Apenas por Tempo Limitado - Economize até 63 %

+ Ganhe domínio GRÁTIS por 1 ano

A oferta termina em:

05 :

07 :

36 :

42

Blog do Zyro

Todos os tópicos
Blog de e-Commerce Design Dicas para Pequenas Empresas Essenciais Ideias de Negócio Insights do Zyro Inspiração Marketing Novidades do Zyro

Como Fazer Um Plano de Negócios: Guia Passo-a-Passo Definitivo

Como Fazer um Plano de Negócios do Jeito Certo

Vamos direto ao ponto: a maioria dos pequeno-empreendedores não sabem como fazer um plano de negócios de verdade, e também não estão interessados em gastar muito tempo para criar um.

Alguns deles se contentam em usar modelos de plano de negócios encontrados na internet, mas esses modelos prontos não atendem todos os tipos de empresas.

Neste texto vamos mostrar como fazer um plano de negócios passo-a-passo e falar sobre a importância dele para sua empresa.

Também vamos discutir as vantagens e desvantagens de usar um modelo pronto ou ferramenta de planejamento.

Então encontre uma cadeira confortável e vamos começar – é hora de fazer um sumário executivo maravilhoso.

Homem vendo papeis colados na parede

O que você precisa incluir no plano de negócios

Um plano de negócios bem escrito e estruturado é uma vantagem para qualquer empreendedor.

Sabe o porquê?

Porque um plano de negócios bem-escrito dá à sua empresa foco e estrutura estratégica.

Um simples planejamento de negócio deve incluir, no mínimo, o seguinte:

  • Sumário executivo e missão. Descrições resumidas do plano de negócios inteiro.
  • Panorama da empresa e do mercado. Informações que descrevem sua empresa, a ideia por trás do seu negócio e o mercado do qual ele faz parte.
  • Descrição do serviço/produto. Detalhes sobre os produtos e serviços que você oferece, incluindo o processo de desenvolvimento deles, as características do produto e as vantagens dele.
  • Análise sobre sua pesquisa de mercado. Estudos e dados que mostram sua vantagem sobre a concorrência e o que diferencia sua empresa das outras.
  • Estratégias de marketing e vendas. Como você vai atrair novos clientes e conquistar a fidelidade dos fregueses que você já tem.
  • Plano de execução. Defina as pequenas metas que mostram seu progresso, alcançar R$1.000 em lucros.
  • Plano financeiro. Qualquer dado que demonstre suas projeções financeiras e opções de financiamento em potencial (como pegar um empréstimo no banco ou atrair investidores externos). Você pode incluir seu orçamento, demonstrações de fluxo de caixa, balancetes e previsões de venda.
  • Apêndice. Informações adicionais que dão apoio ao seu plano de negócios.

Escrever um planejamento de negócio não é difícil quando você sabe bem o que incluir nele.

1° passo: Sumário executivo

A primeira seção do plano de negócios deve dar uma visão geral sobre sua empresa e seus objetivos para o leitor.

Com objetividade, o sumário executivo cobre os pontos principais sobre seu negócio como um todo.

A seção deve ser breve, atrativa e fácil de entender – pense no seu sumário executivo como um elevator pitch, ou seja, como se você precisasse, em poucos minutos, vender sua ideia de negócio para um investidor em potencial.

Quando for escrever seu plano de negócios, inclua pelo menos estes elementos no sumário:

  • Uma breve descrição da sua empresa
  • Um panorama sobre os produtos ou serviços que você oferece
  • Um breve resumo da sua estratégia de marketing e análise de mercado
  • Seu plano financeiro
  • A missão da sua empresa, mostrando qual problema dos clientes sua empresa está tentando resolver

Apesar de o sumário executivo ser a primeira seção na maioria dos planos de negócios, é recomendado que você deixe para escrevê-lo por último, depois que todas as outras partes já estiverem prontas.

Fazemos essa recomendação porque o sumário executivo é um resumo do seu plano de negócios: ele ajuda o leitor a decidir se vale ou não a pena ler o restante do plano.

