de gel em casa”.
  • Use o planejador de palavras-chave. Nessa seção você pode criar uma campanha-teste de marketing e explorar a ferramenta “descubra novas palavras-chave”. Dedique um tempo para examinar todas as opções que a ferramenta te oferece e expandir sua ideia inicial. Você também pode saber quantas vezes o produto do seu interesse é pesquisado no Google.
tela mostrando gráficos

Jungle Scout

Uma das várias plataformas criadas para ajudar quem vende na Amazon a fazer pesquisa de produto, O Jungle Scout pode te oferecer algumas ideias para fazer seu negócio crescer:

  • Use a aba “Niche Hunter”. Essa função de “Caçador de Nichos” permite que você saiba se o mercado em que você deseja entrar já está saturado ou não. Pesquise pelas palavras-chave que você listou anteriormente e veja vale a pena investir tempo e dinheiro nesses produtos.
  • Instale a ferramenta prima do Jungle Scout, o Extension, para validar as informações que o próprio Jungle Scout gerou. Pesquise produtos no site da Amazon e o Extension vai mostrar os números para você: veja os rankings de venda, média de preços e o tamanho da demanda por produtos específicos.

Plataformas sociais

Vamos falar de novo das redes sociais.

Mesmo que você ainda não esteja pronto para planejar as campanhas de marketing que vai fazer no futuro, os sites de compartilhamento de vídeos e fóruns já podem trazer resultados legais (e com investimento baixo).

As plataformas sociais são menos específicas e geram menos dados que as ferramentas para pesquisa de palavras-chave, mas podem te ajudar a ter novas ideias de produtos para vender:

  • Use o YouTube a seu favor. Pesquise pelos guias que ensinam os criadores de conteúdo a fazer marketing digital. Eles vão te dar ideias de como usar o mecanismo de buscas do YouTube de forma mais inteligente. Cinco bilhões de vídeos são assistidos todo dia no YouTube, mundialmente. Grande parte desses vídeos são reviews de novos produtos ou guias para aprender a fazer marketing digital.
  • Frequente o Reddit. Você já sabe que essa rede social é uma ferramenta de grande valor para sua pesquisa de produto. Pegue sua lista de palavras-chave e volte para o fórum Find it on Amazon, que apresentamos anteriormente. Tire um tempo para conhecer a rede complexa de fóruns do Reddit, se você tem confiança que não vai se distrair com as subpáginas mais inusitadas do site.

5. Entenda a logística

Imagine este cenário: você dedicou seu precioso tempo para fazer a pesquisa de produto, criou um belo site e virou especialista em otimizar palavras-chave.

Você investiu em uma leva de produtos para revender na loja e está usando uma parte da sua garagem, quarto ou sala para guardar as caixas.

Você criou uma presença espetacular para sua marca nas redes sociais. Sua empresa está fazendo sucesso e seus produtos estão vendendo rapidamente.

Você compra uma quantidade ainda maior de produtos para suprir essa demanda, e então outra parte do cômodo já começa a ficar cheia de caixas também.

De repente, a demanda desacelera e você não está vendendo mais tantos produtos quanto no mês anterior. Você então se encontra cercado por um monte de caixas, se perguntando onde foi que tudo deu errado.

pilha organizada de caixas

Pense fora da caixa

Estudar e entender o processo de logística é uma etapa fundamental para encontrar o produto certo para vender.

Não importa se você já encontrou o produto perfeito ou ainda está procurando por ele, entender todos os custos e tecnicalidades de uma loja virtual vai compensar bastante no longo prazo.

Conhecer bem a jornada do produto desde o fornecedor até o cliente final pode influenciar a escolha de mercadorias para sua loja. Nunca se sabe – pode ser nessa etapa da pesquisa que você vai ter seu momento “eureca”.

Revise todas as ideias disponíveis para você como vendedor, e não se esqueça de manter a mente aberta. Você pode

  • Ser um produtor. Perfeito para quem procura uma fonte de renda principal, quer ganhar uma grana extra ou para os interessados em estocar produtos de tamanho menor. Você pode aumentar seu alcance vendendo em plataformas como o Elo7 além de em seu próprio site.
  • Tenha seu próprio estoque. Tenha controle total de todos os produtos que você está vendendo e faça parceria com um centro de distribuição. Você vai poder supervisionar todas as etapas do processo de logística.
  • Entre no esquema dropshipping. Esse método moderno de revenda elimina a necessidade de estocar produtos. Para isso, você escolhe vender produtos que podem ser enviados diretamente do fornecedor para o cliente.

