Apenas por Tempo Limitado - Economize até 87 %

+ Ganhe domínio GRÁTIS por 1 ano

A oferta termina em:

05 :

08 :

00 :

45

Blog do Zyro

Todos os tópicos
Blog de e-Commerce Design Dicas para Pequenas Empresas Essenciais Ideias de Negócio Insights do Zyro Inspiração Marketing Novidades do Zyro

Novidade do Zyro: Pesquisa por categoria Q&A Wizard

Pesquisa por categoria - Q&A Wizard do Zyro

O Zyro teve um problema para resolver recentemente. A gente queria oferecer um processo mais otimizado de criação de sites.

Atualmente, quando o usuário começa a criar um site, ele escolhe um template da nossa biblioteca e faz modificações para que atenda às suas necessidades: mudando imagens, escrevendo textos, ajustando o layout e adicionando recursos.

Esse processo pode levar bastante tempo.

Decidimos criar um novo fluxo de construção de sites para poupar o tempo dos nossos clientes. Agora, ao invés de selecionar um template e adaptá-lo manualmente às suas necessidades, você só precisa responder a algumas perguntas e, com base nas suas respostas, nós vamos oferecer templates gerados automaticamente.

Você não precisa procurar para encontrar um template que atenda suas necessidades.

Para nosso novo fluxo de criação de sites, demos o nome de Q&A Wizard (Wizard das Perguntas e Respostas). Ele oferece algumas vantagens em comparação ao modelo atual:

  • Criação de sites mais intuitiva e rápida
  • Templates customizados e dinâmicos
  • Seleção facilitada de recursos
  • Mais contribuição do usuário durante o processo de criação
  • Menos clientes “perdidos”

Neste fluxograma simplificado você pode ver nosso fluxo inicial de construção de sites com o Q&A Wizard:

O usuário seleciona uma categoria para o seu site e, com base nessa seleção, nós sabemos que imagens, textos e layouts devemos aplicar no site.

Depois, o usuário seleciona os recursos que precisa – por exemplo, um blog ou loja virtual. Isso também pode ser selecionado automaticamente depois a partir da categoria de site escolhido pelo usuário.

O último passo é escolher a paletas de cor e as fontes que serão usadas no site.

No fim desse processo, são geradas três sugestões de sites únicas. O usuário pode escolher seu preferido para continuar construindo.

O principal problema que estamos resolvendo era o primeiro passo do fluxograma acima: como apresentar possíveis categorias de site de forma fácil de usar e entender.

Nossa tentativa inicial

A primeira abordagem que experimentamos foi oferecer 15 categorias gerais entre as quais o cliente pudesse escolher sua favorita – incluindo a categoria “Outros”.

Quando o recurso já estava disponível há uma semana, percebemos que a maioria dos clientes escolhia a categoria “Outros”. Isso nos mostrou que eles não estavam conseguindo encontrar, entre as 14 demais categorias, o que eles realmente precisavam.

Nossa segunda abordagem

Pensamos na possibilidade de oferecer mais liberdade aos nossos clientes, deixando que eles mesmos escolhessem entre uma lista enorme de categorias predefinidas.

O usuário poderia inserir, em uma caixa de texto, palavras-chave relacionadas ao seu site, e nós apresentaríamos sugestões relevantes para ele. Para implementar esse recurso, precisávamos criar categorias gerais predefinidas que servissem como base para nossas sugestões.

E então nós criamos 10 mil categorias diferentes para que nossos usuários possam escolher a que melhor atenda às suas necessidades. Entre as categorias estão: Coral A Capella, Blog de Recomendações, Produtor de Barracas e Site Para Registro de Casamentos.

O próximo passo foi pensar sobre formas de implementar o próprio sistema de buscas. A opção mais fácil seria simplesmente buscar por ocorrências das palavras-chave buscadas pelos usuários. Por exemplo, se o usuário pesquisasse a palavra “pônei”, nosso sistema faria uma busca, entre nossas 10 mil categorias, onde a palavra “pônei” ocorria.

Mas e se o termo buscado não estivesse presente na lista de categorias? Uma maneira de resolver esse problema é simplesmente ter um dicionário de sinônimos e termos correlator.

Nesse sentido, se um usuário pesquisasse por “pônei”, nós buscaríamos tanto na lista de categorias por esse termo exato, como também em uma lista de sinônimos dessa palavra para fazer a sugestão de templates. Mas essa estratégia é inviável por ser difícil de manter. Também é inflexível, já que nós precisaríamos de mão-de-obra humana para adicionar novos sinônimos ao sistema.

Para resolver nosso problema, decidimos combinar duas técnicas populares no mundo do processamento de linguagem. 👇

  1. Grafo Orientado de Palavras e Distância de Edição Levenshtein para procurar, na nossa lista de categorias, correspondências exatas. Primeiro, construímos um gráfico das nossas categorias usando a Distância de Edição Levenshtein para calcular os resultados finais:
  1. Incorporação de palavras – fazemos buscas por palavras similares caso o termo pesquisado pelo usuário não esteja presente na nossa lista de categorias.

Por exemplo, um usuário pesquisa a palavra “mago”, mas nós não temos nenhuma categoria com esse nome na nossa lista. Usando a técnica de incorporação de palavras, sabemos que o termo “mago” é muito similar às categorias “magia” e “mágica” que de fato existem na nossa lista. E assim nós podemos fazer sugestões com base nessas categorias similares relevantes.

Esse sistema é implementado ao convertermos as 10 mil categorias em vetores que representam palavras em um espaço multidimensional. As buscas são feitas transformando o termo pesquisado em vetor e comparando-o com os vetores das nossas 10 mil categorias. O objetivo é encontrar o vetor mais próximo ao termo buscado (de acordo com a similaridade por cosseno).

No geral, temos os dois seguintes processos:

Feito isso, temos uma ferramenta de busca que consegue lidar com buscas diretas e indiretas dos usuários.

Implementando a ferramenta de busca

Quando implementamos essa ferramenta, procuramos por algo fácil e rápido que não criasse mais dor de cabeça para nossa equipe de desenvolvedores.

Já que usamos o Google Could como nosso provedor de armazenamento na nuvem, optamos pela Could Run. A Cloud Run assimila um contêiner onde está nosso app pré-construído (estamos usando o Cloud Container Registry para armazenar imagens) e o implementa em um ambiente sem servidores.

Isso elimina a necessidade de gerenciar recursos ou criar uma nova infraestrutura.

Provando com imagens

Aqui estão alguns exemplos de busca, onde você pode comparar a diferença entre as pesquisas contextuais e diretas.

Com tanta facilidade, você vai poder criar um site ou loja virtual que combinem com sua empresa de forma ainda mais rápida e otimizada. Assim sobre mais tempo para investir no mais importante: fazer seu negócio crescer.

Escrito por

Avatar do autor

Jeisy Monteiro

Jeisy é dedicada a pesquisar e escrever sobre como pequenos e médios negócios podem crescer na internet de forma sustentável. Ela publica sobre criação de sites, empreendedorismo digital, tecnologia e e-commerce no blog do Zyro. No tempo livre, coleciona cassettes.

Faça parte da conversa

Seu email não será publicado. É obrigatório preencher todos os campos.