E é por isso que o sumário deve ser muito bom.

Vista de um aeroporto industrial ao lado de um rio

2° passo: Panorama da empresa e do mercado

O próximo passo é descrever sua empresa e o tipo de mercado em que você opera.

Comece descrevendo sua empresa. Fale qual é o tipo do seu negócio, sobre a estrutura organizacional como um todo e também sobre a história da empresa.

Mencione quem são os gerentes e líderes mais importantes da empresa e quais são as qualificações deles. Mostre também quem são os acionistas em potencial.

Depois, fale em detalhes sobre seu mercado:

  • Descreva o que sua empresa faz
  • Mencione qual sua área de atuação da sua empresa
  • Fale sobre quem é o seu público-alvo e em que local do mundo sua empresa faz negócios
  • Mostre como é, no geral, o desempenho do seu negócio no mercado

Inclua todas as conquistas da sua empresa, se necessário.

Descreva como você enxerga sua empresa em relação à área de mercado e à comunidade da qual faz parte.

Não se esqueça de definir quais são os objetivos atuais da empresa nesta seção do plano de negócios.

Esses objetivos precisam ser tangíveis e realistas – e não se esqueça de criar prazos para alcançar cada um deles.

Mas não fale pelos cotovelos: seja objetivo e mantenha a seção breve. Você vai entrar em mais detalhes sobre como alcançar esses objetivos na 6ª seção do plano de negócios.

3° passo: Descrição do serviço ou produto

Nessa parte, vai ser hora de escrever sobre os produtos e/ou serviços que sua empresa oferece.

Comece descrevendo como o produto ou serviço foi desenvolvido – das versões e ideias iniciais até o formato atual.

Fale sobre como o produto é feito, como a qualidade é mantida, quanto custa a produção, etc. Use imagens e elementos visuais para ilustrar.

Por último, explique como o produto ou serviço funciona e quanto  tempo ele dura.

Dê destaque para os recursos do produto/serviço e escreva sobre como eles beneficiam os clientes. Mencione quais características você pretende aprimorar no futuro.

Se você já tiver vendido algumas unidades, inclua pontos importantes citados nos feedbacks dos clientes e faça previsões de vendas e lucro.

Mercado de rua visto de cima

4° passo: Análise sobre o mercado e o público-alvo

O objetivo dessa parte do seu plano de negócios é explicar a vantagem competitiva da sua empresa em relação aos seus concorrentes.

Uma ótima forma de explicar essa vantagem é mostrar que você compreende muito bem o seu público alvo e seus competidores.

Comece definindo qual é o público ideal da sua empresa.

Especifique a idade, gênero, profissão e outros indicadores demográficos do seu público-alvo. Explique porque pessoas com essas características estariam interessadas nos seus produtos ou serviços.

Para falar dos seus concorrentes, mencione as empresas envolvidas no mesmo mercado que você. Pesquise sobre o público dessas empresas e descubra quais motivos levam pessoas a fazer negócios com elas.

Leia avaliações sobre seus concorrentes e conheça o produto, serviço e atendimento ao cliente que eles oferecem. Faça uma comparação mostrando, lado-a-lado, as diferenças entre esses aspectos na sua empresa e na concorrência.

Não se esqueça de mencionar coisas sua empresa está fazendo e os concorrentes não estão. Demonstre as oportunidades e pontos fortes que só seu negócio tem. Essas são suas vantagens competitivas.

Nessa parte do seu plano é muito interessante demonstrar visualmente os dados que você coletou na sua pesquisa.

Afinal de contas, você quer escrever um plano de negócios que seja fácil de entender – especialmente porque você está tentando convencer investidores.

5° passo: Estratégias de marketing e vendas

Na 5ª seção, explique como você pretende atrair e manter clientes.

Fale sobre sua estratégia de marketing e vendas. Escreva sobre o preço dos seus produtos ou serviços, sobre como você está construindo sua marca. Cite também outras estratégias, como embalagens e distribuição, assim como os custos envolvidos nisso.