A ideia do dropshipping parece sensacional, concorda? E ela pode ser mesmo. Mas conheça esse método um pouco mais a fundo antes de escolher esse método como o único modelo de abastecimento da sua loja.

Você deve considerar os prós e contras de todas as opções que encontrar nas várias etapas da pesquisa de produto, então isso também vale para o dropshipping. A lista de prós são óbvias: o dropshipping facilita o trabalho dos vendedores novatos, os riscos e compromissos são mais brandos e você pode oferecer uma grande variedade de produtos em sua loja.

Agora, a lista de contras: No modelo dropshipping podem ocorrer erros na cadeia de fornecimento e, no fim das contas, não importa a culpa foi do fornecedor – os clientes descontentes vão vir pra cima de você.

Além disso, vai ser mais complicado vender produtos de nicho e se destacar da concorrência, então você poderá colocar sua margem de lucro em risco.

pilha de containeres

Planeje com antecedência

Proteger sua margem de lucro vai ser um trabalho de tempo integral por si só quando sua loja estiver operando. É sempre importante fazer um planejamento antecipado, então adicionar essa etapa à sua pesquisa de produto tem muito valor.

Que fatores você já pode planejar? Ainda não é possível revisar vendas passadas, mas você pode criar uma lista de produtos que gostaria de vender e fazer uma estimativa de retorno dos investimentos.

Talvez sua pesquisa de produto mostrou que você deve vender móveis reciclados. Sua paixão é pintar e você viu que os móveis reciclados estão fazendo sucesso no Pinterest. Essa pode ser uma ideia de sucesso, mas será que ela se sustenta quando consideramos as variáveis abaixo?

  • Tempo gasto na produção ou tratamento dos produtos. Coloque muita atenção nessa variável. Se você estiver gastando uma semana para pintar um banco só, quanto esse banco acaba te custando? Muito mais que o preço que você pagou por ele, com certeza.
  • Compra de quantidades maiores. O custo de uma unidade de produto geralmente diminui quando compramos quantidades maiores. Descubra quanto valem os produtos que você quer vender. Tome cuidado para não acabar comprando além do que precisa só para pagar um preço mais baixo, nem gastando dinheiro demais ao comprar pequenas quantidades.
  • Investimento em força de trabalho. Os móveis são uma categoria de produtos pesados. Você vai precisar contratar pessoas para te ajudar a transportar os produtos? Tenha certeza que seu orçamento permite esse investimento.

Agora volte àquela lista de potenciais concorrentes.

Se você já tem uma ideia de quanto seus produtos vão te custar, dê uma olhada nos preços que seus concorrentes usam para vender itens similares.

Essa é a forma mais fácil de descobrir se você corre o risco de cobrar mais que a média do mercado por determinado produto.

Também será uma ótima oportunidade de saber se o mercado está saturado do produto que você está pensando em vender.

Se você não consegue oferecer preços menores que os dos concorrentes para produtos que os clientes já conhecem, colocar tais itens na sua loja pode não valer a pena.

6. Teste tudo

Fazer testes é uma parte importante da pesquisa de produto, independente de você já ter decidido qual produto vender ou ainda ter dúvidas sobre isso.

Essa é uma etapa crucial que nem todas as empresas usam. Você está montando uma loja virtual, mas, enquanto estiver oferecendo produtos físicos, vai precisar saber se eles tem boa qualidade.

Enxergue essa etapa como um exercício para construir sua confiança no produto. Colocando os testes no processo de pesquisa, você pode começar pensando em uma categoria de produtos abrangente e conseguir afunilar para incluir apenas os melhores em sua loja.

pessoa anotando em caderno sobre a mesa

Utilidade

Existe mais de uma forma de testar seu produto.

Pense sobre as categorias de produto que te interessam mais e use essa etapa de testes para analisar a qualidade deles. Vale até tentar quebrar o produto para testar a resistência dele.

Se você já tem uma ideia definida de qual produto quer vender, é muito importante que faça um “teste de pressão”.