Em nenhum momento do seu plano de negócios esqueça da sua buyer persona.

Inclua também suas estratégias de marketing digital. Você pode mencionar brevemente como pretende maximizar o SEO e os anúncios sobre seu site nas redes sociais e nos buscadores.

Tente visualizar a experiência virtual do seu usuário. Mostre como os clientes vão poder encontrar seu negócio e ser convencidos a comprar.

No fim dessa parte do plano de negócios, cite qual é o orçamento que sua empresa destinou para investir em estratégias de marketing e vendas.

Calendário com um post-it motivacional, com frase "faça acontecer!"

6° passo: Plano de execução

O plano de execução é uma lista de marcos importantes que você espera conquistar enquanto trabalha para atingir os objetivos principais da empresa (aqueles que você definiu na etapa 2).

Digamos que seu objetivo final seja expandir sua marca de roupas.

Para alcançar essa meta, seu plano é criar novos produtos. Alguns exemplos de marcos importantes que você poderia estabelecer: elaboração de novos designs, teste de protótipos, criação das versões finais dos produtos e, finalmente, a venda de X unidades do seu novo modelo.

Para quem está abrindo uma pequena empresa agora, seria interessante definir como marcos importantes as tarefas necessárias para tirar o negócio do papel.

Por exemplo, reunir todos os documentos necessários para abrir a empresa, descobrir quanto dinheiro será necessário para começar o empreendimento, recrutar funcionários, entre outras etapas fundamentas, podem ser pequenas metas que levam ao objetivo final.

A quantidade necessária de marcos vai depender do seu objetivo final. Não se esqueça de mapear quais recursos você vai precisar para alcançar cada uma das pequenas metas – esses recursos podem ser equipamentos, infraestruturas, funcionários, etc.

Também não se esqueça de descrever, nessa seção do plano de negócios, as oportunidades, ameaças, pontos fortes e fracos que podem influenciar na conquista de suas metas e marcos.

7° passo: Plano financeiro

Em praticamente todos os modelos de plano de negócios está incluída uma seção sobre as finanças da empresa.

Seu plano financeiro deve discutir todos os aspectos monetários do seu negócio.

Ele deve falar sobre o orçamento, os gastos e a receita gerada com as vendas – isso será muito útil quando você for fazer projeções financeiras.

No geral, o plano deve demonstrar a rentabilidade e as oportunidades de crescimento da sua empresa.

Se você acabou de criar sua empresa, pode criar uma projeção financeira com base no seu cálculo de orçamento, nos preços do seu produto ou serviço e nas informações obtidas na sua pesquisa de mercado.

Se sua empresa já existe há um tempo, o desempenho nos anos anteriores podem servir para fazer projeções financeiras para os próximos três ou cinco anos.

Geralmente, seu plano financeiro deve incluir:

  • Declarações de rendimentos. A maioria dos investidos vão querer informações sobre sua arrecadação, lucros anuais e gastos.
  • Relatórios de fluxo de caixa. Ou seja, um resumo sobre quanto dinheiro (ou equivalentes) entram e saem da sua empresa.
  • Balanço ou demonstração contábil. Que são relatórios mostrando quanto dinheiro e bens sua empresa possui, e quanto dinheiro e bens ela deve a outras pessoas.
  • Análise de rentabilidade. O cálculo que mostra quando sua empresa vai começar a dar lucro – e em qual período ela vai operar no negativo.

Se você pretende mostrar seu plano de negócios a investidores e gestores de crédito, escreva sobre o valor do financiamento que você precisa. Além do valor, inclua também o propósito do empréstimo e as cláusulas da transação.

Se, em troca do investimento, você oferecer ações da empresa aos investidores, especifique qual porcentagem da empresa eles vão possuir. Se você quer um empréstimo, explique como vai pagar o valor de volta.

Seja específico e realista quando for criar seu plano financeiro. Tome cuidado para não fazer projeções superestimadas.