E, caso você ainda esteja no começo da pesquisa de produto, pesquise que técnicas são mais eficientes no gosto de dinheiro e tempo. Colocar produtos na loja e nas mãos do clientes não precisa custar mais que o necessário.

Teste seu produto

Para muita gente, essa é a parte mais divertida da pesquisa de produto. Você deve ter um público-alvo em mente e muita vontade de agradar esse grupo de pessoas, mas também pode ser bacana estocar produtos que agradem a você também.

Se você for apaixonado pelos produtos vendidos na sua loja, sua marca ganhará a confiança dos clientes mais rapidamente. Vai ser mais fácil fazer o marketing se você já estiver usando os produtos e souber como tirar o maior proveito deles.

  • Enconde amostras do produto. Se você já criou o site maravilhoso que será sua loja no futuro, os fornecedores podem até enviar amostras grátis para você. Se esse não for o caso, investir nas amostras vai valer a pena do mesmo jeito.  Lembre-se de manter a comunicação com os fornecedores bem objetiva e demonstrar que você conhece o mercado. 
  • Use e abuse dos produtos. O produto é tão bonito na vida real quanto era nas fotos no site do fornecedor? Dedique um tempo para usar o peroduto. Talvez daí surja a ideia de um novo produto – veja se existem partes do item que você poderia aprimorar. Certifique-se se esse é um tipo de produto que as outras pessoas gostariam de comprar.
homem experimentando cafés

Teste seu mercado

Quem precisa ser criticado nessa vida? Você precisa! E agora!

Durante sua busca por um produto campeão, você vai levar em consideração as características do seu público-alvo. E, mesmo que você ainda não tenha muita certeza de quem será sua clientela, ainda vai ter que prever algumas das características dela para influenciar sua pesquisa.

Interaja com as pessoas enquanto estiver escolhendo produtos para vender ou revender. O feedback delas pode ser decisivo para sua decisão final.

Use essa oportunidade para testar de fato se existe demanda real pelos produtos que você quer vender:

  • Crie uma campanha com anúncios. Se você já está pronto para investir dinheiro no seu negócio, pode criar uma campanha no Google Adwords para testar a taxa de conversão do seu site. Esse processo vai exigir um pouco de conhecimento em marketing digital. Encontre alguém que possa te ajudar a fazer isso, caso o mundo do pay-per-click seja um mistério para você.
  • Venda alguns produtos. Crie uma mini base de dados de pessoas interessadas em testar seu produto. Seu site terá que estar pronto e você vai precisar de um pequeno estoque de mercadorias. Você vai observar como os clientes usam sua loja e que produtos são mais visualizados. Não se esqueça de enviar formulários depois do teste para medir a opinião dos clientes.

Teste o serviço de entrega

Fazer alguns testes de envio de produtos é uma ótima forma de descobrir se suas escolhas logísticas estão funcionando bem no mundo real.

Os testes podem mostrar se lidar com as entregas de produtos vai ser um pesadelo logístico ou ajudar você a entender os prazos e funcionamento do dropshipping.

Ah, esse dropshipping…

Pode até ser que você não queira usar esse método para abastecer sua loja, mas testar o dropshipping durante a pesquisa de produto é mais importante do que você pode pensar. Veja o porquê:

  • Usar uma maior variedade de produtos no seus testes. Como o dropshipping tem a ventagem de exigir pouco investimento, você pode usufruir de vários itens de uma só vez. Isso é ainda mais útil quando você ainda não sabe muito bem qual categoria de produto vai vender.
  • Teste de novo e de novo. Descobriu que ninguém quer pantufas de pelúcia nem camisetas de banda? Tire esses produtos do seu site e comece a vender outras mercadorias. Você não comprou nenhum estoque, então use o dropshipping para saber o que as pessoas realmente têm interesse em comprar – sem compromisso. Não exagere nas reinvenções da sua marca, mas use essa etapa na sua pesquisa de produto.

7. Pesquise a demanda

Um bom trabalho de marketing é tudo para uma loja virtual.

Mas você precisa fazer com que esse trabalho seja o mais fácil possível. Você pode dedicar toda sua pesquisa de produto para encontrar um item totalmente único e inovador para oferecer aos clientes.

Ou você pode pegar carona nas tendências que encontrou na lista de produtos mais vendidos da Amazon.

As duas opções podem falhar. Garanta que seu produto não seja tão único e específico que ninguém queira comprar, nem que ele seja tão popular que você vá precisar competir com praticamente todas as lojas da internet.

pessoas comprando em loja de discos

Dê um Google

Quando consideramos todos os métodos mais técnicos para fazer pesquisa de produto, é fácil esquecer que uma rápida pesquisa no Google também vai gerar dados que você pode usar.

Esse pode ser uma etapa mais simples da sua pesquisa de produto que vai testar a saúde da sua empresa. Afinal de contas, depois de toda a pesquisa que você se dedicou para fazer, você não vai querer lançar produtos que não tem nenhuma estabilidade de mercado.

Claro, com um modelo dropshipping você pode trocar um mercado pelo outro sem nenhum grande problema.

Porém, no mundo ideal, seria bom não ter que adotar um mercado diferente por mês. Tente fazer isto:

  • Google Trends. Analise a rapidez com que a demanda por um produto sobe, atinge seu pico e diminui. Use essa ferramenta para checar o crescimento do mercado, mas não para fazer sua pesquisa de palavras-chave (para isso, volte à seção 4 dese guia).
  • Pesquisas de mercado. Use as informações geradas por uma pesquisa de produto para avaliar se categorias específicas de produtos têm previsão de crescimento. Esse tipo de pesquisa é mais valiosa quando você está mais próximo de saber que produto quer vender.
  • Entreviste seus amigos. Adote o uso de um formulário desde já na sua empresa. Peça um grupo pequeno de pessoas para responder a algumas perguntas sobre seus hábitos de consumo. Esse método é bem básico, mas é uma forma eficaz de gerar resultados para ajudar você a fazer uma pesquisa de produto melhor.

Pegue a lista de concorrentes em potencial que você tinha criado e observe como eles fazem o marketing de suas lojas.

Observe quem são os sites que aparecem no topo dos resultados do Google quando pesquisamos por diferentes produtos. Use um site como o Ahrefs para visualizar informações mais detalhadas sobre isso.

Além de ajudar você a acompanhar a estratégia dos concorrentes, essa pesquisa também pode te mostrar elementos que faltam em sua estratégia.

mulher tirando foto de comida com o celular

Pense nos influencers

Um passo crucial para garantir o sucesso da sua futura estratégia de marketing é fechar parcerias com influencers famosos no seu nicho de mercado.

Comece a pensar nos influencers como parte da sua pesquisa de produto. Assim você estará preparado para usar esse conhecimento a seu favor num futuro próximo.

Provavelmente, você já sabe que alguns influencers promovem qualquer produto se forem pagos para isso. Por isso, seja criterioso na sua busca e encontre alguém que só divulgue produtos relevantes para o seu mercado. Veja estas dicas:

  • Garanta que seu nicho não seja específico demais. Essa etapa serve para te dar a certeza de que existe um mercado para seu tipo de produto no mundo real, mesmo que seja pequeno. Pesquise hashtags no Instagram ou pesquise no Google o nome do seu produto junto das palavras “dicas sobre” e “informações sobre”.
  • Mas também tenha confiança de que não está saturando o mercado também. Se a pesquisa por um item tem milhões de resultados no Google. Esse pode ser um sinal de que ele pode não ser o produto certo para sua loja.
  • Descubra o que os influencers estão promovendo. Existem ferramentas como o Heepsy, que ajuda a visualizar as características do público interessado em determinados produtos e mercados.

Se você tem um tempinho sobrando, comece a seguir nas redes sociais alguns perfis especializados no seu mercado de interesse. Esse também pode ser uma etapa da sua pesquisa de produto, onde você vai observar o interesse do público por produtos similares ao seu e ver como eles são apresentados visualmente.

Você pode observar a frequência com que os influencers postam sobre determinados produtos, quais posts fazer mais sucesso e investigar se o público vai entender o tipo de produto que você quer oferecer.

Se nada estiver funcionando – o produto é específico demais, ou genérico demais, você não se interessa pelo nicho de mercado escolhido, etc –, é só parar de seguir esses influencers e escolher uma nova categoria de produtos para pesquisar.

Escrito por

Avatar do autor

Jeisy Monteiro

Faça parte da conversa

Seu email não será publicado. É obrigatório preencher todos os campos.