Pessoas olhando para documentos em cima da mesa

8° passo: Apêndice

Nesse ponto, seu plano de negócios já vai estar quase pronto – parabéns!

O apêndice, a última seção do plano, é onde você oferece informações complementares que possam ajudar os leitores que precisam saber mais sobre sua empresa.

Inclua dados suplementares que são suporte a informações que você mencionou nas seções anteriores. Por exemplo, inclua dados detalhados sobre sua pesquisa de mercado e imagens dos seus materiais de marketing, como diferentes versões do seu logo.

O apêndice é também o lugar onde você pode inserir cópias de documentos importantes relacionados ao seu negócio. Adicione informações sobre os donos da empresa também, como currículos e scores de crédito.

Dessa forma, seu plano de negócios não vai deixar nada mal explicado, aumentando suas chances de conseguir financiamento.

O que é um plano de negócios e por que devo fazer um?

O plano de negócios é um mapa prático, que mostra exatamente como você pretende criar um novo negócio ou fazer uma empresa que jé existe crescer.

Esse mapa permite que você identifique os pontos fortes, pontos fracos, oportunidades e ameaças que sua empresa vai enfrentar no mercado.

Dessa forma, seu negócio estará preparado para encarar obstáculos e vai saber bem o que esperar do mercado.

Talvez esta informação surpreenda você, mas tanto empresas novas quanto as que já existem há um bom tempo podem se beneficiar em ter um plano de negócios bem feito.

Um plano de negócios geralmente é um artigo necessário para startups e empresas novatas que querem marcar reuniões com investidores.

E, para empresas que já têm história no mercado, um planejamento de negócio é uma ferramenta estratégica: ele ajuda a gerência a manter o foco no objetivo maior, impulsionando a organização em direção às metas iniciais.

Fazendo seu plano de negócios com um template pronto

Se você não sabe bem como fazer um plano de negócios, não tenha vergonha de usar um template pré-definido.

Geralmente, com uma simples busca no Google você já consegue encontrar um template.

Na internet existem várias ferramentas que permitem que qualquer pessoa monte um plano de negócios com mais facilidade. Como a PNBox, desenvolvida pelo Sebrae, onde você pode planejar o futuro da sua empresa, gerar relatórios, fazer pesquisa de mercado e até criar simulações de resultado, tudo em um só lugar.

Algumas organizações, como a Endeavor, oferecem ferramentas gratuitas para criar um plano de negócios simplificado e com visual bacana.

Ferramenta PNBox para criação de planos de negócios

Outras empresas, como a Meu Plano de Negócios, oferecem planos pagos para criação de planejamentos de negócios.

Softwares pagos podem oferecer mais recursos e opções de customização, o que ajuda seu plano de negócios a ter um visual mais marcante.

Ferramenta Meu Plano de Negócios

Tipos diferentes de planos de negócios

Empreendedores diferentes escrevem planos de negócios de tipos diferentes. Isso porque o tipo do seu plano de negócios vai depender do tamanho e da situação atual da sua empresa, além do mercado no qual ela opera.

Plano de negócios padrão

Esse tipo de plano de negócios oferece ao leitor uma visão completa da sua empresa.

Esse tipo de documento geralmente é feito para uso externo e cobre tudo: desde descrições aprofundadas sobre a empresa, até detalhes sobre os produtos, serviços, estratégias, objetivos e finanças.

Plano de negócios interno ou compacto

Esses dois tipos de planos de negócio tender a ser feitos apenas para leitores internos, ou seja, pessoas que trabalham na sua empresa.

Eles são mais curtos, focando nas estratégias de marketing e vendas, prazos para alcance de realizações impoetantes e direcionamentos gerais da empresa.

Geralmente, um plano de negócios compacto apenas menciona as informações mais importantes sobre a empresa, ao invés de entrar em detalhes.

Plano de negócios para startups

Se você está planejando abrir um novo negócio, provavelmente já coletou muitos dados para fazer projeções financeiras.

As startups seguem o formato de plano de negócios padrão e, geralmente, incluem mais informações sobre a experiência profissional dos fundadores da empresa, análise detalhada do mercado e explicação cuidadosa das finanças – algo que é de muito interesse para os investidores.

Documento com gráficos em cima de uma mesa

Plano de negócios de uma página só

Um plano de negócios simples, com o objetivo de fazer um resumo sobre sua empresa.

Conhecido também como “pitch de negócios”, o plano de uma página só normalmente é feito para uso externo.

No início de parcerias e reuniões com investidores, muitas empresas têm sempre à mão um plano de negócios de página única. Geralmente, ter um documento explicando o que sua empresa faz é bem útil nessa fase de negociações.

Plano de negócios operacional

A maioria das empresas cria planos de negócios que mapeiam o ano que vem pela frente.

Esses planos anuais são geralmente feitos para uso interno, mas também podem interessar a stakeholders externos.

Nesse tipo de plano você pode incluir detalhes sobre as operações da sua empresa, como prazos de projetos, metas de vendas e as responsabilidades de cada setor.

Plano de negócios estratégico

O objetivo de um plano de negócios estratégico é refletir sobre onde sua empresa quer chegar e o que você pretende fazer para chegar lá.

Esse tipo de plano costuma ser escrito apenas para membros internos. O documento analisa a visão, missão e objetivos do negócio.

Para pequenas empresas, é recomendado incluir uma análise SWOT (também conhecida como análise Fofa) no plano de negócios estratégico.

Vantagens e desvantagens de usar um template no seu plano de negócios

Vantagens

  • Ótimo para empreendedores novatos. Usar templates prontos no plano de negócios é especialmente útil para iniciantes. Se você nunca fez planejamento de negócio antes, não tenha vergonha de usar toda a ajuda que estiver disponível.
  • Economia de tempo. Você só vai precisar seguir as instruções da ferramenta de planejamento para criar seu próprio plano. Não vai ser necessário ficar formatando várias versões do documento, já que o template vai mostrar exatamente como organizar suas ideias.
  • Formatação correta. A maioria dos templates para planos de negócios já vêm com todos os elementos e seções necessárias, então você não vai esquecer de incluir nenhuma informação importante.
  • Projetado com o público certo em mente. Templates e modelos profissionais geralmente são projetados para serem lidos por investidores e lideranças. Isso quer dizer que seu plano estará no formato esperado e atenderá às expectativas desse tipo de público.

Desvantagens

  • Você tem que entender muito bem o que é um plano de negócios. Usar um template pronto para escrever seu plano não vai necessariamente tornar o processo mais fácil. Você ainda precisa entender como preencher o template com as informações corretas.
  • Você ainda vai precisar trabalhar duro. Você mesmo terá que fazer todos os cálculos do balanço contábil e elaborar a missão da empresa. Se você não tem experiência alguma escrevendo planos de negócios ou fazendo cálculos financeiros, pode ser uma boa ideia contratar alguém para ajudar.
  • A maioria dos templates tenta servir todo tipo de empresa ao mesmo tempo. Mas, para falar a verdade, cada empresa tem necessidades diferentes, e o planejamento do seu negócio é um reflexo disso. Você provavelmente terá que ajustar o template para que ele atenda às necessidades da empresa.
  • Seções desnecessárias. Alguns templates podem vir sem seções necessárias para seu tipo de empresa, outros podem vir com partes desnecessárias. Você se sairá melhor criando seu próprio modelo de plano de negócios, um que combine perfeitamente com os recursos e necessidades do seu empreendimento.

Escrito por

Avatar do autor

Jeisy Monteiro

Jeisy é dedicada a pesquisar e escrever sobre como pequenos e médios negócios podem crescer na internet de forma sustentável. Ela publica sobre criação de sites, empreendedorismo digital, tecnologia e e-commerce no blog do Zyro. No tempo livre, coleciona cassettes.

Faça parte da conversa

Seu email não será publicado. É obrigatório preencher todos os campos.